Funcionário é sequestrado após ser confundido com patrão, em Barra do Choça

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 21 jun 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

sequestro-relampagoUm trabalhador do município de Barra do Choça (a 38 km de Vitória da Conquista) foi libertado, na noite dessa segunda-feira (20), 48 após ser sequestrado da fazenda do seu patrão. A polícia acredita que os sequestradores confundiram o funcionário de 32 anos, que não teve o nome revelado, com o patrão.

O sequestro teve início na região do ‘Cafezal’, por volta das 8h30 do último sábado (18), no momento em que a vítima deixava o local, conduzindo o carro do patrão. Ele foi libertado para um cativeiro ás margens da rodovia BA 263, nas proximidades do trevo que dá acesso ao município de Caatiba.

A vítima disse que foi levada para um cativeiro às margens da rodovia BA 263, onde foi acorrentada e ameaçada de morte pelos ladrões. Os bandidos fugiram levando o carro, juntamente com a mercadoria, documentos pessoais da vítima e dinheiro da empresa.

Até R$ 805: multa para quem não assina carteira de doméstica inicia hoje

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Brasil | Data: 07 ago 2014

Tags:, , ,

A partir desta quinta-feira, 7, a informalidade do trabalhador doméstico pode resultar em multa de até R$ 805,06 para o patrão. A previsão está na Lei 12.964/14.  Segundo dados da Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílio (Pnad) 2012, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dos 6,35 milhões de domésticos no Brasil, 4,45 milhões (70% da categoria) são informais.

O Ministério do Trabalho fará a fiscalização por meio de denúncias. Para fazer uma denúncia, o trabalhador, um parente ou pessoa próxima deve procurar uma unidade regional do ministério – Agência do Trabalhador, Delegacia do Trabalho, Superintendência Regional do Trabalho – onde terá de preencher um formulário com os dados do empregador.

O patrão será notificado a comparecer a uma Delegacia do Trabalho para prestar esclarecimentos. “Caso o empregador não compareça, a denúncia será encaminhada ao Ministério Público do Trabalho para que tome as providências cabíveis”, garantiu o coordenador-geral de Recursos, da Secretaria de Inspeção do Trabalho, Roberto Leão. Informações: Agência Brasil