Operações para combater fraudes em licitações é realizada pela PF no sul da Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Polícia | Data: 06 nov 2018

Tags:, , ,

Da Redação

Uma grande operação foi deflagrada na manhã desta terça-feira(06), pela Polícia Federal para combater organizações criminosas especializadas em fraudes a licitações e desvio de recursos públicos que atuam em municípios do sul da Bahia.

De acordo com  a PF, os valores repassados pelas prefeituras às empresas investigadas entre 2015 e 2017 chegam a R$ 34 milhões. As operações batizadas de “Sombra e Escuridão” e “Elymas Magus” cumprem 13 mandados de prisão preventiva e 50 mandados de busca nas cidades de Aurelino Leal, Camamu,Ibirapitanga, Igrapiúna, Ilhéus, Itabela, Itabuna, Ituberá, Santo Antônio de Jesus, Ubaitaba e Ubatã.

As informações passada pelos investigadores apontam que,  as empresas que fraudavam as licitações não tinham “a mínima capacidade para a execução dos serviços e obras contratadas”. Segundo eles, muitas obras não foram sequer concluídas, como creches, unidades básicas de saúde e quadras de esportes. A PF aponta ainda que alguns suspeitos participavam do processo licitatório apenas para “tumultuar”, “ora participando dos certames para exigir propina das empresas concorrentes para que desistisse, ora fazendo ajustes prévios e combinações para vencer as licitações e posteriormente abandonar os contratos”.

Os suspeitos podem responder pelos participação em organização criminosa, fraude a licitação, falsidade ideológica, corrupção passiva e ativa.

Polícia Federal faz operação em Conquista de problemas de 2016, em suposta compra de votos

0

Publicado por Editor | Colocado em Polícia, Vit. da Conquista | Data: 30 ago 2018

Tags:, ,


banner alfa park

da Redação

Vídeo: Youtube

A Polícia Federal iniciou operação nesta 5ª feira (30), em Vitória da Conquista. Segundo informações do delegado da PF, Rodrigo Kolbe (foto), entrevistado pela TV Sudoeste, as investigações irão alimentar o Processo,  e os dados e provas documentais serão disponibilizadas ao MPF – Ministério Público Federal.

Após a conclusão das investigações, caberá ao MPF oferecer a denúncia para a Justiça Federal em Vitória da Conquista.
Medidas cautelares afastaram pessoas de órgãos públicos até definição da PF nas investigações em curso.

Nota

A Prefeitura Municipal divulgou Nota Oficial no site esclarecendo a população que não existe nenhuma irregularidade praticada na atual gestão. Confira:

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista informa que, na manhã desta quinta-feira (30), a Polícia Federal protocolou uma solicitação de documentos referentes à concorrência pública nº 001/2014, na qual a empresa-consórcio Vitória da Conquista Rotativo (Zona Azul) sagrou-se vencedora, prestando serviços ao município desde a gestão passada.

A operação denominada “Condontieri”, realizada pela Polícia Federal em cinco municípios baianos, tem por objetivo investigar os processos relativos a crimes eleitorais cometidos em 2016 por um então candidato, eleito vereador, não tendo assim nenhuma ligação com o Executivo Municipal.

A Prefeitura manifesta apoio e colaboração com o trabalho da Polícia Federal e se coloca à disposição caso haja necessidade de alguma informação.

Operação Ciranda de Pedra em Maiquinique

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 27 jul 2018

Tags:, ,

Da Redação


Na Operação Ciranda de Pedra, deflagrada nesta semana pela Polícia Federal (PF) e a Controladoria Geral da União (CGU), informações dão conta que desvios de R$ 1.587.619,76 podem ter ocorrido dos cofres públicos na cidade de Maiquique.

Ainda conforme as informações passadas pela PF e pela CGU, o esquema comandado pela ex-prefeita de Maiquiniqui, Maria Aparecida Lacerda Campo, conhecida como “Minininha”, atuava no direcionamento de licitações para empresas específicas. A fraude consistia, ainda, na falta de execução ou execução parcial dos objetos dos convênios firmados com o Ministério das Cidades; pagamento por serviços não realizados; e repasse de valores a funcionários públicos municipais ou pessoas a eles relacionadas.

