Governo federal anuncia reajuste de 6,81% do piso salarial de professores

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação | Data: 28 dez 2017

Tags:, ,

Da Redação


O Ministério da Educação divulgou uma portaria nesta quinta (28) que anuncia reajuste do piso salarial dos professores para 2018 em 6,81%. De acordo com o órgão, o índice é 4,01% acima da inflação prevista para 2017, projetada para 2,8% segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA), divulgado na última semana pelo Banco Central (BC).

A expectativa, conforme a pasta, é que o novo piso salarial do magistério gere um ganho real de 3,90% e um salário de R$ 2.455,35, para jornada de 40 horas semanais.

O critério adotado para o reajuste, desde 2009, tem como referência o índice de crescimento do valor mínimo por aluno ao ano do Fundeb, que toma como base o último valor mínimo nacional por aluno (vigente no exercício que finda) em relação ao penúltimo exercício. No caso do reajuste deste ano, é considerado o crescimento do valor mínimo do Fundeb de 2016 em relação a 2015.

Piso salarial dos comerciários aprovado em Conquista é superior ao nacional

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 31 jan 2017

Tags:,

Da Redação


Após quase 3 meses de negociações, foi assinada a Convenção Coletiva 2017 dos trabalhadores no comércio de Vitória da Conquista. O acordo foi firmado entre o Sindicato dos Comerciários e Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista da cidade.

A Convenção de 2017 estabelece para os empregados com até três meses de admissão na empresa um piso salarial de R$ 952,00, valor maior que o nacional, que atualmente é R$ 937,00. Já os trabalhadores com mais de três meses de serviço prestados ao mesmo empregador receberão R$ 1000,00. Para os empregados que já recebiam até dia 31 de dezembro de 2016 salários acima de R$ 938,00, piso anterior, o reajuste foi de 6,58%.

O triênio, direito concedido aos trabalhadores que possuem mais de três anos de serviço prestado ao mesmo empregador permaneceu em 2% em cima do salário mínimo vigente. A data base da categoria é 1º de janeiro, e a convenção tem validade de um ano.

Professores da rede pública de Vitória da Conquista receberão o novo piso salarial

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação | Data: 13 jan 2017

Tags:, ,

Da Redação

O reajuste do piso salarial dos professores teve um aumento de 7,64%, como foi divulgado ontem (12) pelo Governo Federal. Em Vitória da Conquista não será diferente, como já garantiu a administração municipal. Agora os docentes da educação básica da rede pública passarão a receber R$ 2.298,80.

No Brasil, o piso salarial dos professores é ajustado anualmente acompanhando a variação no valor anual mínimo por aluno, de acordo com a chamada Lei do Piso, que determina o mínimo a ser pago a profissionais em início de carreira, com formação de nível médio e carga horária de 40 horas semanais.

Assim que o Ministério da Educação (MEC) anunciou a alteração, a prefeitura determinou que o valor do reajuste dos 307 professores municipais já seja feito a partir deste mês de janeiro. “No governo passado, o ajuste era pago de forma retroativa, pois se tratava do novo piso na ocasião das negociações trabalhistas, no dissídio coletivo em maio”, comentou o secretário municipal de Administração, Paulo Williams.

De acordo com a lei, os professores que têm níveis de carreira acima do nível médio podem negociar o aumento salarial em cada estado ou município.

Piso dos professores tem reajuste de 7,64% e vai para R$ 2.298

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Educação | Data: 12 jan 2017

Tags:, ,

Da Redação

O piso salarial dos professores em 2017 terá um reajuste de 7,64%. Com isso, o menor salário a ser pago a professores da educação básica da rede pública deve passar dos atuais R$ 2.135,64 para 2.298,80. O anúncio foi feito hoje (12) pelo Ministério da Educação (MEC).

O piso salarial dos docentes é reajustado anualmente, seguindo as regras da Lei 11.738/2008, a chamada Lei do Piso, que define o mínimo a ser pago a profissionais em início de carreira, com formação de nível médio e carga horária de 40 horas semanais.

O ajuste deste ano é menor que o do ano passado, que foi de 11,36%. O valor representa um aumento real, acima da inflação de 2016, que fechou em 6,29%. O novo valor começa a valer a partir deste mês.

