Esaú Matos libera presença de doulas durante parto

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 20 mar 2017

Tags:, , ,

Da Redação


A partir de agora, as gestantes atendidas pelo Hospital Municipal Esaú Matos poderão entrar na sala de parto com a suas doulas. A iniciativa busca reconhecer a importância dessas profissionais, que oferecem apoio emocional e conforto físico às gestantes.

De acordo com estudos, a presença dessas profissionais diminui a necessidade de anestesia durante o parto, de cesariana e de fórceps e aumenta a chance de um parto normal espontâneo. Assim, conforme a direção do Hospital, as doulas estão autorizadas a permanecer com as futuras mamães durante consultas, exames de pré-natal, pré-parto, parto e pós-parto imediato, com seus instrumentos de trabalho.

Para isso, é necessário que essa profissional faça um cadastro no hospital. A doula, no entanto, não pode fazer procedimentos e dar diagnósticos restritos aos profissionais de saúde, mesmo se ela tiver formação na área.

Para exercer a ocupação, é necessário uma formação específica e contínua. E esse será o próximo objetivo do Esaú Matos: capacitar mulheres voluntárias para que elas possam auxiliar gratuitamente as parturientes.

Adolescente dá a luz no estacionamento de hospital, dentro do carro

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 06 nov 2015

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

DSC_1959

Uma adolescente de 17 anos deu a luz ao seu primeiro filho dentro de um carro na porta do Hospital Municipal Esaú Matos, em Vitória da Conquista. O fato inusitado ocorreu com a jovem Sámla de Jesus Silva, na tarde desta sexta-feira (6). O bebê, um menino, e a mãe de primeira viagem passam bem.

parto-carroO bebê nasceu às 14h25, no estacionamento do hospital. “Hoje pela manhã fui ao Ceasa a pé, comprei algumas coisas e retornei para casa sem sentir nada. As dores começaram umas dez e meia”, conta Sámla. “Ainda dei almoço a ela e aí as dores começaram a aumentar umas duas horas, foi quando pedi para o meu irmão trazê-la. Mas foi muito rápido”, completou dona Maurícia, mãe da jovem. “Ela já chegou parindo”, finalizou a bisavô de Sámla, dona Valdelice Maria.

O tio de Sámla, que a levou até o hospital também foi rápido e acionou os profissionais de saúde que prestaram assistência à mãe e ao bebê. Algumas horas depois de ter ganhado seu primeiro filho, a jovem já comemora a surpresa: “Logo que cheguei, as enfermeiras vieram, me colocaram para dentro. Foi rápido o atendimento. Estou ótima”

A criança, que não teve o nome revelado, nasceu de 37 semanas, com 48 cm de altura e pesando 3.025 kg. Nas primeiras horas de vida, ele já foi amamentado.

Trigêmeos de gestação natural nascem em Vitória da Conquista; fato é raro

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 29 set 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais

SC2_3195foto: divulgação PMVC

Uma moradora de Rio de Contas, de 18 anos, deu a luz a trigêmeos no Hospital Esaú Matos, em Vitória da Conquista. O fato ocorreu no último domingo (27) e chama atenção pela raridade da ocorrência de uma gestação natural de trigêmeos.

Neucimar Nunes deu a luz às três crianças às 8h20, por meio de parto cesáreo. Foram necessários os trabalhos de duas obstetras para colocar Moisés, Jonathan e Sofia no mundo. O parto aconteceu após 35 anos semanas de gestação. “Descobri que estava grávida de trigêmeos aos três meses de gravidez. Tomei um susto, mas depois me acostumei com a ideia”, lembrou Neucimar.

A irmã de Jeferson Jonas de Jesus, pai das crianças, Daniela Santos, acompanhou a cunhada e falou da emoção da família com esse raro acontecimento. “Não temos conhecimento de nenhum nascimento de gêmeos em nossa família. Estes são os primeiros e, para nós, é uma grande novidade”, destacou Daniela.

Saudáveis, cada um dos três pesa pouco mais de 2 kg. Eles ficaram com a mãe no alojamento conjunto do hospital. “Estou muito feliz e agradecida a Deus”, ressaltou Neucimar. Estima-se que de cada 8 mil mulheres grávidas, apenas uma consegue engravidar de trigêmeos naturalmente.