A alguns casos, acrescentava-se o seguinte modus operandi: rescisão contratual por inexecução do objeto e realização de nova licitação para contratação de outra empresa do esquema, com vistas à execução dos mesmos serviços. Algumas das empresas serviam apenas de “fachada” e eram compostas por sócios “laranjas”.

Até o momento, foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e 14 mandados de intimação em Vitória da Conquista, Jequié, Itamaraju, Teixeira de Freitas, Maiquinique, Macarani, Itapetinga e Mirante.

PF do Paraná inicia auditoria em obras do ex-prefeito José Raimundo (PT)

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 25 maio 2018

Tags:, , ,

da Redação

A Polícia Federal do Paraná iniciou na tarde desta 5ª feira (24) uma auditoria em obras de duplicação e ciclovia na Av. Juraci Magalhães em Vitória da Conquista do ano de 2007, na gestão do ex-prefeito José Raimundo Fontes (PT).

O setor técnico científico da  PF do Paraná comandou a auditoria ao receber documentação na Seinfra, e foi até a avenida para proceder medições e checagem das obras.

Os secretário Marcos Ferreira (Gabinete Civil), José Antonio (Seinfra), Ivan Cordeiro (Mobilidade Urbana) e Diego Gomes (Transparência e Controle), estão acompanhando a operação com apoio total a PF para facilitar o levantamento dos dados necessários a investigação.

PF do Paraná não foi a Prefeitura; cancelamento de voos pode ter sido a causa

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Vit. da Conquista | Data: 23 maio 2018

Tags:, , ,

da Redação

Conforme foi amplamente divulgado nos meios de comunicação, a Polícia Federal do Paraná estaria na tarde desta quarta-feira (23), na Prefeitura de Vitória da Conquista, para examinar  documentos de obras realizadas de duplicação e ciclovia na Av. Juraci Magalhães, da gestão do ex-prefeito José Raimundo (PT), em 2007.

O cancelamento de voos no Aeroporto de Conquista pode ter sido a causa que motivou o cancelamento da agenda da PF. Os documentos solicitados foram providenciados pela Seinfra. A Caixa Econômica Federal também foi acionada pela Prefeitura que solicitou documentação do convênio com o Governo Federal sobre aplicação dos recursos nnas obras.

 

 

PF do Paraná em Conquista: não é lava Jato, diz advogado

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 23 maio 2018

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: Siga.News

A  Polícia Federal do Paraná inicia na tarde desta 4ª feira (23), investigação de obras de 2007, do ex-prefeito José Raimundo Fontes (PT), referente a duplicação e construção de ciclovia na Av. Juraci M<agalhães.

Entrevistado pelo jornalista Fábio Sena, o ex-vereador e advogado Alexandre Pereira, revelou: “Não tem qualquer relação com a Lava Jato”.

Confira a íntegra da entrevista de Alexandre Pereira:

A notícia de investigação, pela Polícia Federal, das obras de duplicação da Avenida Juracy Magalhães – realizadas em Vitória da Conquista em 2007 na gestão do ex-prefeito José Raimundo Fontes – ganhou repercussão na mídia local e baiana e gerou especulações de toda ordem, principalmente a hipótese de tratar-se de mais uma ofensiva da Operação Lava-Jato, tudo graças ao fato de o perito criminal responsável pela perícia da obra ser de Curitiba, sede da operação que tem o juiz Sérgio Moro como comandante. …Leia na íntegra

Deu no TV Sudoeste Digital: Ameaças: – Polícia Federal recebe áudios atribuídos a vanzeiros ameaçando radialistas em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 17 maio 2018

Tags:, , , ,

Reprodução do TV Sudoeste Digital

Resultado de imagem para bandido falando ao celular
Imagem: Ilustrativa

Jussara Novaes (Sudoeste Digital) – A Polícia Federal já está de posse de áudios atribuídos a vanzeiros ameaçando blogueiros e  radialistas em Vitória da Conquista. Todo o material deverá passar por perícia, com identificação da localização da chamada, número móvel utilizado, além da quadra de sigilo telemático dos envolvidos. Aparelhos que receberam os áudios também serão periciados.

