Planos de saúde de 10 operadoras estão suspensos para a comercialização

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 06 set 2019

Tags:, ,

Por determinação da Agência Nacional de Saúde (ANS), em função de reclamações feitas pelos clientes, durante o segundo trimestre, a partir desta sexta-feira (6), 51 planos de saúde de dez operadoras estão com sua comercialização

De acordo com a ANS, a medida é resultado do Programa de Monitoramento de Garantia de Atendimento, que monitora a qualidade do serviço prestado pelo setor e atua na proteção dos beneficiários. Somados, os 51 planos atendem a 278,6 mil beneficiários, que terão mantida a garantia à assistência regular.

Segundo a agência, o programa avalia as operadoras tomando por base as queixas feitas pelos beneficiários nos canais de atendimento da ANS. “O objetivo do programa é estimular as empresas a garantir o acesso do beneficiário aos serviços e procedimentos definidos no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde de acordo com o que foi contratado.”

ANS suspende a comercialização de 51 planos de saúde

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 02 set 2019

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

Na última semana a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgou, uma lista com 51 planos de saúde oferecidos por dez operadoras que terão a comercialização suspensa a partir do dia 6 de setembro. A medida é decorrente das reclamações enviadas pelos consumidores nos meses de abril, maio e junho. Foram relatadas negativas de coberturas e descumprimentos dos prazos máximos para realização de consultas, exames e cirurgias.

A análise das queixas se dá dentro do programa de monitoramento da garantia de atendimento, cujo objetivo é exigir que as operadoras assegurem aos usuários o acesso aos procedimentos previstos em contrato. Para que a comercialização possa ser retomada, será preciso melhorar a qualidade do serviço para as 278,6 mil pessoas vinculadas atualmente aos 51 planos. Novos clientes não poderão ser aceitos enquanto a ANS manter a suspensão.

A Agemed e Assistência Médica Infantil (AMI) são as duas operadoras mais afetadas. Cada uma ficará impedida de comercializar 14 planos.
A ANS, no entanto, liberou a venda de 28 planos de saúde de 11 operadoras. Eles haviam sido suspensos em avaliações anteriores do programa de monitoramento da garantia de atendimento.

Mais de 50 planos de saúde estão com a comercialização suspensa pela ANS

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 14 jun 2019

Tags:, ,

Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), proibiu a comercialização de 51 planos de saúde de 11 operadoras, a partir desta sexta-feira (14). A decisão foi anunciada no último dia 7, impede que esses planos recebam novos clientes até que sejam comprovadas melhorias no atendimento.

A suspensão é parte do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que faz avaliações trimestrais dos planos, com base em reclamações de clientes acerca de questões como cobertura assistencial, prazo máximo de atendimento e rede de atenção, entre outras.
 
Vinte e sete planos de dez operadoras, que haviam sido suspensos em avaliações anteriores, conseguiram melhorar seu atendimento e tiveram autorização para voltar a ser comercializados a partir de hoje.

Os 600 mil beneficiários desses planos não são afetados pela medida, já que as operadoras são obrigadas a continuar oferecendo cobertura para os clientes.

Reajuste em planos de saúde chegou a 382% em 18 anos

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 13 jun 2019

Tags:,

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgou dados de um estudo, apontando que as taxas dos reajustes dos planos de saúde individuais chegaram a 382% entre 2000 e 2018, mais do que o dobro da inflação no setor de saúde no mesmo período (108%). De acordo com o levantamento, mais de 3 milhões de pessoas deixaram de ter planos de assistência médica em função do aumento do desemprego e da queda de renda nos últimos quatro anos.

Os pesquisadores fizeram críticas ao modelo de cálculo da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que, segundo conclusão, falhou na tentativa de regulação do serviço. A metodologia analisada teve início em 2001.

