Enquanto isso, na Papuda…!

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 31 maio 2014

Tags:, , ,

 

Josias de Souza

 

– Via Blog do Amarildo.

Presidente do STF determina que Genoino volte para Papuda

0

Publicado por Editor | Colocado em Política | Data: 30 abr 2014

Tags:, , ,

 Bahia Notícias

 

Presidente do STF determina que Genoino volte para Papuda

Foto: Felipe Rau / Estadão Conteúdo
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, determinou nesta quarta-feira (30) que o ex-deputado federal José Genoino volte para o Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal. Genoino cumpria prisão domiciliar temporária desde novembro do ano passado, mas um novo laudo do Hospital Universitário de Brasilia (HUB) concluiu que o estado de saúde do ex-parlamentar é estável e que, por isso, ele pode voltar ao presídio. Genoino foi condenado a quatro anos e oito meses de prisão em regime semiaberto no processo do mensalão. Ele cumpria a pena em casa desde que passou mal e precisou fazer exames no Instituto de Cardiologia do Distrito Federal. Informações da Agência Brasil.

Mais quatro acusados no mensalão tem a prisão decretada

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Polícia, Política | Data: 05 dez 2013

Tags:, , , , , , ,

por Paulo Anderson Rocha

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, expediu nesta quinta-feira (5) mais quatro mandados de prisão. A prisão foi decretada para os deputados Valdemar Costa Neto (PR-SP), Pedro Corrêa (PP-PE) e Bispo Rodrigues (ex-PL atual PR-RJ) e o ex-diretor do Banco Rural Vinícius Samarane.

As penas são de 7 anos e 10 meses para Costa Neto foi condenado a 7 anos e 10 meses; 7 anos e 2 meses para Pedro Corrêa; e 6 anos e 3 meses para o Bispo Rodrigues, todos eles condenados por lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Já Samarane, condenado por gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro, a pena é de 8 anos e 9 meses.

Logo que teve a prisão decretada, o deputado Valdemar Costa Neto renunciou ao mandato, evitando assim a cassação e a perda dos direitos que ela acarretaria.

Todos que tiveram a prisão decretada já se entregaram à Polícia Federal. Costa Neto e Bispo Rodrigues se entregaram diretamente no Complexo Penitenciário da Papuda. Correia se entregou na Superintendência da Polícia Federal e Samarane foi para a sede da Polícia, ambos em Brasília.

Propostas de trabalho para os condenados no mensalão

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política, Trabalho | Data: 29 nov 2013

Tags:, , , , ,

por Paulo Anderson Rocha

Delúbio SoaresNesta quinta-feira (28), a defesa de Delúbio Soares, um dos condenados no processo do mensalão e ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), entrou com um pedido de autorização para que ele possa trabalhar na Central Única dos Trabalhadores (CUT).

De acordo com a Lei de Execução Penal, aqueles que são condenados em regime semiaberto podem trabalhar dentro do presídio, em oficinas, ou externamente, em empresas que contratem detentos. Delúbio foi condenado a 6 anos e 8 meses, e cumpre a pena, em regime semi-aberto, na Penitenciária da Papuda, em Brasília.

Segundo as informações da Embpresa Brasil de Comunicação (EBC), o ex-tesoureiro pretende atuar no atendimento aos sindicalizados, com remuneração entre entre R$ 4 mil e R$ 5 mil. A proposta será avaliada pela Seção Psicossocial da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal. Também deve ser elaborado um relatório sobre a idoneidade do pedido.

ex-tesoureiro do PL (atual PR) Jacinto LamasJacinto Lamas como assistente administrativo
Outro dos condenados que recebeu proposta foi o ex-tesoureiro do PL (atual PR), Jacinto Lamas, chamado para trabalhar como assistente administrativo na Mísula Engenharia, em Brasília. Lamas receberia salário de R$ 1.250 mais ticket-refeição e vale-transporte.

Na carta de trabalho emitida pela Mísula, a empresa destaca que ele foi aceito para o cargo, pela grande experiência na área financeira, com destaque para algumas qualidades de Lamas: pró-atividade, boa comunicação, saber trabalhar sob pressão, organização, dinamismo e metodologia.

A autorização para que Lamas comece a trabalhar depende do presidente do supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa.

Imagens: EBC