O material foi recolhido e encaminhado à Ordem dos Jornalistas do Brasil, que além de acionar as autoridades policias para investigar as ameaças, também encaminhará representação à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ministério Público Estadual, Sindicato dos Radialistas, Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e Câmara dos Deputados, Senado e Ministério da Defesa.

A Secretaria de segurança Pública da Bahia, por sua vez, deverá designar delegado especial para apurar, in loco, as ameaças e investigar a suposta formação de milícias que agem no comando do transporte clandestino de passageiros em Vitória da Conquista. O conteúdo dos áudios e os nomes estão sendo mantidos em sigilo para não atrapalhar as investigações.

Polícia Federal do Paraná investiga obras do ex-prefeito José Raimundo (PT)

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 17 maio 2018

Tags:, , , ,

da Redação

A Av. Juraci Magalhães foi obra do Governo José Raimundo Fontes

Conforme reprodução da notícia veiculada ontem no Bocão News de Salvador, a prefeitura de Vitória da Conquista recebeu nesta quarta-feira (16), e-mail da Superintendência Regional da Polícia Federal do Paraná solicitando documentos de obras realizadas de duplicação e ciclovia na Av. Juraci Magalhães, da gestão do ex-prefeito José Raimundo (PT), em 2007.

No e-mail, o perito João José Valim, do setor técnico científico da  PF do Paraná – afirma que há uma “investigação policial em aberto” e que foi solicitado à PF “exame pericial.

Polícia Federal/Conquista

A cidade de Vitória da Conquista possui 2 Varas da Justiça Federal, Ministério Público Federal e Polícia Federal. Os crimes federais praticados com desvio de recursos públicos, de qualquer natureza, são investigados na cidade. A estrutura local é competente para investigações no âmbito de toda região Sudoeste. As sentenças que levam à condenações ou mesmo absolvições são decididas aqui mesmo em Conquista.

PF do Paraná

Tem despertado curiosidades o fato da Polícia Federal do Paraná atuar neste caso de 2007, epóca da administração do PT em Conquista.

A equipe da Polícia Federal chegará na cidade no dia 23 de maio. Nos dias 24 e 25 serão realizados os exames de campo. Os agentes da PF deverão ser acompanhados por um técnico da prefeitura e um agente de trânsito.

Nota

A assessoria do deputado estadual, José Raimundo Fontes divulgou a seguinte nota:

(…)  1 – É natural e necessário que todos os órgãos de controle externo e de investigação – dentre eles a CGU – Controladoria Geral da União e a Polícia Federal – cumpram seus papeis institucionais no exercício de suas atribuições de fiscalização e controle no que tange à aplicação dos recursos públicos.

2 – No caso específico da Av. Juracy Magalhães foram realizadas intervenções de duplicação, urbanização, drenagem e iluminação do logradouro com recursos de convênios firmados entre a União e o Município de Vitória da Conquista – Bahia, nas quais se primou pela qualidade, austeridade e correta aplicação das verbas públicas. Tanto assim que a Caixa Econômica Federal aprovou as execuções física e financeira das obras em questão.

3 – Apesar disto, em decorrência de posterior fiscalização realizada pela CGU e de seu respectivo relatório, o MPF – Ministério Público Federal realizou rigorosa apuração acerca da execução dos convênios em comento, não tendo constatado qualquer indício de má aplicação de verbas públicas, razão pela qual a ação judicial daí decorrente foi julgada totalmente improcedente. Trata-se de mais um elemento a atestar a lisura e o zelo da gestão do ex-prefeito no trato com o dinheiro público.

