Cai de 46% para 40% o percentual de brasileiros que usaram crédito em abril

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 16 jun 2018

Tags:, ,

da Redação
Reprodução do site da CDL

80% dos brasileiros dizem estar no vermelho ou no limite do orçamento e 19% tiveram crédito negado ao tentaram parcelar compra

Indicador de Uso do Crédito apurado pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) revela que, na passagem de março para o último mês de abril, caiu de 46% para 40% o percentual de consumidores brasileiros que recorreram à alguma modalidade de crédito. Os que não tomaram recursos emprestados no período somam 60% dos consumidores, sendo que esse índice sobe para 69% entre os indivíduos das classes C, D e E.

Os dados da sondagem revelam que o cartão de crédito foi a modadalidade mais usada, mencionada por 34% dos entrevistados. Em seguida, aparece o crediário (10%), o limite do cheque especial (7%), os empréstimos (5%) e os financiamentos (4%). Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, os piores momentos para a tomada de crédito ficaram para trás, mas ainda há fatores que limitam seu uso. “Com o grande contingente de consumidores negativados, o uso do crédito fica restrito a uma parcela menor da população. Não podemos esquecer que a renda familiar encolheu e o desemprego permanece elevado”, ressalta.

Valor médio da fatura do cartão em abril foi de pouco mais de R$ 1 mil; 25% entraram no rotativo

O levantamento revela que em abril 43% dos usuários de cartão de crédito gastaram mais na comparação com o mês anterior. Outros 21% conseguiram uma redução no valor pago e 30% disseram que as despesas permaneceram iguais. Quanto à média total da fatura, o valor foi de R$ 1.022.

As compras de supermercado lideram a lista dos produtos mais adquiridos por meio do cartão de crédito, mencionadas por60% dos consumidores. Em seguida aparecem os gastos com remédios (43%), combustíveis (36%), bares e restaurantes (35%), roupas, calçados e acessórios (29%), serviços de recarga para celular (17%), entre outros.

Ainda de acordo com o levantamento, a maioria (73%) dos usuários de cartão conseguiu pagar a fatura integral, embora 25% tenham entrado no rotativo. “Com as dificuldades que ainda recaem sobre as famílias, muitos consumidores acabam perdendo o controle dos gastos e comprando a prazo inclusive bens de primeira necessidade. Reestabelecer o controle nesses casos é fundamental para que o consumidor não fique pendurado no cartão, sujeito ao pagamento de juros exorbitantes”, alerta a economista Marcela Kawauti. …Leia na íntegra

60 milhões de brasileiros devem ter gastos relacionados à Copa do Mundo

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 15 jun 2018

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: CNDL/Reprodução do site CDL

Jogos do mundial devem movimentar cerca de R$ 20,3 bilhões no comércio e setor de serviços no Brasil. Supermercados, lojas de rua e camelôs serão os principais locais de compra. Para 41% dos torcedores, são altas as chances de o Brasil ser hexa

Faltando poucos dias para a estreia da seleção brasileira nos gramados da Rússia, a Copa do Mundo começa a despertar o interesse dos brasileiros. Uma pesquisa realizada em todas as capitais pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) projeta que aproximadamente 60 milhões de consumidores devem realizar gastos com produtos ou serviços relacionados à Copa do Mundo. O dado corresponde a 51% dos consumidores que acompanharão aos jogos do campeonato. Os que não devem consumir produtos ligados à Copa formam 25% dos torcedores entrevistados.

Entre os que devem gastar para acompanhar as partidas, o consumo de alimentos na casa de amigos ou parentes (91%) e de bebidas na comemoração dos jogos (87%) serão os mais comuns. No caso das comidas, os tira-gostos (56%), itens para churrasco (49%), pipocas (37%) e salgados (31%) se posicionam entre os primeiros do ranking. Já para as bebidas, a preferência é por cerveja (74%), refrigerantes (72%) e água (69%). …Leia na íntegra

Número de consumidores que regularizaram dívidas tem maior alta desde o final de 2015

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 30 maio 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: CNDL/CDL (Conteúdo)

O crescimento é de 3% no acumulado de 12 meses. Na comparação com o mesmo período do ano passado, a região Sudeste teve maior variação positiva com 33%, seguido do Nordeste com 26%

Indicador de Recuperação de Crédito, mensurado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todo o país aponta um crescimento expressivo de 3% em abril no número de consumidores que conseguiram recuperar o crédito, considerando o acumulado dos últimos em 12 meses. Esta é a maior alta registrada desde o outubro de 2015. O dado é obtido a partir das exclusões de registros de inadimplência mediante pagamento integral da dívida ou renegociação do débito.