“Significa um reajuste acima da inflação, cumprindo a legislação”, disse o ministro da Educação, Mendonça Filho. “É algo importante porque significa, na prática, a valorização do papel do professor, que é central na garantia de uma boa qualidade da educação. Não se pode ter uma educação de qualidade se não tivermos professores bem remunerados e motivados”, acrescenta.

A lei vincula o aumento à variação ocorrida no valor anual mínimo por aluno definido no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Pela lei, os demais níveis da carreira não recebem necessariamente o mesmo aumento, o que é negociado em cada unidade federativa.

*Com informações da Agência Brasil

Vitória da Conquista: quem paga o piso salarial aos professores municipais é o Governo Federal

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 23 fev 2016

Tags:, , , ,

da Redação

Tabela Educação BB

Repasse do FUNDEB possibilita pagamento do Piso do Magistério em Vitória da Conquista

A Prefeitura de Vitória da Conquista está alardeando, como mais um grade feito do prefeito Guilherme Menezes (PT), o fato do município pagar o piso salarial de acordo decisão Nacional.

A Lei 11.738/2011 regulamentou o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica destacando inclusive que o piso salarial profissional nacional do magistério público da educação básica será atualizado, anualmente, no mês de janeiro.

Além dos professores, a Lei 11.738/2011 destaca que “os profissionais que atuam no suporte pedagógico à docência, exercendo atividades de direção, planejamento, inspeção, supervisão, orientação e coordenação educacionais, exercidas no âmbito das unidades escolares de educação básica, em suas diversas etapas e modalidades, com a formação mínima determinada pela legislação federal de diretrizes e bases da educação nacional” também devem receber o piso salarial.

A União, de acordo com o artigo 4º da lei do piso, deverá complementar o valor do salário, quando os municípios não tiverem disponibilidade orçamentária para cumprir o valor fixado.

Vitória da Conquista 

Segundo o MEC, no dia 12 de janeiro, Vitória da Conquista recebeu R$ 400.254,50 de repasse para o pagamento de salário educação. Já em 12 de fevereiro foram enviados para os cofres da prefeitura R$ 703.925,26, totalizando até então, em 2016, R$ 1.104.179,76.

Em 2015, a prefeitura recebeu R$ 394.292,88 e R$ 693.555,96, respectivamente em janeiro e fevereiro, totalizando 1.087.848,84. Em todo o ano, o governo federal repassou para o município, apenas para auxiliar no pagamento dos profissionais de educação o total de 5.106.318,24.

Orçamento 2016 – De acordo com a Lei 1021/2015, que estima receitas e despesas do município de Vitória da Conquista, o orçamento da cidade deve chegar a R$ 734.766.331,17. Apenas a educação, segundo a lei, deve ser destinado a R$ 215.785.977,71.

Cálculo do Piso – O valor do piso salarial nacional do magistério é calculado com base na comparação da previsão do valor aluno-ano do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) dos dois últimos exercícios. O valor aluno-ano é o valor que o governo federal repassa no ano aos municípios e estados por cada matrícula de aluno na Educação Básica.

Aprovado reajuste de 11,28% para os comerciários de Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 19 jan 2016

Tags:, , ,

Da Redação

salario-liquidoNa última semana foi assinada a Convenção Coletiva de 2016 dos trabalhadores do comércio de Vitória da Conquista. Em negociação desde outubro do ano passado, o acordo foi firmado entre o Sindicato dos Comerciários e o Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista da cidade.

Com a convenção, o piso salarial dos comerciários foi reajustado em 11,28%. Assim,  a partir de 1º de janeiro destse ano, os trabalhadores com até três meses de admissão na mesma empresa têm o piso salarial de R$ 893,00. Para os empregados que tenham mais de três meses de admissão, o valor salarial ficou de R$ 938,00. Já os trabalhadores que recebiam até 31 de dezembro de 2015 salários acima de R$ 842,90, o reajuste também foi de 11,28%.

Com esse reajuste, os comerciários de Vitória da Conquista têm piso salarial superior ao nacional. Além disso,  O triênio, direito concedido aos trabalhadores que possuem mais de três anos de serviço prestado ao mesmo empregador, ficou estabelecido em 2% em cima do salário mínimo nacional.