4 – As obras em questão se encontram prontas e acabadas com qualidade e economicidade, tratando-se, inclusive, de um dos marcos da grande intervenção urbanística realizada na Cidade pelo ex-gestor e sua equipe de governo, que em muito contribuíram para a melhoria da mobilidade urbana.

 

5 – Finalmente cumpre registrar que toda a documentação acerca dos convênios em discussão, como também de dezenas de outros executados durante a gestão do ex-prefeito, foi deixada à disposição de qualquer interessado na Prefeitura Municipal. Por tais razões, ele se encontra absolutamente tranquilo e à disposição para prestar todos os esclarecimentos necessários sobre o assunto trazido à baila. Vitória da Conquista – Bahia, 16 de maio de 2018”.

 

 

 

 

Quadrilha que roubava pneus em Conquista e região é desarticulada pela policia

0

Publicado por Editor | Colocado em Polícia, transporte | Data: 28 fev 2018

Tags:, ,

Da Redação

Foto: Divulgação PRF

A Operação Estrada Livre, realizada pela Polícia Federal(PF) e da Polícia Rodoviária Federal(PRF), desarticulou a quadrilha que roubava pneus nos estados da Bahia, Minas Gerais, Sergipe e Goiás.

A quadrilha lucrou só no estado Baiano cerca de R$ 9 milhões, durante três anos de roubos. A informação foi divulgada pela Polícia Federal, durante coletiva realizada na sede do órgão, em Salvador.

As rodovias no qual a quadrilha mais atuava eram a BR 242 e BR 101, entretanto também há registros de investidas na BR 116 – trecho da divisa entre Minas Gerais com a Bahia, aqui na região sudoeste na BR 324 e na BR 110.

Durante as ações criminosas, os motoristas dos veículos de carga eram levados, juntamente com o veículo, para uma estrada vicinal, onde os pneus e rodas eram retirados dos veículos, e transportados para outro caminhão da quadrilha. Após o roubo, o grupo fugia do local, deixando a vítima imobilizada.

Durante a operação, 68 pneus foram recuperados. A PF disse ainda que apesar da ação desta terça-feira, a operação segue em andamento, com equipes na rua, pois é possível haver mais prisões.

 

PF faz buscas na casa do ex-governador Jaques Wagner em investigação sobre superfaturamento na Arena Fonte Nova

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Política | Data: 26 fev 2018

Tags:, ,


G1 Bahia

Polícia Federal faz buscas no apartamento do ex-governador da Bahia e atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia, Jaques Wagner (PT), no Corredor da Vitória, em Salvador, na manhã desta segunda-feira (26).

Os policiais chegaram ao condomínio Victory Tower no início da manhã. Por volta das 8h25, os agentes deixaram o local, com uma mochila e um malote.

A ação faz parte da Operação Cartão Vermelho, que apura irregularidades na contratação dos serviços de demolição, reconstrução e gestão da Arena Fonte Nova. No total, são cumpridos pela PF sete mandados de busca e apreensão.

A obra, segundo laudo da PF, foi superfaturada em valores que, corrigidos, podem chegar a mais de R$ 450 milhões, sendo grande parte desviada para o pagamento de propina e o financiamento de campanhas eleitorais.

A investigação aponta fraude em licitação, superfaturamento, desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro. Conforme apurado durante as investigações, a licitação que culminou com a Parceria Público-Privada (PPP) foi direcionada para beneficiar o consórcio Fonte Nova Participações (FNP), formada pelas empresas Odebrecht e OAS.

O advogado de Wagner, Pablo Domingues, esteve no prédio, localizado no Corredor da Vitória, área nobre da capital baiana. Ele disse à reportagem da TV Bahia que ainda está apurando a situação e que foi surpreendido pela operação. O G1 falou com a assessoria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e aguarda posicionamento.

O consórcio responsável pela Arena Fonte Nova informou que está colaborando com as autoridades e ficou de enviar um comunicado por e-mail.

Procurada pela reportagem, a assessoria do Partido dos Trabalhadores (PT) na Bahia disse que está colhendo informações sobre o caso para, então, se posicionar a respeito do assunto.