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, os dados refletem a gradual retomada da economia brasileira. “Apesar do aumento de pessoas que pagaram dívidas atrasadas, o volume de contas em aberto ainda é grande. Mas na medida em que a melhora da economia passe a resultar em queda do desemprego e no aumento da renda da população, o consumidor deve voltar a obter crédito”, destaca a economista.

Sudeste foi a região que mais colocou pendências financeiras em dia

Entre as regiões que apresentaram maior variação positiva no número de devedores com recuperação o crédito, o Sudeste é destaque no mês de abril, com  33%, se comparado ao mesmo período do ano anterior. Em seguida vem o Nordeste, com alta de 26 %. A região Norte mostrou estabilidade do indicador no período,  sem mostrar variação, enquanto as demais regiões tiveram variações mais tímidas do que a média nacional (25%), embora tenham registrado alta: Centro-Oeste (12%) e Sul (4%). …Leia na íntegra

Roupas e calçados lideram compras por impulso, diz pesquisa

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 18 maio 2018

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: Agência Brasil/CDL (Reprodução)

Roupas, calçados e acessórios são os objetos do desejo dos consumistas por impulso. Pesquisa nas capitais do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) revela que seis em cada dez consumidores aproveitam as facilidades do crédito para fazer compras não planejadas. Os três tipos de produtos lideram as compras, com 19% de preferência.

As compras em supermercados representam 17%, perfumes e cosméticos, 14%, e bares e restaurantes, 13%. A compra de peças de vestuário e acessórios são feitas na maior parte pela parcela feminina de entrevistados (23%), sendo a compra de produtos eletrônicos o destaque entre os homens (13%).

“A regra de bolso diz que o consumidor não deve comprometer mais do que 30% da própria renda com prestações. Dependendo da realidade financeira, essa porcentagem pode ser ainda menor em certos casos. Consumidores menos atentos podem ser iludidos pelos valores baixos das parcelas e pelos prazos a perder de vista. A falsa sensação de comprar sem pagar nada, que o crédito proporciona, tende a levar consumidores desinformados ao superendividamento e à inadimplência”, afirma a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Compras pela internet

Para 33% dos entrevistados, as lojas online são o canal de venda que mais estimula a compra por cartão de crédito, sendo que 15% preferem o maior número de prestações possíveis na hora de acertar a compra. Eles também sentem facilidade ao dividir o pagamento em várias vezes em lojas de departamento (23%), supermercados (13%) e shopping centers (12%).

O cartão de crédito aparece como pagamento favorito na hora de parcelar, com 66% citações. O crediário vem em segundo lugar, mas com apenas 13% de menções. O financiamento aparece logo depois com somente 4% de preferência. O cheque pré-datado foi citado por 1% dos entrevistados. …Leia na íntegra

Cuidar da saúde é principal motivação dos que se planejam para aposentadoria, mostra estudo

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 11 maio 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: CNDL/CDL (Conteúdo)

71% temem ter de trabalhar na aposentadoria para garantir sustento; 78% acham que empresas deveriam oferecer previdência complementar ao INSS e 81% defendem tema como parte do currículo escolar

Um levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) feito apenas com consumidores que se preparam para a aposentadoria revela que ter dinheiro para cuidar da saúde é o que mais motiva a formação desse tipo de reserva financeira, citado por 84% dos entrevistados. De forma geral, entre os que se organizam para a terceira idade, 85% disseram assumir essa tarefa como prioridade em suas vidas.