Sindimed negocia com prefeituras do Sudoeste piso salarial para médicos

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 05 jun 2015

Tags:, ,

por Mateus Novais
foto: Gil Oliveira

20150605_105316

O corte no repasse do Governo Federal tem deixado os médicos de Vitória da Conquista e região Sudoeste apreensivos. Os trabalhadores da Saúde apontam que as condições de salário e trabalho tendem a piorar nos municípios que compõem a região tendem a piorar devido a medida.

Em entrevista à repórter Mônica Cajaíba, o diretor do Sindicado dos Médicos (SINDIMED) em Conquista, Dr. Luiz Almeida, afirmou que há médicos que não recebem salários há mais de 60 dias. “Nós já temos uma condição salarial precária, onde cada prefeitura pratica uma remuneração diferenciada. E também temos uma precarização de trabalho, uma vez que não temos um contrato formal que explicite os direitos dos médicos. E com a postura do Governo Federal de restringir as verbas, principalmente para a Saúde, se avizinha um problema sério, já que as prefeituras não vinham honrando os compromissos”.

Tentando evitar que esta situação se agrave, o SINDIMED iniciou uma negociação com municípios da região Sudoeste. Os médicos querem definir um contrato padrão para toda a região, com um piso salarial definido. “Estamos trabalhando na direção do que foi conquistado pelos médicos do estado de Piauí, que é o Piso salarial do Fenam [Federação Nacional dos Médicos], que realisou um estudo e definiu o valor da hora trabalhada para o médico. No Piauí conseguiu implantar esse piso, que é de R$ 11 mil por 20 horas trabalhadas. E vamos junto com o Ministério do Trabalho formatar um contrato para uniformizar o trabalho na região sudoeste”.

O médico também fala em sobrecarga para Conquista e pretende ir até o governador porque querem implantar a regionalização da saúde e ninguém está sendo ouvido a exemplo do que aconteceu com as Dires.

Confira a entrevista:

Encruzilhada: professores entram em greve por cumprimento do piso salarial

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 26 maio 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais
foto: Ribeirão Notícias

pageOs professores da rede municipal de Encruzilhada (cidade a 100 km de Vitória da Conquista) estão em greve desde a última semana. A categoria luta pelo pagamento do percentual de 13,01% do Piso definido pelo MEC, que não é cumprido no município.

Devido ao impasse, os professores se reuniram em assembleia, na última sexta-feira (22), e decidiram sair em passeata pelas ruas da cidade. A manifestação terminou na porta da Câmara Municipal de Vereadores.

Além do piso, os professores querem o pagamento do reajuste retroativo e a fixação de uma data especifica de pagamento dos salários. Segundo o presidente sindicato local, José Marcos, os vencimentos são pagos em dias alternados, sem nenhum critério predefino.

Novo piso salarial dos comerciários tem reajuste de 9,1%

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Economia | Data: 22 jan 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_044411O Sindicato dos Comerciários e Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista de Vitória da Conquista definiu o novo valor do piso salarial dos trabalhadores no comércio. A Convenção Coletiva 2015 foi fechada na manhã da última quarta-feira (21) e se estendeu desde outubro do ano passado.

A Convenção de 2015 estabelece para os empregados com mais de 3 meses de admissão na mesma empresa, o piso salarial de R$ 840, um reajuste de 9,1% em cima do salário anterior da classe em 2014, que era de R$ 770. Para os empregados que já recebiam até dezembro de 2014 salários acima de R$ 781,40, o reajuste foi de 7,5%.

O triênio, direito concedido aos trabalhadores que possuem mais de três anos de serviço prestado ao mesmo empregador, também recebeu aumento como nunca antes. Agora o valor passou de R$9 para R$15,70, um reajuste de quase 70%. “Podemos considerar que esta Convenção foi um avanço para a Categoria e uma luta grande do Sindicato e dos diretores, discutindo com a classe patronal para que se chegasse ao percentual de reajustes. Vale destacar que o salário do comerciário conquistense se estabeleceu em um valor superior ao nacional, que corresponde atualmente a R$ 788”, avaliou o presidente do Sindicato dos Comerciários, Gilmar Ferraz (foto).

A convenção tem validade de um ano. A data base da categoria é 1º de janeiro.