Os mandados, expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, são cumpridos pela Polícia Federal em órgãos públicos, empresas e endereços residenciais dos envolvidos no esquema criminoso, e têm por objetivo possibilitar a localização e a apreensão de provas complementares dos desvios nas contratações públicas, do pagamento de propinas e da lavagem de dinheiro. Os locais alvos de mandados não foram divulgados pela PF.

Wagner

Jaques Wagner foi governador da Bahia por dois mandatos consecutivos (2007-2014) e deputado federal por três mandatos.

No governo Dilma Rousseff, o petista foi ministro da Defesa (2014) e da Casa Civil (2015), como também chefe de gabinete da presidente (2016). No governo Lula, foi ministro do Trabalho (2003) e de Relações Institucionais (2005/6), além de ter chefiado o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (2004).

Em novembro de 2016, meses após o afastamento de Dilma Rousseff da Presidência, após a abertura de processo de impeachment, Wagner voltou a um cargo no âmbito da gestão estadual da Bahia como coordenador executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Bahia (Codes), estrutura vinculada à Secretaria de Relações Institucionais (Serin).

Atualmente, Jaques Wagner é secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia.

Arena Fonte Nova

A portaria com o projeto de concessão para a realização das obras da nova Arena Fonte Nova foi publicada no ano de 2009 pelo governo do estado, chefiado por Jaques Wagner.

Conforme documentos divulgados à epoca, a Concessionária Fonte Nova Participações S/A foi contratada em janeiro de 2010 pelo prazo de 35 anos para reconstruir e operar a Arena Multiuso, tendo até 31 de dezembro de 2012 para concluir as obras e iniciar a operação em janeiro de 2013.

Esse prazo sofreu adiamentos e o estádio foi inaugurado oficialmente, com a presença da então presidente Dilma Rousseff no dia 5 de abril de 2013. O equipamento foi, de fato, entregue aos baianos com a realização de um clássico Ba-Vi no dia 7 de abril daquele ano.

A implosão do antigo estádio para construção de uma Arena Multiuso visou entregar à cidade de um equipamento paraa sediar a Copa do Mundo de 2014.

A arena foi implodida no ano de 2010, após ficar interditado desde o dia 25 de novembro de 2007, quando parte da arquibancada cedeu durante um jogo, matando sete torcedores, em uma das maiores tragédias da história do futebol brasileiro.

Em decisão de 2016, o Pleno do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA) considerou ilegal o contrato no modelo de Parceria Público-Privada (PPP) que realizou a reconstrução da Arena Fonte Nova. No parecer, os conselheiros do órgão consideraram que houve gastos excedentes nos custos das obras.

 

 

Juiz do DF determina apreensão do passaporte e proíbe Lula de deixar o país

0

Publicado por Editor | Colocado em Política | Data: 25 jan 2018

Tags:, ,

G1

O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal, determinou nesta quinta-feira (25) a apreensão do passaporte do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que o impede de deixar o país.

O ex-presidente tinha uma viagem marcada na madrugada desta sexta (26) para a Etiópia, na África, onde participaria de uma reunião da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), a fim de discutir propostas de erradicação da fome no continente africano antes de 2025.

Até a última atualização desta reportagem, a defesa e a assessoria do ex-presidente informavam que não tinham sido notificados da decisão. A assessoria da Polícia Federal informou que a defesa de Lula se comprometeu a entregar o passaporte nesta sexta. De acordo com a assessoria do Ministério da Justiça, o diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, comunicou o ministro Torquato Jardim sobre a ordem judicial. “O ministro orientou Segóvia a dar ciência ao ex-presidente na casa dele, de modo a evitar constrangimentos”, informou a assessoria.

Nesta quarta (24), Lula foi condenado pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4) a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, acusado de receber um apartamento triplex em Guarujá (SP) da empreiteira OAS em troca de favorecimento à empresa em contratos da Petrobras. A defesa nega as acusações e diz que o ex-presidente foi condenado sem provas. Nesta quinta, o PT lançou Lula como pré-candidato à Presidência da República durante reunião da Comissão Executiva Nacional do partido, em São Paulo.