A pesquisa ainda revela que praticamente todos (96%) os entrevistados acreditam que o brasileiro deveria se organizar para a chegada da terceira idade e, desses, mais de um terço (36%) concorda que as pessoas deveriam pensar em formas alternativas de renda para não depender exclusivamente da Previdência Social. Para outros 35%, é importante se preparar na juventude para não depender de terceiros no futuro, enquanto 20% pensam que é importante se preparar para a aposentadoria porque as pessoas precisam manter o mesmo padrão de vida da época em que trabalhavam.

Indagados se concordavam com uma série de afirmativas, 74% disseram ter o receio de passar dificuldades financeiras na aposentadoria e 71% temem ter de trabalhar mesmo com a idade avançada para garantir o próprio sustento. No geral, 87% juntam dinheiro com medo de chegarem a essa fase da vida sem o conforto desejado. “A busca por segurança é o que leva esses consumidores a agirem de forma prática e disciplinada na construção de uma reserva financeira, que servirá de amparo para momentos de dificuldades muito comuns nessa fase da vida”, explica o educador financeiro do portal ‘Meu Bolso Feliz’, José Vignoli. …Leia na íntegra

Contratação de empresas para limpar o nome quase triplica em um ano, mostra pesquisa do SPC Brasil e CNDL

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 27 abr 2018

Tags:, , ,

da Redação
Reprodução do site da CDL

25% dos inadimplentes contrataram uma empresa para limpar o nome. 65% afirmaram ter tentado negociar a dívida com os credores antes de contratar. 50% disseram que a empresa prometeu limpar o nome mesmo sem que a dívida fosse paga

De olho nos cerca de 62 milhões de inadimplentes no país, muitas empresas prometem limpar o nome de consumidores ávidos para recuperar crédito no mercado e retirar seus CPFs das listas de negativados. Um levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra aumento do número de inadimplentes que afirmam já ter procurado empresas na tentativa de limpar o nome: a quantidade de pessoas que afirmaram já ter contratado essas empresas aumentou 16 pontos percentuais este ano (25%) em comparação com 2017 (9%).

Cerca de 14% dos entrevistados afirmaram ter contratado o serviço e tiveram a situação resolvida – um aumento de 10 p.p. em relação ao ano passado (4%); e 11% não tiveram o nome limpo ― um aumento de 5 p.p. dos casos sem solução, na comparação com 2017 (6%). Dentre os que contrataram e não tiveram seu nome limpo, 39% receberam parte do dinheiro de volta, 31% receberam todo o dinheiro e 30% não foram restituídos em nada. …Leia na íntegra

Oito em cada dez brasileiros não se preparam para aposentadoria, mostra pesquisa do SPC Brasil e CNDL

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 20 abr 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: site.cndl.org.br / CDL (Conteúdo)

Estimativa é de 104,7 milhões de adultos que não se preparam. Orçamento apertado é principal justificativa. Média do valor reservado para a aposentadoria é de R$ 371. Brasileiros pretendem se aposentar aos 61 anos

O Brasil está envelhecendo rapidamente. Em anos recentes, a população de idosos está ganhando participação cada vez mais significativa em relação aos mais jovens. Embora a expectativa de vida tenha aumentado nas últimas décadas, a grande maioria dos brasileiros não se planeja, no presente, para garantir sua tranquilidade financeira quando for preciso ou desejar parar de trabalhar. A pesquisa O Preparo para Aposentadoria no Brasil, realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) indica que oito em cada dez brasileiros (78%) admitem que não estão se preparando para a hora de se aposentar enquanto apenas 19% dos não-aposentados têm se preparado, percentual que aumenta para 25% entre os homens, 26% entre os mais velhos e 30% nas classes A e B.

A estimativa levantada pelo SPC Brasil é de que cerca de 104,7 milhões de adultos acima de 18 anos ainda não aposentados não se preparam para esta fase da vida.