A análise aponta que a metodologia de cálculo do reajuste dos planos individuais era “cercada de controvérsias”. “Imaginou-se que os consumidores dos planos coletivos teriam capacidade de barganha para negociar os contratos com as operadoras e as administradoras de benefícios, mas, na prática, não foi isso que aconteceu. Observou-se, ao contrário, um aumento sistemático dos preços dos planos coletivos, os quais, por sua vez, embora não regulados, serviam de referência para o núcleo da política de reajuste de preços dos planos individual e familiar da ANS”, conclui o estudo do Ipea.

…Leia na íntegra

Fim de carência de planos de saúde para emergência é aprovada

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 15 maio 2019

Tags:,

Da Redação

Fonte: A.Brasil

Agora os casos de urgência e emergência de beneficiários de planos de saúde podem ficar fora dos prazos de carência. A nova mudança está prevista no Projeto de Lei do Senado, aprovado na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) nesta quarta-feira (15). A iniciativa, também reduz para 120 dias o período de carência nas internações hospitalares.

Hoje a legislação define prazo de carência de 24 horas, para atendimentos de urgência e emergência; 300 dias, para parto; e 180 dias, para cirurgias. Apesar dos argumentos das operadoras de que a fixação de períodos de carência proteja as operadoras contra eventuais abusos e fraudes do consumidor.

Número de usuários de planos de saúde cai pelo quarto mês consecutivo

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 09 maio 2019

Tags:, ,

Da Redação

Fonte:D.Jornal

Foi divulgado nesta quinta-feira(8), pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), um balanço dos planos de saúde que tiveram a 4ª queda mensal seguida. O número de beneficiários em março chegou a 47 milhões, cerca de 43 mil pessoas a menos que em fevereiro.

A perda de clientes acontece em meio à estagnação da economia neste começo de ano, aumento do desemprego e reajustes dos planos de saúde acima da inflação.

A queda maior foi registrada em planos individuais que, nos últimos 12 meses perderam 104 mil clientes, ou 11% do total. Em contrapartida, os planos empresariais tiveram alta de 5% no período.

Regras sobre relação entre planos de saúde e prestadores são debatidas pela ANS

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 28 mar 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-candeias-premium.gif

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) realizou na última semana uma audiência pública para receber contribuições da sociedade sobre a necessidade de rever a regulação sobre a contratualização dos planos de saúde. A ação tem como objetivo de harmonizar a relação contratual entre operadoras de planos de saúde e prestadores de serviço.

Diante do clima de conflito e não harmonia existente entre as partes, consideradas fundamentais para que o setor de saúde suplementar funcione bem, a ANS criou a Câmara Técnica de Contratualização e Relacionamento com Prestadores, que já realizou algumas reuniões. Esses encontros, somados , vão dar subsídios para que a agência decida se será necessário rever ou não as normas em vigor.

Está suspensa a venda 46 planos de saúde; Confira

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 11 mar 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), suspendeu a comercialização de 46 planos de saúde de 13 operadoras a partir desta segunda-feira (11). A medida foi anunciada pela agência no último dia 1º, é temporária e acompanha os resultados trimestrais do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que monitora o desempenho do setor.

A mesma avaliação permitiu a retomada, também a partir de hoje, da venda de sete planos de saúde de duas operadoras, que haviam sido suspensos anteriormente.

De acordo com a ANS, a suspensão temporária da comercialização de planos de 13 operadoras se deu em função de reclamações sobre cobertura assistencial, prazo máximo de atendimento e rede de atendimento, entre outras. A medida foi anunciada antes do carnaval, com base em reclamações de beneficiários no último trimestre de 2018.

Está suspensa a comercialização de 46 planos de saúde

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 01 mar 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-candeias-premium.gif

Nesta sexta-feira (01), a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) suspendeu a comercialização de 46 planos de saúde. A medida, que tem caráter temporário, passa a valer a partir de 11 de março. Juntos, os planos atendem a quase 570 mil pessoas.

A medida foi tomada a partir de resultados trimestrais do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, responsável pelo acompanhamento de desempenho do setor para proteção de beneficiários. De acordo com a agência, foram registradas diversas reclamações sobre cobertura, prazo e rede de atendimento dos planos operados por 13 empresas.