…Leia na íntegra

Depois da suspeita de fraude, PF vai acompanhar provas do concurso da Ufba

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 26 out 2017

Tags:, , ,


Da Redação


No dia do concurso da Universidade Federal da Bahia (Ufba), que está mantido para o próximo domingo (29), a Polícia Federal manterá policiais nos locais de prova visando coibir a ocorrência de fraudes. A decisão foi tomada depois das suspeitas de fraude envolvendo o processo seletivo.

Uma organização criminosa suspeita de fraudar mais de 100 concursos no país, e que está sendo investigada desde março pela polícia da Paraíba, teria a prova da Ufba como alvo. Segundo a PF, já foi aberto inquérito para apurar as possíveis fraudes.

A suspeita com relação à prova da Ufba surgiu depois de a polícia encontrar mensagens trocadas entre membros da organização em uma rede social. Conforme a investigação, desde maio, o grupo já estaria negociando vagas no concurso da Ufba. Ao menos 30 candidatos seriam beneficiados e pagariam mais de R$ 80 mil pelo gabarito da prova.

Geddel é levado em carro da PF após pedido de prisão preventiva

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 08 set 2017

Tags:, , ,

do G1 (Globo)

(…) O ex-ministro Geddel Vieira Lima, do PMDB, deixou na manhã desta sexta-feira (8) o prédio em que vivia, em Salvador, levado pela Polícia Federal, após um pedido de prisão preventiva feito pelo Ministério Público Federal.

Geddel deixou o prédio pouco antes das 7h, no banco de trás de uma viatura da PF. Sete agentes e dois carros da PF chegaram ao prédio pouco antes. Segundo a TV Bahia (afiliada da Rede Globo), um vendedor ambulante, que estava na região, foi levado para dentro do condomínio, possivelmente para servir de testemunha.

Fortuna em outro imóvel

Na terça-feira (5), a PF apreendeu R$ 51 milhões em um apartamento que seria utilizado por Geddel em Salvador. O dono do imóvel afirmou à PF que havia emprestado o imóvel ao ex-ministro para que ele guardasse pertences do pai, que morreu no ano passado.

Segundo o jornal “O Globo”, a PF reuniu 4 provas que reforçam a ligação Geddel com o dinheiro.

As impressões digitais de Geddel foram encontradas no próprio dinheiro, uma outra testemunha confirmou que o espaço tinha sido cedido ao ex-ministro, e uma segunda pessoa é suspeita de ajudar Geddel na destinação das caixas e das malas de dinheiro. Além disso, a PF identificou risco de fuga, depois da divulgação da apreensão do dinheiro.

A apreensão do dinheiro é um desdobramento da Operação Cui Bono, que investiga fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal. De acordo com o MPF, entre 2011 e 2013, Geddel agia para beneficiar empresas com liberações de créditos e fornecia informações privilegiadas para os outros membros da quadrilha que integrava.

O ex-ministro virou réu em agosto em uma ação na Justiça Federal em Brasília por obstrução de justiça. Ele é acusado de tentar atrapalhar as investigações. Em nota divulgada após a decisão da Justiça, a defesa de Geddel rechaçou as acusações, a aque chamou de “fruto de verdadeiro devaneio e excesso acusatório”.

Advogado de Geddel, Gamil diz que prisão é ‘absolutamente desnecessária’

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil | Data: 03 jul 2017

Tags:, ,

Por Rodrigo Daniel Silva (Bahia.ba)

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil.
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

 

O advogado Gamil Föppel, responsável pela defesa ex-ministro da Secretaria de Governo, em nota enviada ao bahia.ba, nesta segunda-feira (3), afirmou que a prisão preventiva do peemedebista é “absolutamente desnecessária”.

Na nota, o defensor critica a “ausência de relevantes informações” para ordenar a detenção. Ressaltou ainda que “sucessivamente” se dispôs a “prestar depoimento”.