“Entre 2005 e 2015, de acordo com o IBGE, a fatia de pessoas com idade entre 0 e 14 anos decresceu de 26,5% para 21,0% do total de habitantes do país; no mesmo período, o percentual daqueles com mais de 60 anos passou de 9,8% para 14,3%. Estima-se que a parcela dos mais velhos possa dobrar nos próximos 24 anos”, avalia o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior. …Leia na íntegra

Após crescimento no auge da crise, inadimplência com contas de água e luz recua no país

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 19 mar 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: CNDL/CDL (Conteúdo)

Volume de atrasos com contas de serviços básicos da casa diminuiu -4,25% em fevereiro. Crescimento expressivo dos atrasos com esse tipo de conta nos últimos anos é reflexo da crise

A crise econômica dos últimos anos fez com que muitas famílias brasileiras deixassem de pagar não apenas prestações de compras realizadas no comércio e faturas do cartão de crédito, mas também atrasassem o pagamento de serviços básicos da casa, como contas de água, luz e gás de cozinha. Passado o auge da crise, no entanto, o volume de atrasos com esse tipo de compromisso começa a recuar. Dados detalhados por setor do Indicador de Inadimplência apurado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostram que no último mês de fevereiro, o volume de atrasos com essas contas caiu -4,25% na comparação com o mesmo período do ano passado. Ao final de 2017, ano que marcou o início da retomada econômica, o número total dessas pendências recuou -4,32%. …Leia na íntegra

22% dos consumidores tiveram crédito negado ao tentarem parcelar compra em janeiro

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 12 mar 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: CNDL/CDL (Conteúdo)

Em cada dez brasileiros, seis não se utilizaram de nenhuma modalidade de crédito no período; 22% dos usuários de cartões começaram 2018 entrando no rotativo e 78% dos consumidores fecharam o mês sem sobras de dinheiro

Indicador de Uso do Crédito apurado pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) revela que 22% dos brasileiros tiveram crédito negado no último mês de janeiro ao tentarem parcelar uma compra em estabelecimentos comerciais ou contratar serviços a prazo. A falta de comprovação de renda ou insuficiente de renda (36%) e as restrições ao CPF (31%) em virtude da inadimplência foram as principais razões para a negativa.

De acordo com a sondagem, em cada dez consumidores, seis (58%) não se utilizaram de nenhuma modalidade de crédito no último mês de janeiro, como cartões, crediário, cheque especial, linhas de financiamentos ou empréstimos. Outros 42% mencionaram ao menos uma modalidade a qual tenham recorrido no período. Em dezembro, período de tradicional aquecimento das vendas no varejo, esse índice era ligeiramente maior e atingiu 46% dos consumidores. Ainda assim, o número observado em janeiro deste ano é o segundo mais elevado desde junho de 2017, quando 44% dos brasileiros haviam se utilizado de ao menos um tipo de crédito naquele mês. …Leia na íntegra

Pesquisa mapeia negócios promissores para 2018

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 11 mar 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: Agência Sebrae de Notícias/DL (Conteúdo)

Estudo do Sebrae revela a tendência de atividades que sinalizam a recuperação na economia e no poder de compra do brasileiro

Fornecimento de marmitas, serviços para idosos ou atividades de estética. Os negócios no ramo de alimentação, saúde e serviços pessoais serão as apostas de novos empreendedores para 2018. Estudo elaborado pelo Sebrae, com base no perfil de novas empresas em anos anteriores, no comportamento da economia nacional e no mercado externo, revelou que os empreendimentos que promovem saúde, inovam na oferta de alimentos e oferecem serviços ligados à beleza pessoal estão entre as atividades mais prósperas para este ano.

Para mapear os negócios promissores de 2018, o Sebrae analisou os segmentos com maior taxa de expansão nos últimos anos, pois sinalizam a existência de uma maior demanda do mercado consumidor. Entre 2013 e 2017, o serviço ambulante de alimentação e o fornecimento de alimentos preparados para consumo das famílias cresceram 24% ao ano, por exemplo.

Outro setor que deve atrair novas empresas em 2018 é a construção, com destaque para atividades de pequenas reformas, instalação e manutenção elétrica e serviços de pintura. Nos últimos cinco anos, o registro de novas empresas que oferecem serviço de obras de alvenaria aumentou 36% ao ano.