Médico que decapitou feto durante parto será último a ser ouvido pela polícia

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 28 set 2015

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais

A Polícia Civil de Itapetinga continua investigando o caso da decapitação de um feto morto durante um parto. Segundo o delegado responsável pelo caso, o médico Rubem Moreira e os outros profissionais envolvidos no parto ainda serão intimados para prestar depoimento.

Em entrevista por telefone à TV Aratu, o médico voltou a alegar que tudo foi feito com o intuito de salvar a vida da gestante e que ela não havia feito todos os procedimentos do pré-natal. Confira a matéria de Daniel Silva e Rony Cley:

Médico diz que decapitou cabeça de feto morto para salvar vida de gestante

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 25 set 2015

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais

IMG_1642O médico que realizou um parto que terminou com a decapitação da cabeça do feto morto, na cidade de Itapetinga, quebrou o silêncio. Em uma nota publicada na sua conta do Facebook, o obstetra Rubem Moreira apresenta sua versão para o fato e garante que agiu em defesa da vida da gestante.

Em contato com o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb), nossa redação foi informada que será aberta “uma sindicância para apurar os fatos e tomar as providências cabíveis”.

Nota de Esclarecimento

Por respeito a dor que atinge a todos envolvidos, em especial à família da paciente, venho a publico prestar este esclarecimentos. Ate agora, vinha tratando o caso com a discrição que deve existir sobre toda atuação do profissional de saúde.

Sou pai de 3 filhos, nascido em Itapetinga e tenho quase 40 anos de profissão. Realizo partos durante todo este tempo e tenho amor à medicina.

Há alguns dias fui chamado ao hospital para atender uma gestante que tinha entrado em trabalho de parto dias antes do previsto. Mesmo tendo realizado junto com toda a equipe médica os procedimentos e esforços necessários, não pude evitar que a criança viesse a óbito. A partir daí, procurei a família para informá-los e alertá-los dos riscos que a gestante corria, bem como todas as medidas que poderiam ser requeridas.

Tenho consciência que para aqueles que desconhecem as razões e circunstância que indicaram um procedimento tão extremo sobressai o choque e a dor da família enlutada. Apesar de extremo, este procedimento é existente, é previsto na literatura médica e indicado quando é absolutamente necessário para salvar vidas da gestante.

Deus é testemunha que fizemos o possível para salvar a criança e que na impossibilidade disto, tentamos ao máximo reduzir os impactos desta perda para sua família. O que foi feito era um recurso indispensável e que nos permitiu salvar a gestante.

Por mais que nos esforcemos, nem sempre é permitido a nós profissionais de saúde evitar a dor e o sofrimento daqueles a quem nos prestamos a atender.

Deixo aqui meus sentimentos à família.

Pais acusam médico de decapitar bebê durante parto em Itapetinga

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 25 set 2015

Tags:, , , , ,

Aratu Notícias

bebê-foto-Itapetinga-24-horasFoto: Site Itapetinga 24 horas

O taxista Paulo Cesar Moreira da Silva e sua esposa, Jaqueline Santos Souza Moreira, acusam o médico Rubem Moreira dos Santos de decapitar o seu filho durante parto realizado no dia 06 de setembro. O fato teria acontecido no Hospital Cristo Redentor, no município de Itapetinga. Em entrevista ao site Itapetinga Repórter, Paulo conta que o médico insistiu para que Jaqueline tivesse um parto normal, embora a criança pesasse quase seis quilos. “Eu ouvi de uma enfermeira que o meu filho tinha quase seis quilos. Mesmo sendo leigo nessa área, a gente observa que uma criança de quase seis quilos não tem condição de nascer normal, de maneira alguma”, pontuou.

De acordo com Paulo, a sua esposa afirmou às enfermeiras que não tinha forças para realizar o parto. “Mandaram ela (a esposa) ir ao banheiro. Quando ela voltou, subiram cinco pessoas (entre elas o médico), forçando para a criança nascer…quando forçaram a barriga dela, a cabeça da criança saiu e ela veio a desmaiar”, disse.

