Pescadores e marisqueiras afetados pelo óleo são cadastrados na Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Geral, Meio Ambiente | Data: 06 nov 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

Fonte:G1

Nesta semana, a Bahia Pesca, empresa vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária, irrigação, Pesca e agricultura (Seagri), estará realizando no litoral, baiano, o levantamento dos pescadores afetados pela mancha de óleo que atinge o Nordeste.

Conforme o presidente da Bahia Pesca, Marcelo Oliveira, o cadastramento tem o objetivo de indicar quem são as pessoas afetadas pelo desastre ambiental, de forma que o governo federal possa desenvolver políticas compensatórias emergenciais.

Técnicos da empresa estão visitando, ao longo desta semana, diversas comunidades de pescadores para fazer o cadastramento dos profissionais prejudicados pelo desastre ambiental.

Cerca de 16 mil pescadores são afetados por manchas de óleo na Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 24 out 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

Fonte:G1

Com a mancha de óleo que se espalha pelas praias do estado, a Bahia Pesca estima que cerca de 16 mil pescadores foram afetados, direta ou indiretamente, pelo derramamento de óleo nas regiões de Salvador, Itaparica, Vera Cruz e praias do Litoral Norte, até a divisa com Sergipe. Somente em Salvador, segundo informou nesta quarta-feira (23) a prefeitura, agentes da Empresa de Limpeza Urbana (Limpurb) já retiraram 104 toneladas e 800 quilos de óleo das praias, desde a quinta-feira (10), quando começou o aparecimento das manchas na capital.

De acordo com a Bahia Pesca, os impactos diretos são a presença do óleo na área de pesca, que impedem a atividade pesqueira. Já o impacto indireto, se reflete na queda do volume de vendas do pescado, já que os consumidores estão mais cautelosos nas cidades atingidas pelo óleo.

Técnicos da Bahia Pesca avaliam desde o início outubro, os impactos das manchas de óleo sobre a pesca e os trabalhadores. Uma das ações definidas é a coleta de peixes e mariscos para análise laboratorial e envio de relatório à Diretoria de Vigilância Sanitária e Ambiental do Estado da Bahia, que determinará se esse pescado é próprio para consumo ou se está contaminado.