Confira a lista das atividades mais promissoras para 2018: …Leia na íntegra

Tempo médio de desemprego no país já dura um ano e dois meses, revela pesquisa

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 22 fev 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: CNDL/CDL (Conteúdo)

Estudo traça o perfil dos desempregados brasileiros: maioria tem filhos, ensino médio completo e, em média, 34 anos. 61% estão dispostos a ganhar menos que no último emprego; 34% atuavam no setor de serviços e 33% no comércio

Ainda que o cenário de recessão econômica esteja finalmente no fim, com a maioria dos indicadores mostrando melhora, o número de brasileiros à espera de uma oportunidade de emprego ainda é alto e acumulava 12,3 milhões de pessoas ao final de 2017. A pesquisa “O desemprego e a busca por recolocação profissional no Brasil”, realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todas as capitais mostra que o tempo médio de desemprego já chega a 14 meses entre os entrevistados, maior do que o observado em 2016, quando girava em torno de 12 meses.

O estudo mostra o seguinte perfil dos desempregados: 59% são do sexo feminino, com média de idade de 34 anos; 54% têm até o ensino médio completo, 95% pertencem às classes C/D/E e 58% têm filhos, a maioria menor de idade. Entre os que já tiveram um emprego antes, 34% atuavam no segmento de serviços, enquanto 33% no setor de comércio e 14% na indústria. A média de permanência no último emprego foi de aproximadamente dois anos e nove meses. …Leia na íntegra

Indicador de Confiança do Consumidor abre 2018 com crescimento

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia | Data: 20 fev 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: CNDL/CDL (Conteúdo)

Brasileiro reconhece dificuldades na economia, mas 59% têm esperança de que a vida financeira vai melhorar em seis meses. Entre otimistas, muitos não sabem explicar razões, mas 21% notam aumento do consumo e 20% acham que desemprego já começa a recuar

A passos lentos, o humor do brasileiro com a economia do país e com a sua própria condição financeira vem apresentando melhoras, embora ainda permaneça em um patamar baixo. Segundo dados apurados pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o Indicador de Confiança do Consumidor (ICC) cresceu de 41,9 pontos em janeiro de 2017 para 43,6 pontos em janeiro de 2018, o que representa uma alta de 4% em um intervalo de um ano. Em dezembro, o índice estava em 40,9 pontos. A escala do indicador varia de zero a 100, sendo que quanto maior o número, mais otimista se encontra o consumidor.

Indicador de Confiança é composto por dois componentes: o Indicador de Condições Atuais, que afere o cenário momentâneo da economia e da própria vida financeira e o Indicador de Expectativas, que avalia o que os consumidores esperam para os próximos seis meses. …Leia na íntegra

Transporte coletivo não é problema para os conquistenses, revela pesquisa

0

Publicado por Editor | Colocado em transporte, Vit. da Conquista | Data: 19 fev 2018

Tags:, ,

da Redação

Recente pesquisa revelou de novo que os maiores problemas da cidade da Vitória da Conquista são a Saúde e a Segurança Pública.

O transporte coletivo, a exemplo da Pesquisa de 2016, feita pelo Instituto Na Fonte, voltou a revelar que não chega a 3% as respostas apontando transporte coletivo como problema – mesmo com o péssimo serviço prestado pela Viação Vitória. A nova pesquisa será divulgada nos próximos dias.

Vans

O transporte alternativo, ainda considerado clandestino, que é feito pelas vans, tem sido um grande aliado da população conquistense que representa a 3ª maior do Estado da Bahia. As pesquisas revelam bons números para o transporte na cidade – o que não seria possível sem os vanzeiros.

Licitação

A Prefeitura de Vitória da Conquista deverá publicar hoje o Edital que representa o ponto de partida para regulamentação do transporte alternativo. Serão criadas linhas específicas para 80 veículos tipo van, com 3 anos de uso,  requisito indispensável pra credenciar os interessados a operar às linhas em Conquista.

O prefeito de Vitória da Conquista, desde o ano passado, vem contactando agentes financeiros, para que viabilizem uma linha de financiamento com juros baixos para aquisição de veículos novos. Tão logo seja publicado o Edital novos contatos serão feitos com os bancos.