Paulo afirma ainda que o médico tentou explicar a situação, mas sempre de maneira fria. “Ele disse que tentou tirar a criança, mas não conseguiu. Ele quebrou as duas clavículas do meu filho. Tentou tirar, mas não conseguiu. Partiu para uma cesariana, mas não conseguiu. E ele falou pra mim, com a maior naturalidade, que isto nunca tinha acontecido em 43 anos de profissão, mas que ele teve de cortar a cabeça do meu filho fora”, relata.

Em nota, a direção da unidade médica informou que afastou o médico de suas atividades. “A coordenação do Hospital Cristo Redentor informa que procedeu ao afastamento do médico responsável pelo parto da Sra. J. S. M. a fim de que sejam apurados os fatos relacionados com o mencionado procedimento. A situação foi levada ao conhecimento da Comissão interna de Ética Médica e ao Conselho Regional de Medicina (Cremeb) para análise e encaminhamento das providências cabíveis. O Hospital Cristo Redentor solidariza-se com as famílias, assegurando o compromisso de dar encaminhamento à apuração dos fatos”.

Já a polícia civil de Itapentinga disse que o caso foi registrado na delegacia do município, assim como o da manicure Adriene de Jesus, cujo bebê morreu sob os cuidados do mesmo profissional dois dias antes. Ela acusa Rubem de negligência. Todos os envolvidos prestarão depoimento a partir da próxima semana. A polícia suspeita que haja outros casos envolvendo o médico, que devem ser comprovados ao longo do processo de investigação.

Esaú Matos emite nota sobre morte de adolescente durante parto

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 01 jun 2015

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais

fundacao_esau_matosA Comissão de Saúde e Assistência Social da Câmara Municipal divulgou uma nota recebida do Hospital Esaú Matos sobre a morte de uma adolescente, de 16 de anos de idade, ocorrida em 16 de maio. Na nota, a Fundação de Saúde garante que a morte da jovem foi provocada por complicações no pós-parto.

De acordo com a nota, o trabalho de parto da adolescente durou 14 horas, quando pode chegar a 16 horas. Logo após o nascimento do bebê, “a paciente começou a apresentar sangramento e hipotonia uterina, que é uma complicação do pós-parto, que pode acontecer tanto no parto normal como no parto cesáreo. Essa complicação acontece porque o útero não consegue se contrair, fechando os vasos sanguíneos, que ficam abertos após a retirada da placenta”.

Ainda segundo a nota, “a paciente foi encaminhada ao centro cirúrgico, onde foi recebida pelo anestesista de plantão e toda a equipe médica presente, quando foi indicada a abertura do abdome para a tentativa de retirada do útero, já que essa não seria uma primeira opção numa paciente de 16 anos. Durante a cirurgia, a paciente continuava com sangramento, sendo necessária a realização de exames e transfusões sanguíneos de imediato”.

Logo após o fato, familiares da jovem e vereadores acusaram o hospital de negligência, por ter forçado o parto normal de uma criança pesando cerca de cinco quilos em uma paciente amputada. Um boletim de ocorrência foi aberto pela família.

Fundação de Saúde diz que bebê nasceu morto no Hospital Esaú Matos

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 09 fev 2015

Tags:, , , , ,


por Mateus Novais

Hospital EsaúApós as graves denúncia de caos no atendimento pediátrico do Hospital Municipal Esaú Matos, A Fundação Pública de Saúde de Vitória da Conquista, responsável por administrar o Hospital Esaú Matos, emitiu nota afirmando que o bebê que morreu após o parto na unidade de saúde, na verdade teria nascido morto.

“O bebê, apontado nas matérias como tendo falecido no pós-parto, estava natimorto e com sinais de maceração e abaulamento. Ou seja, ele já se encontrava morto há pelo menos um dia, conforme laudo médico. A gestante veio de Itambé, sem regulação, para ser atendida em Vitória da Conquista, no domingo, 8”, diz o comunicado. A informação contraria as informações da família da gestante, de que ela não teria sido atendida no sábado (7) e retornou no domingo, tendo realizado o parto na recepção do Hospital.