Piso dos professores terá aumento de 13,01% e salário vai a R$ 1.917

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Educação | Data: 06 jan 2015

Tags:, ,

Agência Brasil

Em nota, o MEC ressaltou que o aumento foi definido com base na Lei de julho de 2008, que trata sobre o tema

RTEmagicC_77d4aa20a0.JPGO Ministério da Educação (MEC) informou, há pouco, que o piso salarial do magistério terá aumento de 13,01%. Com o reajuste, o salário inicial passará para R$ 1.917,78 a partir deste mês. O cálculo está previsto na Lei do Piso (Lei 11.738/2008), que vincula o aumento ao percentual de crescimento do valor anual mínimo por aluno, referente aos anos iniciais do ensino fundamental urbano.

O novo montante é relativo ao salário inicial dos professores de escola pública, com formação de nível médio e jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Segundo o MEC, nos últimos dias, o ministro da Educação, Cid Gomes, reuniu-se com representantes do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).

De acordo com a lei, a correção do piso reflete a variação ocorrida no valor anual mínimo por aluno, definido nacionalmente pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Para Roberto Leão, presidente da CNTE, o reajuste cumpre a lei, embora ainda não seja o “que consideramos melhor para os trabalhadores”. Segundo ele, a Lei do Piso é “importantíssima para o cumprimento do PNE [Plano Nacional de Educação]”. Uma das metas previstas no plano estabelece prazo de seis anos para equiparação do salário dos professores ao dos demais profissionais com escolaridade equivalente. Conforme Leão, o rendimento médio dos docentes representa aproximadamente 60% dos salários médios dos demais profissionais.O piso salarial subiu de R$ 950, em 2009, para R$ 1.024,67, em 2010, e R$ 1.187,14, em 2011, conforme números incluídos no site do MEC. Em 2012, o valor vigente era R$ 1.451. Em 2013, o piso passou para R$ 1.567 e em 2014 foi reajustado para R$ 1.697. O maior reajuste foi registrado em 2012, com 22,22%. …Leia na íntegra

Agentes Comunitários chegam a acordo com Prefeitura

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 20 set 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

tiraO impasse entre os Agentes Comunitários e a Prefeitura Municipal chegou ao fim. Na última quinta-feira (18), uma reunião entre a categoria e representantes do executivo municipal definiu como ficará o pagamento do piso salarial e dos benefícios aos trabalhadores. A categoria realizou duas paralisações durante esta semana.

A Prefeitura garantiu o pagamento da Gratificação de Condição Especial de Trabalho Temporária (GCET), somente os agentes comunitários de saúde, no valor de R$ 152,80, que será repassada até a implementação do adicional de insalubridade. A GCET será validada com a regulamentação da Portaria nº 1.833/2014 do Ministério da Saúde e o valor será pago a partir do repasse do novo piso salarial, feito pelo Governo Federal. Além disso, serão mantidas as ajudas de custo, o que inclui o valor diferenciado para aqueles que trabalham na zona rural.

“Pra gente, é uma felicidade, um ganho, uma vez que o piso foi uma luta histórica dos agentes. (…) Com certeza, saímos daqui hoje muito felizes, pois são pais e mães de família que vão ter seus orçamentos incrementados”, afirmou a coordenadora estadual do Sindicato dos Agentes Comunitários e de Endemias (Sindacs), Rita Suzana França.

Mesmo com Piso Salarial, impasse entre Prefeitura e Agentes Comunitários continua

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 19 set 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_1034Em resposta às manifestações dos Agentes Comunitários, que estão mobilizados contra a incorporação de benefícios ao piso salarial, a Prefeitura Municipal publicou nota em seu site afirmando que está agindo dentro do acordo com o sindicato. Segundo a Prefeitura, “nas mesas de negociação ficou acordado o pagamento da Gratificação de Condição Especial de Trabalho Temporária (GCET), somente para os Agentes Comunitários de Saúde”.

O Governo Municipal também diz que a GCET, no valor de R$ 152,80, será repassada até a implementação do adicional de insalubridade. Sobre os Agentes de Combate às Endemias, a Prefeitura afirma que eles já recebem 20% de adicional de insalubridade.   …Leia na íntegra

Agentes Comunitários dizem não aceitar incorporação de benefícios ao piso salarial

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 18 set 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais
foto: Roberto Silva

DSC_1034Os agentes Comunitários de Saúde e os de Combate às Endemias realizam paralisações nesta quinta e sexta-feira (18 e 19), contra a incorporação dos benefícios ao piso salarial. Os trabalhadores se concentram em frente ao prédio da Prefeitura Municipal nestes dois dias.