 

Carnaval: 83% dos consumidores temem ser vítima de fraudes, mostra pesquisa

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 11 fev 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: SPC Brasil/CDL (Conteúdo)

30% passaram por transtornos durante o Carnaval do ano passado. Saiba como agir em caso de perda ou roubo de documentos. SPC Brasil possui serviço em que os cidadãos podem monitorar seus documentos a fim de evitar fraudes

Em feriados prolongados é comum haver aumento nas estatísticas de golpes, perda de documentos, assaltos e furtos. O Carnaval, por exemplo, deixa as pessoas mais distraídas e expostas, seja por comemorarem nas ruas, seja por frequentarem locais com grandes aglomerações. Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) indica que 83% dos consumidores que têm a intenção de gastar no Carnaval de 2018 temem ser vítima de algum tipo de fraude. Considerando o Carnaval em 2017, três em cada dez pessoas disseram que passaram por problemas ou transtornos durante as comemorações (30%). Os principais contratempos foram furtos (10%), perda de documentos (7%), compra de itens falsificados sem saber (7%) e perda do cartão de crédito (7%). …Leia na íntegra

70% dos brasileiros atrasaram alguma conta em 2017

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 08 fev 2018

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: CNDL/CDL (Conteúdo)

Segundo pesquisa, 47% tiveram o nome negativado nos últimos 12 meses. 71% dos brasileiros têm noção equivocada sobre o que é estar endividado


Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que sete em cada dez brasileiros (70%) deixaram de pagar ou pagaram com atraso pelo menos uma conta em 2017. As contas mais comprometidas no ano passado foram: cartão de crédito (39%), plano de internet (28%) e plano de celular e/ou telefone fixo (26%).

De acordo com o levantamento, quase metade dos brasileiros (47%) estão ou tiveram nos últimos 12 meses o nome incluído em algum serviço de proteção ao crédito, sobretudo entre as classes C, D e E (50%).

Segundo o último índice de inadimplência divulgado pelo SPC Brasil e CNDL, cerca de 39% da população brasileira adulta está registrada em listas de inadimplência. Segundo o educador financeiro do SPC Brasil e do portal Meu Bolso Feliz, José Vignoli, o endividamento não deve impedir a pessoa de pagar todas as suas contas fixas, caso contrário, corre o risco de resultar em inadimplência. “Além disso, é recomendável poupar uma parte dos ganhos e deixar uma quantia para arcar com as despesas variáveis do mês. E sempre que o consumidor se vir obrigado a pagar juros, o certo é recorrer à reserva financeira ou fazer atividades extras para aumentar a renda e se livrar dessa situação o mais rápido possível”, orienta. …Leia na íntegra

45% dos brasileiros não controlam as próprias finanças, mostra pesquisa sobre educação financeira

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 06 fev 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: CNDL/CDL (Conteúdo)

31% dos consumidores são inseguros para lidar com dinheiro e 34% deixam de cuidar das finanças por indisciplina. Em vez juntar dinheiro e comprar à vista, 45% optam por parcelar. SPC Brasil lança aplicativo com dicas para melhorar gestão do orçamento

Planejar as despesas da casa, organizar o orçamento de acordo com a receita disponível e não exagerar nas compras impulsivas. O brasileiro até sabe o que precisa ser feito, mas nem sempre coloca a teoria em prática. Um estudo realizado em todas as capitais pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que 45% dos brasileiros admitem não fazer um controle efetivo do próprio orçamento, percentual que sobe para 48% entre as pessoas das classes C/D/E e para 51% entre os homens. Entre os que fazem uma administração precária do orçamento, 21% confiam na própria memória para gerir os recursos financeiros.