A Fundação de Saúde ainda garante que “o atendimento médico obstétrico na noite do último sábado, 7, foi garantido por meio de um profissional plantonista que atendeu os casos de urgência que chegaram até à unidade”. Mesmo assim, a nota deixa uma lacuna quanto ao atendimento no domingo pela manhã. “Obstetras plantonistas também garantiram o atendimento na tarde e na noite de domingo, 8, bem como nesta segunda-feira, 9”.

Por fim, a Fundação declara que “está buscando o preenchimento total das escalas de obstetrícia da unidade, por meio do remanejamento de profissionais da rede”.

Vídeo mostra parto na recepção do Hospital Esaú Matos

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 09 fev 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais
vídeo: Tribuna da Conquista

Foi disponibilizado no YouTube o vídeo que mostra o exato momento em que uma mãe dá a luz a uma criança na recepção do Hospital Municipal Esaú Matos. O procedimento é feito em cima do banco da recepção.

No vídeo é possível ouvir os gritos de dor da mãe e a revolta e o alívio dos populares pela criança ter nascido com vida. A notícia chocou a população conquistense e revolta principalmente quem necessita dos serviços do Hospital.

Vale ressaltar que a unidade hospitalar já foi considerada de referência em atendimento de pré-parto, parto, pós-parto e pediatria. Desde que foi criada a Fundação de Saúde de Vitória da Conquista,em 2011, as denúncias de falta de pediatra e espera vem aumentando a cada dia, eclodindo no caos deste mês de fevereiro. Há relatos de três partos na recepção em um mesmo dia e falta de alimentos para paciente e, até, funcionários.

Morte de Bebê no Hospital Esaú Matos repercute no Bom Dia Brasil

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 09 fev 2015

Tags:, , , , , ,

por Mateus Novais
foto: reprodução TV Globo

hospital-esaú-matos

O caos no Hospital Municipal Esaú Matos foi novamente confirmado na manhã do último domingo (08). O nascimento de um bebê na recepção do hospital e a morte de um recém-nascido logo após o parto, ambos sem atendimento pediátrico, reafirmam as graves denúncias realizadas por pacientes e funcionários durante todo este mês de fevereiro.

O jornal Bom Dia Brasil, da Rede Globo, repercutiu na manhã de hoje o fato com uma matéria. As imagens feitas por um celular mostram uma das grávidas, que teve o parto realizado na recepção, e a tristeza dos familiares com a notícia do falecimento do bebê. Nos dois casos a falta de médico foi crucial para o fim das histórias.

CLIQUE AQUI E VEJA O VÍDEO

Segundo a reportagem, outras duas crianças nasceram na recepção no mesmo dia, entre eles, o recém-nascido morto. “Na minha vida, eu nunca vi um tratamento tão terrível, tão horrível quanto foi aqui”, lamentou um das pessoas que acompanhou o fato.

Hospital Esaú Matos nega atendimento e grávidas têm bebês na recepção

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 08 fev 2015

Tags:, , ,

Da Redação

Pelo menos duas crianças nasceram na recepção na manhã deste domingo, uma morreu.

esau_fachada_08022015

A Fundação de Saúde Esaú Matos, conhecida também como Hospital Esaú Matos, foi palco de cenas lamentáveis e absurdas na manhã deste domingo. Várias grávidas buscaram atendimento na maternidade que é tida como referência no interior do estado, mas não havia médicos para fazer o atendimento.

Somente nesta manhã, pelo menos duas grávidas que estavam em trabalho de parto tiveram o atendimento negado. E acreditem, elas tiveram os bebês na recepção do hospital, apenas alguns acompanhantes e funcionários da fundação auxiliaram no momento. Uma das crianças sobreviveu e está internada, já a outra faleceu.

Revoltados, parentes das gestantes desabafaram com nossa reportagem: ” Na hora que a criança estava para nascer com a cabecinha para o lado de fora e eu tentava ajudar, veio uma enfermeira e com a maior brutalidade arrastou a mulher andando, sem sandálias para dentro do Hospital. Depois soubemos a notícia que a criança morreu”.

Há uma semana, no dia 02 de fevereiro, o site da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista chegou a publicar uma reportagem com o título “Hospital Municipal Esaú Matos garante bom atendimento a mães e recém-nascidos”.