A coordenadora estadual do Sindicato dos Agentes Comunitários e de Endemias (Sindacs), Rita Suzana, explica que tem um acordo assinado com os secretários de Administração e Saúde para transformar o benefício, conhecido como Gratificação de Condições Especiais de Trabalho (GCET), em insalubridade. “Agora eles querem incorporar a GCET ao piso e a categoria não aceita. Eles querem descumprir o acordo da campanha salarial de maio deste ano”.

Rita Suzana conta que estão fazendo mobilizações há um mês, como o “projeto tartaruga”, em que atendem menos do que a meta.

Câmara aprova pagamento do piso salarial aos agentes de endemias

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 10 set 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais
foto: Ascom Câmara

sessao10_set_14_30O projeto de lei que determina o pagamento do piso salarial aos Agente Comunitário de Saúde e ao Agente de Combate às Endemias foi aprovado pela Câmara de Vereadores na sessão desta quarta-feira (10). Segundo o texto aprovado, os agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias, com carga horária semanal de 40 (quarenta) horas, passam a ter vencimento mensal no valor de R$ 1.014,00 (mil e quatorze reais).

A diretoria do Sindicato dos Agentes Comunitários e de Endemias (Sindacs) fechou um acordo com a Prefeitura Municipal para o novo piso salarial após quatro meses de protestos dos trabalhadores. Além do piso, o projeto garante ajudas de custo para aqueles que trabalham na zona rural. …Leia na íntegra

Agentes comunitários e Prefeitura fecham proposta de novo piso salarial

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 25 ago 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_40331A diretoria do Sindicato dos Agentes Comunitários e de Endemias (Sindacs) fechou um acordo com a Prefeitura Municipal para o novo piso salarial definido pela Lei Federal nº 12.994/2014. A reunião ocorreu na manhã desta segunda-feira (25), entre os agentes e os secretários municipais de Administração, Gildásio Silveira, e de Saúde, Márcia Viviane de Araújo.

A proposta apresentada pelo Governo Municipal será encaminhada à Câmara de Vereadores, assegurando o piso nacional de R$1.014 aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e aos Agentes Comunitários de Endemias (ACE). Além do piso, o projeto garante ajudas de custo para aqueles que trabalham na zona rural.

Além desses benefícios, a prefeitura garantiu que assumirá o compromisso de realizar estudo jurídico para encaminhar à Câmara o Projeto de Lei do adicional de insalubridade aos Agentes Comunitários de Saúde, para pagamento (se aprovado) a partir do segundo semestre de 2015. Caso contrário, a Administração se compromete a rever outra forma de compensação.

Confira abaixo as remunerações que serão pagas para os ACS e ACE:

– ACS Zona Urbana – R$ 1.138,77;
– ACS Zona Rural – R$ 1.168,77;
– ACE – R$ 1.341,57.

Agentes de saúde e endemias se mobilizam por piso salarial

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 21 ago 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_6337Os agentes Comunitários de Saúde e os de Combate às Endemias realizaram uma caminhada, nesta quinta-feira (21), cobrando o cumprimento do pagamento do piso salarial pela Prefeitura Municipal. A mobilização terminou na porta da Prefeitura. A Lei Federal 12.994 foi sancionada pelo Palácio do Planalto em 17 de junho.

A coordenadora estadual do Sindicato dos Agentes Comunitários e de Endemias (Sindacs), Rita Suzana, conta que o secretário de Administração a época afirmou que “a Prefeitura não tem orçamento para cumprir (o pagamento). Sendo que, quando o piso ainda era uma portaria, eles falavam que só iriam pagar quando fosse lei. Agora que é lei, não querem pagar.”.

Por meio de nota, a Prefeitura disse que “está fazendo o levantamento de impacto financeiro, obedecendo ao estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para viabilização do cumprimento da Lei (…). Após este levantamento, encaminhará à Câmara Municipal de Vereadores o projeto de lei para as devidas adequações legais”.

Após a mobilização, a Prefeitura agendou uma reunião para a próxima sexta (22), às 9h, com os secretários de Administração e Saúde, Gildásio Silveira e Márcia Viviane, respectivamente. A reunião ocorrerá no prédio da Secretaria Municipal de Saúde.