Os que fazem um controle de fato do orçamento somam 55% dos consumidores, sendo o caderno de anotações (28%), a planilha em Excel (18%) e aplicativos no celular (9%) as práticas mais adotadas. Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, a disciplina é parte fundamental para uma vida financeira saudável. “Foco e esforço são essenciais para se alcançar uma vida financeira equilibrada. Não importa a ferramenta utilizada para anotar os gastos, importa que o método seja organizado. Algumas pessoas têm facilidade com planilhas ou aplicativos, outras preferem o velho caderninho de anotações. O importante é anotar e principalmente analisar os registros, de forma que o consumidor identifique onde há sobras e onde o orçamento deve ser ajustado”, aconselha a economista. …Leia na íntegra

Pesquisa: ACM Neto lidera em Vitória da Conquista, Salvador e Feira de Santana, maiores colégios eleitorais da Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Política, Vit. da Conquista | Data: 04 fev 2018

Tags:, , , ,

da Redação
Fonte Jornal A Tarde (Tempo Presente)
(Foto: Valter Pontes/ Agecom/ Divulgação)

Na coluna Tempo Presente do Jornal A Tarde, edição deste domingo (4), com a manchetes “Números indicam disputa acirrada entre Rui Costa e ACM Neto nas eleições 2018″ constatação de que o atual prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), considerado o melhor do Brasil – ganharia as eleições em Vitória da Conquista em um cenário de ACM Neto contra o governador da Bahia, Rui Costa (PT).

Sem revelar o instituto de pesquisa, na coluna Tempo Presente, entre os 20 maiores colégios eleitorais da Bahia, os partidos da base de Rui Costa (PT) venceram na maioria, 13, e as siglas de oposição ao governo, que estariam com ACM Neto ganhariam em 7. Os dados revelam superioridade de ACM Neto que aparece na lideranças nos maiores colégios eleitorais a exemplo de Salvador, Feira de Santana e Vitória da Conquista.

Pesquisa

Na primeira pesquisa eleitoral pela corrida ao governo do estado em 2018, feita pelo Instituto Paraná e divulgada pela Record/TV Itapoan, o prefeito ACM Neto (DEM) aparece na liderança e desbanca o governador Rui Costa (PT).

Em um cenário em que Rui Costa, ACM Neto e Otto Alencar (PSD) se enfrentam, o Neto apareceu com  54,5% das intenções de voto, enquanto Rui tem 24,1% e Otto Alencar fica em terceiro com 4,7%. Neste cenário, 2,9% votariam em Fábio Nogueira (PSOL), 4,3% estão indecisos e 9,5% não escolheria nenhum dos quatro possíveis candidatos.

Em campanha

Importante realçar que o governador Rui Costa (PT) está em campanha desde o ano passado – ao transformar as inaugurações das Policlínicas em verdadeiros showmícios. Artistas como Luan Santana e Aviões do Forró foram contratados.

Já o prefeito ACM Neto continua administrando Salvador com presença tímida em eventos isolados pelo interior da Bahia. Especialistas entendem que quando Neto sair em campanha pelo interior  a vantagem será mais larga.

Leia a notícia abaixo e confirme os dados da coluna Tempo Presente:

 (…) O resultado das eleições municipais de 2016 na Bahia estará se refletindo diretamente nas eleições deste ano, mostrando um cenário de disputa animada. Entre os 20 maiores colégios eleitorais da Bahia, os partidos da base de Rui (PT) venceram na maioria, 13, e as siglas de oposição ao governo, do lado de Neto, foram vitoriosos em sete. 

Contudo, os partidos do lado de Neto venceram nos principais colégios eleitorais e administram maior número de eleitores. Se não houver debandada, há chances de a eleição ser disputada de forma acirrada.

Isso, claro, em um cenário no qual o ex-presidente Lula não dispute. O efeito Lula na campanha dá vantagem a Rui, na avaliação de políticos ouvidos pela TP. Sem ele, contudo, o panorama é diferente.  

Números – Do lado de Rui: o PT venceu em Lauro de Freitas, que tinha até 2017 118.561 eleitores, 8º maior colégio. O PSD, partido que tem mais de 80 prefeituras, conseguiu vencer em seis entre os 20: Ilhéus (7º) 135.424 eleitores; Teixeira de Freitas (9º) 103.123; Porto Seguro (13º), 87.438; Paulo Afonso (14º), 79.759; Eunápolis (15º), 76.567; e Santo Antônio de Jesus (19º), 61.187.

O PCdoB venceu em Juazeiro (6º), com 146.385; o PP elegeu prefeito em Simões Filho (16º colégio eleitoral), 79.514 eleitores, e Candeias (18º), 61.488; o PDT em Itabuna (5º), 150.221; o PSB em Jequié (10º), 109.526, e Guanambi (20º), 60.408.