O objetivo da agência reguladora é garantir a assistência dos atuais beneficiários desses serviços. Os planos suspensos só poderão voltar a ser comercializados quando as operadoras corrigirem falhas e comprovarem as melhorias.

Médico comenta precariedade dos planos de saúde no Brasil

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 08 fev 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

No Brasil, o Índice de Reclamações com os planos de saúde não param de aumentar. Em Vitória da Conquista, essa situação não tem sido diferente. Durante uma entrevista na manhã desta sexta-feira (08), ao programa de rádio “Resenha Geral”, veiculado na Brasil FM ( 107,7 FM), Dr. Onildo Oliveira explicou como está complicada essa situação dos planos de saúde.

” O sistema que está implantado no Brasil hoje é um sistema praticamente falido. A medicina começou a trabalhar em uma complexidade extremamente elevada “, relatou Dr Onildo Oliveira.

De acordo com o médico, essa situação se agravou ainda mais devido ao aumento da expectativa de vida das pessoas, que acabam por utilizar mais tempo o serviço que não estava preparado para a grande demanda. “Hoje, a pessoa vai para o hospital, vai para a UTI, e consegue prorrogar a vida por mais alguns anos, só que passa um tempo dentro do hospital com um custo extremamente elevado e isso elevou demais os preços dos planos, e a sua precarização”.

O médico afirmou que é necessária uma mudança urgente no sistema, para que o problema não aumente.” Vai ter que sentar toda sociedade, quem trabalha no serviço de saúde os planos de saúde, para se encontra uma medicina que seja possível no Brasil a nível de padrão de qualidade, acesso aos melhores equipamentos com aquilo que a população pode pagar e rediscuti todo esse sistema, para tentar viabilizar”

Planos de saúde individuais terão novo cálculo em 2019

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 21 dez 2018

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Nesta quinta-feira (20), a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), anunciou uma nova metodologia de cálculo para definir o índice de reajuste anual de planos de saúde individuais e familiares. O novo Índice de Reajuste dos Planos Individuais (IRPI) se baseia na variação das despesas médicas das operadoras nos planos individuais e na inflação geral da economia, refletindo, segundo a ANS, “a realidade” do segmento.

De acordo com a reguladora o novo formato traz ainda outros benefícios, como a redução do tempo entre o período de cálculo e o período de aplicação do reajuste e a transferência da eficiência média das operadoras para os beneficiários, resultando na redução do índice de reajuste.

A proposta foi aprovada pela diretoria colegiada do órgão na última terça-feira (18) e publicada nesta quinta no Diário Oficial da União. A nova metodologia de cálculo passa a vigorar a partir do ano que vem, sendo que o reajuste anual só pode ser aplicado pelas operadoras a partir da data de aniversário de cada contrato.

Saúde: ANS suspende venda de 17 planos de saúde de três operadoras

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Saúde | Data: 30 nov 2018

Tags:, ,

Da Redação

Na manhã desta sexta-feira (30), a  Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou a suspensão de 17 planos de saúde de três operadoras, por reclamações na cobertura assistencial.

Segundo a ANS, os 156,6 mil beneficiários dos planos suspensos não são afetados, porque a medida impede apenas a realização de vendas para novos clientes.A decisão foi tomada depois da análise trimestral do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que avalia as reclamações registradas pelos beneficiários e a resolução das queixas.

Os planos só poderão ser comercializados novamente quando forem comprovadas melhorias na cobertura do plano. Foi o que aconteceu com 19 planos de oito operadoras, que haviam sido suspensos anteriormente e receberam hoje autorização para voltar a ser comercializados a partir de 7 de dezembro.

No último trimestre do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, foram analisadas 16.442 queixas de clientes de planos de saúde, das quais 95,62% foram resolvidas através de mediação feita pela ANS.