“Inacreditavelmente, até o presente momento, jamais foi intimado para tanto, revelando uma preocupação policialesca muito mais voltada às repercussões da investigação para grande imprensa, do que efetivamente a apuração de todos os fatos”, condenou, ao ressaltar que o ex-ministro “segue inabalável na reparação do cerceamento às suas liberdades fundamentais”.

Leia a nota na íntegra:

A defesa técnica do Senhor Geddel Vieira Lima vem registrar sua incompreensão em relação ao absolutamente desnecessário decreto de prisão preventiva.

Decerto, diante da ausência de relevantes informações para sua decisão, inexplicavelmente não relatadas na representação policial, a autoridade judiciária infelizmente laborou em erro. Dessa forma, acabou por não considerar que, desde o momento em que o Senhor Geddel Vieira Lima se viu injustamente enredado no bojo da “Operação Cui Bono”, colocou-se à disposição das autoridades constituídas, para apresentar os documentos que lhe fossem solicitados, assim como comparecer a todos os chamados que eventualmente lhe fossem formulados, inclusive abrindo mão dos seus sigilos bancário e fiscal, assim como do seu passaporte.

Assim, em que pese tenha sucessivamente se disponibilizado a prestar depoimento, inacreditavelmente, até o presente momento, jamais foi intimado para tanto, revelando uma preocupação policialesca muito mais voltada às repercussões da investigação para grande imprensa, do que efetivamente a apuração de todos os fatos.

Ademais, deixou de ser relatado que, mesmo no depoimento prestado à Procuradoria-Geral da República, Joesley Batista foi enérgico em pontuar que jamais pagou propina (ou qualquer tipo de vantagem indevida) ao Senhor Geddel Vieira Lima. Enfim, diante da ausência de relevantes informações, acabou-se por não apreciar os substanciais elementos que comprovavam a inadmissibilidade da prisão preventiva no caso concreto.

Sabedor da sua inocência e confiante na altivez do Poder Judiciário, o Senhor Geddel Vieira Lima segue inabalável na reparação do cerceamento às suas liberdades fundamentais, registrando que, estando custodiado, deposita sua integridade física nas mãos da autoridade policial.

Salvador/BA, 3 de julho de 2017. Gamil Föppel

Suspeita é que cúpula petista planejou badernaço

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 27 maio 2017

Tags:, ,

Diário do Poder

‘Carne fraca’; Governo suspeita de espionagem

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 18 mar 2017

Tags:, ,

da Redação
Com informações do Diário do Poder (Conteúdo)

O envolvimento de empresas como JBS e BRF na Operação Carne Fraca, acusadas de subornar fiscais para vender produtos adulterados, pode levar o Brasil a ser banido do mercado. No governo há a suspeita até de “espionagem industrial” manipulando gerentes e fiscais corruptos para sabotar o produto brasileiro. Mas, ainda que tenham “armado”, a adulteração criminosa de carnes foi constatada. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O Brasil produz 15% da carne consumida no mundo, por isso seus concorrentes celebraram tanto as notícias da operação de ontem.

Só o grupo JBS tem 235.000 funcionários em 150 países. A subsidiária da JBS nos Estados Unidos emprega 78 mil pessoas.

Já a BRF, dona da Sadia e da Perdigão, tem 54 fábricas em sete países (inclusive o Brasil), somando 105 mil funcionários.

As empresas da JBS-Friboi investigadas na Operação Carne Fraca, fizeram mais de R$ 393 milhões em doações nas eleições de 2014.

PF recebe a solicitação da OAB para aumento do efetivo policial no período eleitoral

0

Publicado por Editor | Colocado em Política, Vit. da Conquista | Data: 28 out 2016

Tags:, , , ,

da Redação

Com informações da Ascom/OAB

A Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Vitória da Conquista requereu na manhã desta quinta-feira (27/10) à Polícia Federal de Vitória da Conquista o aumento do efetivo do policiamento não só no dia das eleições, mas também nos dias que antecedem a votação.