Já do lado de Neto, o DEM tem Salvador, maior colégio eleitoral, com 1.948.154 eleitores (dados antes da biometria),  Feira de Santana, segundo maior, com 397.590, Camaçari (4º), com 158.125, Barreiras (11º), com 94.612, e Alagoinhas (12º), com 94.177. O MDB tem Vitória da Conquista, terceiro maior colégio, com 230.598 eleitores, e  Valença (17º), que conta com 62.262 eleitores.

Reforma da previdência é importante para 66% dos empresários

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 30 jan 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: CNDL/CDL (Conteúdo)

Para 79% dos líderes empresariais, mudanças atuais na política econômica também são importantes. Combate a corrupção e diminuição da carga tributária devem ser prioridades do próximo presidente; 24% defendem candidato com experiência na política, enquanto 21% preferem alguém do meio empresarial

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com líderes empresarias dos ramos do comércio e serviços revela que a maior parte da classe empresarial avalia de forma positiva as mudanças na política econômica do atual governo. Segundo o levantamento, 66% dos entrevistados consideram importante a aprovação da reforma da previdência, discussão que vem sendo tratada como prioridade pelos poderes executivo, legislativo e por especialistas na área fiscal. Para 27% a reforma não é importante, ao passo que 7% não têm uma opinião formada a respeito.

De modo geral, as mudanças recentes na política econômica do governo são consideradas importantes para 79% dos empresários consultados contra 13% que rejeitam a importância dessas ações. Os que defendem que o próximo presidente dê continuidade a agenda de mudanças na condução da economia formam 75% dos empresários, ainda que 70% considerem necessário algum tipo de correção nas medidas. …Leia na íntegra

50% dos brasileiros preferem fazer compras utilizando táxi ou transporte por aplicativo

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 26 jan 2018

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: CNDL/CDL (Conteúdo)

65% passaram a usar mais os transportes por aplicativo no lugar dos táxis em função do melhor preço oferecido

A concorrência gerada pela entrada das novas plataformas de transporte por aplicativo no mercado está mudando o padrão de exigência do consumidor brasileiro, cada vez mais ávido por alternativas que economizem tempo e dinheiro, sem abrir mão de qualidade e comodidade. Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) buscou compreender relação dos brasileiros na hora de optar por serviços de transporte particulares pagos e mostra que metade dos entrevistados (50%) afirmaram que preferem fazer compras utilizando serviços de transporte privados como táxi ou transporte por aplicativo, como Uber e Cabify, por serem mais baratos do que outras alternativas disponíveis.

Em uma comparação levando em conta somente os táxis e as plataformas de transporte por aplicativo, o levantamento revela que mais da metade dos brasileiros (65%), principalmente aqueles entre 18 e 34 anos (77%), concordam que passaram a usar mais os transportes por aplicativo no lugar dos táxis em função do preço oferecido. Já 58% citaram também a qualidade superior do serviço. …Leia na íntegra

Apenas 15% dos brasileiros conseguem cobrir despesas de início de ano com o que recebem; SPC Brasil dá dicas para começar 2018 no azul

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia | Data: 14 jan 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: CNDL / CDL (Conteúdo)

Consumidor deve ter organização para não se atrapalhar com gastos sazonais e parcelas que sobraram das compras de Natal. Confira como funciona a ‘troca da dívida’ e se vale a pena pagar IPTU à vista ou parcelado

Um levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) sobre organização do orçamento para 2018 mostra que apenas 15% dos brasileiros dizem ter condições de pagar as despesas sazonais deste início de ano, como IPTU, IPVA e material escolar, com os próprios rendimentos. A pesquisa ainda mostra que 17% dos entrevistados não fizeram qualquer planejamento para pagar esses compromissos no início de 2018.

Quase um terço (32%) dos consumidores guardaram ao menos parte do 13º salário pensando em cobrir esses gastos, ao passo que 27% abriram mão de compras no Natal e nas festas de fim de ano e 21% passaram a fazer algum bico para acumular uma renda extra. …Leia na íntegra