Agentes de saúde e endemias prometem nova mobilização por piso salarial

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 19 ago 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_0984Os agentes Comunitários de Saúde e os de Combate às Endemias de Vitória da Conquista anunciaram uma nova mobilização para a próxima quinta e sexta-feira (21 e 22 de agosto). Os servidores exigem que a Prefeitura Municipal cumpra o piso salarial proposto pela Lei Federal 12.994, sancionada pelo Palácio do Planalto em 17 de junho.

Segundo a coordenadora estadual do Sindicato dos Agentes Comunitários e de Endemias (Sindacs), Rita Suzana, após três reuniões nos meses de junho e julho, com o então secretário de Administração Valdemir Dias e a secretária de Saúde Márcia Viviane, ficou definido o pagamento do piso salarial no valor de R$ 1.014. “Mas, no final de julho, Valdemir entrou em contato por telefone dizendo que foi um equívoco fazer esse compromisso, porque a Prefeitura não tem orçamento para cumprir. Sendo que, quando o piso ainda era uma portaria, eles falavam que só iriam pagar quando fosse lei. Agora que é lei, não querem pagar.”. …Leia na íntegra

Projeto que cria o piso salarial de agentes comunitários de saúde é aprovado no Senado

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Política | Data: 22 maio 2014

Tags:, , ,

 

SenadoO Plenário do Senado aprovou, na tarde desta quarta-feira (21), o substitutivo da Câmara dos Deputados ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 270/2006, que fixa em R$ 1.014 o piso nacional para os agentes comunitários de saúde e de combate a endemias, com jornada de 40 horas semanais. Com a aprovação, o projeto vai à sanção da presidenta Dilma Rousseff. O senador Walter Pinheiro (PT/BA), que foi relator da matéria que incluiu na Constituição, em 2006, a profissão de agente comunitário de saúde e de combate às endemias, deu encaminhamento pela aprovação da matéria.

“Abrimos uma luta diária no Congresso Nacional desde 1997, com a tramitação de projetos que já defendiam a categoria, que anda não tinha o reconhecimento como profissão. Essa luta foi ampliada com a aprovação, em 2006, da emenda constitucional que regulamentou a profissão de agente comunitário de saúde e de combate às endemias. Agora essa discussão chega com a aprovação de novas conquistas cruciais, como a questão da fixação do piso”, ressaltou. …Leia na íntegra

Convenção Coletiva dos Supermercados define piso salarial em R$750

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Economia | Data: 27 jan 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

EDITORIA_RH_20111003_aO novo piso salarial dos trabalhadores dos supermercados de Vitória da Conquista ficou definido em R$750. Os comerciários que atuam nos supermercados da cidade receberão R$15 a mais que os demais.

O valor do reajuste é de 7% e é válido desde a admissão até 12 meses de trabalho, nas funções de office-boy, faxineiro, carregador, trabalhador braçal, copeiro, vigia, entregador, serventes e outras funções. Para os trabalhadores com função de empacotador o valor inicial é de R$ 735. Após um ano na empresa, o salário do funcionário passará automaticamente para R$ 770.

Com relação aos trabalhos aos domingos e nos feriados permitidos pela convenção, o trabalhador com carga de 7h20m receberá o valor de R$ 45,00 e os que trabalharem 6 horas terão direito a R$ 40,00. Além disso, tem direito a Repouso Semanal remunerado e uma folga semanal.

Convenção Coletiva 2014 define salário do comerciário conquistense superior ao piso nacional

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Economia, Vit. da Conquista | Data: 21 jan 2014

Tags:,

Da Redação

Para os trabalhadores que possuam a partir de 3 meses de serviço para o mesmo empregador, o valor do salário passa a ser de R$ 770,00.

comércioFoi firmada, em acordo entre o Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista e o Sindicato dos Comerciários, a Convenção Coletiva de Trabalho 2014, a qual tem validade desde o 1° dia do ano.

A negociação chegou ao fim depois de um período de negociações em que o Sindicato dos Comerciários buscou garantir aos trabalhadores a manutenção dos direitos da categoria comerciária e a conquista de novos benefícios.

Entre as principais mudanças, está o piso salarial mínimo do comerciário. Os empregados admitidos a partir de 1º de janeiro deste ano terão piso salarial mínimo, até 3 meses, de R$ 735,00, ou seja, R$ 11,00 a mais do que o piso salarial nacional. …Leia na íntegra