Está suspensa a comercialização de 26 planos de saúde de 11 operadoras

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil | Data: 05 set 2018

Tags:, ,

Da Redação

Foi determinado pela  Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), nesta quarta-feira(05), a suspensão temporária da comercialização de 26 planos de saúde de 11 operadoras do país em decorrência das queixas relativas à cobertura assistencial. Os 26 planos, juntos, têm 75.500 beneficiários. A  suspensão começará a valer na próxima segunda-feira (10).

A medida é resultado do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, realizado a cada três meses pela agência. A ANS informou também que os usuários terão a assistência regular garantida. No entanto, para que os planos voltem a ser comercializados para novos clientes, as operadoras deverão comprovar melhorias no atendimento.

Os 75,5 mil usuários desses planos continuarão a ter assistência regular, mas as operadoras ficam impedidas de vender para outros interessados até que comprovem a melhoria no atendimento.

Confira a lista de planos com comercialização suspensa …Leia na íntegra

Governo revoga regras que aumentariam plano de saúde

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Saúde | Data: 31 jul 2018

Tags:, ,

banner alfa park

Larissa Quintino com UOL
do Agora (Reprodução)

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) revogou ontem uma resolução que regulamentava franquia e coparticipação nos planos de saúde.

A norma permitia, entre outros dispositivos, a cobrança de até 40% do valor de cada procedimento, além da mensalidade, para pacientes de convênios com coparticipação.

A medida entraria em vigor no dia 27 de dezembro, mas foi suspensa pelo STF (Supremo Tribunal Federal) após pedido da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

A presidente da corte, ministra Cármen Lúcia, afirmou que “saúde não é mercadoria” na decisão provisória.

Em nota, a ANS afirmou que a revogação se deve pela forma como as novas regras foram recebidas.

A expectativa da agência era que a resolução tivesse impacto positivo, “especialmente pelos consumidores, que passariam a contar com diversas camadas de proteção”.

Há duas semanas, ao jornal O Globo, o diretor de desenvolvimento setorial da ANS, Rodrigo Aguiar, disse que a agência “não é um órgão de defesa do consumidor”.

Entenda tudo o que muda nos novos planos de saúde

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 29 jun 2018

Tags:,

da Redação
Com informações do Agora e G1

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) publicou ontem, no “Diário Oficial da União”, novas regras para a contratação de convênios médicos com coparticipação e franquia.

Na prática, as empresas poderão cobrar, além da mensalidade, até 40% do valor de cada procedimento, no sistema de coparticipação, ou estabelecer um valor-limite a ser pago pelo consumidor, na franquia.

A ANS apenas orientava as empresas a não cobrarem mais do que 30% de coparticipação.

O que muda?

(…) G1

Para ter direito à contratação do plano, o empresário individual deverá ter uma empresa que esteja em operação há pelo menos seis meses. Ele deve apresentar documento que confirme a inscrição nos órgãos competentes, assim como a regularidade cadastral na Receita Federal.

Para manter o contrato, o empresário individual deverá conservar a sua inscrição nos órgãos competentes e o cadastro na Receita Federal ativo. Operadoras e administradoras de benefícios deverão exigir esses documentos em dois momentos no ato da contratação do plano e uma vez a cada ano, no mês de aniversário do contrato.

A resolução determina que operadora ou administradora de benefícios deverão informar as principais características do plano a que o contratante está se vinculando.

As novas regras também tornam mais difícil a rescisão unilateral pela operadora. O contrato só poderá ser rescindido sem motivo após uma notificação prévia de 60 dias e somente depois um ano de vigência do contrato.

Cancelamento de contrato

Se constatar que o contratante não apresenta documentos que comprovem sua atuação como empresário individual, a operadora poderá rescindir o contrato. O plano de saúde deverá apresentar ao contratante as razões da rescisão no ato da comunicação.

Caso não preencha os requisitos para contratar um plano de saúde empresarial, o contratante deverá recorrer a outra modalidade. Conforme prevê a Resolução Normativa nº 195, de 2009, ele deverá recorrer a um plano individual ou a um familiar.