O Delegado Emerson Fonseca informou que haverá um acréscimo de cerca de 20% do efetivo da Polícia Federal, sendo ainda que a Polícia Militar já informou a OAB que haverá um acréscimo de cerca de 50% do seu efetivo em comparação ao 1º turno.
 

Polícia Federal prende o ex-ministro Paulo Bernardo

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 23 jun 2016

Tags:, , ,

Veja (online) 

Foto: Arquivo Veja

VejaUm mandado de busca e apreensão também está sendo cumprido na casa da senadora Gleisi Hoffmann. Ação faz parte da 31ª fase da Operação Lava Jato

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira, em Brasília, o ex-ministro ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro governo Dilma Paulo Bernardo Silva (PT). Ele é alvo do primeiro desdobramento da Operação Lava Jato em São Paulo e está envolvido em investigações que apontam o pagamento de propina de até 100 milhões de reais em contratos de prestação de serviços de informática no Ministério do Planejamento.

 

Transfolia: PF realiza operação em Itaberaba, Vitória da Conquista e Itapetinga

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Vit. da Conquista | Data: 31 maio 2016

Tags:, , ,

Bahia Notícias

Foto: Divulgação / PF
PFA Polícia Federal realiza uma operação na manhã desta terça-feira (31) nos municípios de Itaberaba, Vitória da Conquista e Itapetinga e cumpre nove mandados de busca e apreensão. A operação Transfolia, como foi batizada, investiga fraudes em licitações e desvios de recursos públicos referentes à contratação de uma empresa para o serviço de transporte escolar pela prefeitura de Itaberaba, onde são cumpridos parte dos mandados.
O caso começou a ser investigado há cerca de um ano e meio e verificou que os participantes do esquema direcionavam as licitações para beneficiar uma empresa e faziam dispensas de licitação irregulares, por meio de contratos emergenciais. A apuração estima prejuízos superiores a R$ 57 milhões entre os anos de 2010 e 2015. Cerca de 40 policiais participam da ação. Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Federal da Primeira Região, em Brasília.

Delegados da PF prometem resistir às pressões

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 01 mar 2016

Tags:, ,

Por Josias de Souza

Brasão PFEm nota divulgada nesta segunda-feira, a Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal reagiu à troca de comando no Ministério da Justiça. No texto, a entidade diz ter recebido com “extrema preocupação” a notícia de que a troca de comando na pasta foi provocada por “pressões políticas” exercidas com o propósito de controlar os trabalhos da Polícia Federal.

Os delegados federais anotaram que “defenderão a independência funcional para a livre condução da investigação criminal.” Prometem adotar “todas as medidas para preservar a pouca, mas importante, autonomia que a instituição Polícia Federal conquistou.”

De resto, a entidade que representa a corporação dos delegados federais aproveitou a movimentação para retomar sua pregação em favor da formalização da autonomia funcional e financeira da PF. Deseja-se inserir essas prerrogativas na Constituição. Algo que é controverso e que depende de aprovação do Congresso Nacional. Abaixo, a íntegra da nota da ADPF:

Os Delegados da Polícia Federal receberam com extrema preocupação a notícia da iminente saída do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em razões de pressões políticas para que controle os trabalhos da Polícia Federal

Os Delegados da Polícia Federal receberam com extrema preocupação a notícia da iminente saída do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em razões de pressões políticas para que controle os trabalhos da Polícia Federal.

 Os Delegados Federais reiteram que defenderão a independência funcional para a livre condução da investigação criminal e adotarão todas as medidas para preservar a pouca, mas importante, autonomia que a instituição Polícia Federal conquistou.

Nesse cenário de grandes incertezas, se torna urgente a inserção da autonomia funcional e financeira da PF no texto constitucional.

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal permanece compromissada em fortalecer a Polícia Federal como uma polícia de Estado, técnica e autônoma, livre de pressões externas ou de orientações político-partidárias.

Contamos com o apoio do povo brasileiro para defender a Polícia Federal.