Greve dos servidores e professores municipais pode chegar ao fim nesta semana

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 24 maio 2017

Tags:, , ,

Da Redação


Na manhã desta quarta (24), o prefeito Herzem Gusmão e as comissões de negociação do Governo se reuniram com representantes do Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista (Simmp), do Sindicato de Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate as Endemias da Bahia (Sindacs), do Sindicato dos Servidores Municipais de Vitória da Conquista (Sinserv). O encontro teve como objetivo discutir o impasse do reajuste salarial, que levou as três categorias a entrar em greve na última segunda (22).

Na reunião, o prefeito apresentou o limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que impede o governo de conceder o reajuste solicitado pelos servidores, no atual cenário. Em contrapartida, a administração municipal também apresentou alguns benefícios ao funcionalismo, como “o aumento de 25% no vale-alimentação, pago em dinheiro na conta do trabalhador; a garantia de pagamento da metade do décimo terceiro até o dia 20 de junho; plano de saúde para o servidor, parte dele subsidiado pela Prefeitura, que pagará um valor de meio milhão de reais mensais para garantir um plano mais barato para o trabalhador que está desprotegido; e Plano Municipal de Habitação para o Servidor Público, com implementação imediata, por meio de contrapartida da prefeitura, doando terrenos, juntamente com as construtoras interessadas e agentes de financiamento”.

Durante o encontro, a prefeitura  informou ainda aos representantes dos sindicatos que fará um recadastramento de todos os servidores municipais para corrigir as distorções salariais e diminuir os impactos na folha de pagamento. Paralelo a isso, o governo vai promover o aumento de receita por meio do Refis ( Programa de Recuperação Fiscal), e dentro desse processo, os primeiros R$ 5 milhões arrecadados pelo Refis serão distribuídos ao funcionalismo municipal em forma de bonificação, o que, segundo a administração, será uma medida inédita.

Os representantes dos sindicatos receberam as propostas e ficaram de apresentar um estudo com alternativas legais para a concessão de reajuste, como reivindicado inicialmente. Durante o encontro, já ficaram agendadas novas rodadas de negociação. A partir desta quinta, o prefeito e sua equipe reunirá com cada Sindicato separadamente. Com isso, espera-se que o movimento grevista possa chegar ao fim ainda essa semana.

Fabrício e Mão Branca homologam candidatura à prefeitura de Vitória da Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 04 ago 2016

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais
fotos: Rafael Gusmão

DSC_0734

Fabrício Falcão (PCdoB) e Edgard Mão Branca (PV) homologaram a união para a disputa da Prefeitura de Vitória da Conquista, nesta quinta-feira (4). A convenção dos dois partidos também contou com o PTN e PROS.

O primeiro da dupla a falar foi o pré-candidato a vice-prefeito, Edgar Mão Branca. O forrozeiro prometeu no ser um vice de gabinete. “Eu quero ir para a rua, conversar com o povo, estar em Salvador ou Brasília buscando recursos e emendas para Conquista. Emendas como as que eu direcionei diversas vezes, quando deputado, e acabaram sendo barradas na porta da prefeitura, por causa da falta de vontade dos que governam Conquista há 20 anos”, afirmou.

DSC_0683

Em seguida, foi a vez de Fabrício discursar, e ele garantiu fazer uma campanha de proposição. “A cidade está amarrada. Uma simples reforma ou a construção de uma fábrica demora até um ano. Amanhã entregaremos a nossa carta à cidade e nosso plano de governo. O nosso projeto é um projeto diferente, desburocratizando o serviço público. Melhorar a Educação, garantindo um Ideb melhor, com as escolas em tempo integral; implantar a Secretaria Municipal de Segurança. Sem esquecer-se da Saúde, Infraestrutura e Meio ambiente”, disse.

O pré-candidato do PCdoB também comentou a perspectiva de votos no dia 2 de outubro. De acordo com Fabrício, a disputa se estenderá até o dia 30 de outubro. “Eu acho que terá segundo turno em Conquista, e ele terá Fabrício contra outro candidato, que eu não sei quem é”, especulou. Mas, questionado sobre apoios nesse possível segundo turno, o comunista saiu pela tangente. “Eu vou esperar passar para o segundo turno, para depois discutir o que nós vamos buscar, mas nós vamos chamar todos os partidos, independente da questão ideológica, e trazê-los para o nosso lado”.