31 planos de saúde estão com a comercialização suspensa pela ANS

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 06 jun 2018

Tags:, , ,

Da Redação

 

Foi determinada pela  Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a suspensão da venda de 31 planos de saúde de 12 operadoras a partir do dia 8 de junho. De acordo com a Agência Brasil, a decisão foi tomada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), com base em reclamações recebidas pelo Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento da agência reguladora, durante o primeiro trimestre deste ano.

Os 115,9 mil usuários desses planos continuarão a ter assistência regular, mas as operadoras ficam impedidas de vender para outros interessados até que comprovem a melhoria no atendimento.

A suspensão é temporária e pode ser revertida se as operadoras comprovarem melhoria no atendimento nesses planos. Trinta e três planos de 16 operadoras, que haviam sido suspensos anteriormente, por exemplo, serão reativados a partir de sexta-feira.

Veja a lista de planos com comercialização suspensa:

…Leia na íntegra

44 planos de saúde estão suspensos para a venda

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 05 mar 2018

Tags:, ,


Da Redação

A Agência nacional de Saúde Suplementar (ANS) suspendeu a comercialização de 44 planos de saúde de 17 operadoras, devido a problemas e irregularidades no atendimento e no acesso às coberturas contratadas foram considerados suficientes para a suspensão de vendas.

A medida começará a valer a partir desta sexta-feira (09), e os beneficiários dos planos suspensos continuarão com o atendimento garantido de acordo com a ANS.

Essa medida faz parte Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento que tem como função avaliar as operadoras, a cada três meses, partindo de reclamações dos clientes relacionadas à demora.

 

Novas regras para MEI contratar plano de saúde já estão valendo

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Saúde | Data: 04 fev 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: Agência Sebrae de Notícias Bahia / CDL (Conteúdo)

Microempreendedores individuais precisam comprovar formalização por seis meses

Para evitar fraudes, passaram a valer nesta segunda-feira, dia 29, novas regras para microempreendedores individuais (MEI) contratarem planos de saúde empresariais. Agora, o MEI deve comprovar adesão ao perfil empresarial há pelo menos seis meses no momento da aquisição do plano, de acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). As exigências passam a incluir também a apresentação da inscrição no órgão competente – como junta comercial – e comprovante da Receita Federal.

A comprovação de atuação como MEI também deverá ser cobrada pelas operadoras de plano de saúde no aniversário do contrato. A ANS explica que as novas regras foram pensadas para evitar fraudes, em que pessoas que não desempenham atividade empresarial realizam registro como MEI para terem acesso ao plano empresarial.

Na adesão a um plano empresarial, o MEI pode estender a cobertura a um funcionário, caso tenha, e também a dependentes, desde que seja comprovado o vínculo familiar.

Empresas de planos de saúde descartam clientes idoso impunemente

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Saúde | Data: 10 dez 2017

Tags:,

da Redação
Fonte: Diário do Poder (Conteúdo)

    ANS suspende venda de 35 planos de saúde; 230 beneficiários são atingidos

    0

    Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 11 mar 2017

    Tags:,

    Da Redação

    A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) suspendeu, nesta sexta-feira (10), a venda de 35 planos de saúde de sete operadoras. A suspensão foi realizada devido a reclamações relativas às coberturas assistenciais recebidas no 4º trimestre de 2016. A medida faz parte do monitoramento periódico realizado pela ANS.

    Cerca de 230 beneficiários são atingidos com essa suspensão. “Estes clientes continuam a ter a assistência regular a que têm direito, ficando protegidos com a medida, uma vez que as operadoras terão que resolver seus problemas assistenciais para que possam receber novos beneficiários”, explicou a agência. Além da suspensão, o monitoramento liberou 10 operadoras, que poderão comercializar 46 produtos que estavam impedidos.

    *Com informações do Bahia Notícias