Confira:
http://www.pmvc.ba.gov.br/v2/noticias/hospital-municipal-esau-matos-garante-bom-atendimento-a-maes-e-recem-nascidos/

Mãe narra drama que viveu no Hospital Esaú Matos

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 27 jan 2015

Tags:, ,

da Redação

Foto: Ilustração (Google)Parto

Uma senhora que preferiu não se identificar, procurou a repórter Mônica Cajaiba, para relatar como foi tratada no Hospital Esaú Matos após entrar em trabalho de parto na unidade no mês de novembro. A mãe disse ter feito todo pré – natal e nada de errado foi constatado. A entrevista levada ao ar no programa Resenha Geral desta 2ª feira (26), foi comovente e serve de alerta para a direção do hospital tido como referência em procedimentos de parto.

“Cheguei em trabalho de parto, tiraram a minha dor e no outro dia induziram um parto normal. Levei 30 pontos e a sutura foi feita por uma estagiária. Já tem dois meses e ainda os pontos não cicatrizaram. A ginecologista informou que terei que fazer uma plástica. Após o nascimento, meu bebê foi para a UTI. Até hoje não me recuperei. Minha filha nasceu em sofrimento, não chorou e colocou muito sangue pelo nariz e boca. Está fazendo uma série de exames para saber se terá alguma sequela e toda vez que me lembro o que passei me dar vontade de chorar”, disse.

Segundo a parturiente, não lhe foi dado o direito de acompanhante como previsto na lei. Ela espera que outras mulheres não passem pelo que ela passou. “Vi mulheres sofrendo, presenciei uma tentativa de parto normal onde o bebê nascia pelo pezinho, depois de muito sofrimento outro corte foi feito para uma cesariana. Partos que seriam cesarianas eles tentam o procedimento via normal com muito sofrimento”. Concluiu.

A repórter da Rádio Clube FM, ao tentar ouvir alguém do hospital, sempre é orientada a procurar a Ascom da prefeitura para dificultar o acesso a informação.

84% dos partos no Brasil são cesáreos; Ministério da Saúde quer redução

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 07 jan 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais

PrematuroO Ministério da Saúde e Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publica nesta quarta-feira (7) resolução que estabelece normas para estímulo do parto normal e a consequente redução de cesarianas desnecessárias na saúde suplementar.

As novas regras ampliam o acesso à informação pelas consumidoras de planos de saúde, que poderão solicitar às operadoras os percentuais de cirurgias cesáreas e de partos normais por estabelecimento de saúde, por médico e por operadora. As informações deverão estar disponíveis no prazo máximo de 15 dias, contados a partir da data de solicitação. Atualmente, 23,7 milhões de mulheres são beneficiárias de planos de assistência médica com atendimento obstétrico no país, público-alvo dessas medidas. As regras passam a ser obrigatórias em 180 dias.

Atualmente, no Brasil, o percentual de partos cesáreos chega a 84% na saúde suplementar. Na rede pública este número é menor, de cerca de 40% dos partos. A cesariana, quando não tem indicação médica, ocasiona riscos desnecessários à saúde da mulher e do bebê: aumenta em 120 vezes a probabilidade de problemas respiratórios para o recém-nascido e triplica o risco de morte da mãe. Cerca de 25% dos óbitos neonatais e 16% dos óbitos infantis no Brasil estão relacionados a prematuridade.

MPF expede recomendação para assegurar direito à acompanhante no parto no Hospital Esaú Matos

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 05 fev 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

201105090512080000007859O Ministério Público Federal (MPF) em Vitória da Conquista expediu recomendação assegurando direito a um acompanhante, da escolha da gestante, nos partos realizados no Hospital Esaú Matos. A recomendação foi dirigida à Fundação de Saúde de Vitória da Conquista, que administra a unidade de saúde.

Segundo a recomendação, de autoria do Procurador da República André Viana, a fundação deve promover as adaptações necessárias nas dependências do hospital visando resguardar a privacidade de outras gestantes, e afixar cartazes em locais de grande visibilidade nas unidades do hospital com o aviso informando sobre o direito.