Site Política Livre assume autoria de pesquisa feita em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Política, Vit. da Conquista | Data: 28 jul 2016

Tags:, , ,

da Redação

O conceituado site Política Livre de Salvador publicou nesta quarta-feira (27), os dados de uma pesquisa realizada em Vitória da Conquista, cujo levantamento foi do Instituto NaFonte que possui grandes clientes em todo Brasil a exemplo da Coelba, Governo do Estado da Bahia, Duda Mendonça, Marta Suplicy, Paulo Skaff dentre outros. A manchete diz : NA FONTE/Política Livre: Herzém Gusmão lidera em Conquista. A foto é a mesma que ilustrou a matéria e portanto esclarece que a iniciativa foi do órgão de imprensa da capital.

Vários partidos tomaram as suas decisões após a divulgação dos números que já são do conhecimento de todo Estado da Bahia. Até o momento estâo definidas as seguintes chapas em Conquista: Herzem Gusmão (PMDB) e Irma Lemos (PTB), Jean Fabrício Falcão (PCdoB) e Mão Branca (PV), Arlindo Rebouças (PSDB) e Marcelo Melo (DEM), prefeito e vice respectivamente.  Nas próximas horas outras composições e apoios  serão anunciados. A baixo a íntegra da matéria do Política Livre:

NA FONTE/Política Livre: Herzém Gusmão lidera em Conquista

Política Livre

 

Pesquisa exclusiva de intenção de votos realizada pelo instituto NA FONTE sobre as eleições na cidade de Vitória da Conquista aponta o ex-deputado estadual Herzém Gusmão (PMDB) na liderança, com 34%, seguido do petista Zé Raimundo, com 17%, de Jean Fabrício (PCdoB), com 5%, Arlindo Rebouças (PSDB) e Josias Meira (PSB), com 3% cada, e Marcelo Melo (DEM), com 1%. Os candidatos Armênio Santos (PPS) e Euvaldo Contiguiba (PSOL) não obtiveram 1% da intenção de votos dos eleitores entrevistados, 13% declararam votar em Branco ou Nulo e 22% Não sabem ou Não quiseram responder.

Na primeira simulação da pesquisa estimulada, onde foram apresentados apenas três pré-candidatos, o peemedebista Herzem Gusmão também aparece na liderança, com 37%. 24% votariam em Zé Raimundo (PT), 8% em Jean Fabrício, 31% disseram que Não sabem ou Não quiseram responder. Herzém lidera, também, com 41% das intenções de votos, na segunda simulação, onde foram apresentados somente dois nomes. Zé Raimundo aparece com 25% e 34% disseram que Não sabem ou Não quiseram responder.

Pelo levantamento, Zé Raimundo (PT) é o mais rejeitado entre os entrevistados. O petista aparece com 19% de rejeição, seguido de Herzém Gusmão (PMDB), com 18%, Jean Fabrício, com 5%, Arlindo Rebouças, 2%, e Maria Eny, Armênios Santos e Marcelo Melo, com 1% cada. 2% declararam votar em qualquer um dos candidatos e 49% Não sabem ou Não quiseram responder.

A pesquisa é resultado de uma parceria entre o NA FONTE, conhecido instituto especializado em pesquisas de campo, e o Política Livre, e foi realizada no dia 12 de julho, com 1.040 entrevistados. Foi registrada sob o número Ba-09982/2016. O levantamento tem nível de confiabilidade de 95% e margem de erro de 3%, para mais ou menos, considerando os resultados gerais.  Preocupado com a divulgação dos números e seu impacto na sucessão municipal, o DEM de Vitória da Conquista chegou a impugnar a divulgação da pesquisa, a qual foi garantida pela Justiça Eleitoral.

Deu no Política Livre de Salvador

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Política, Vit. da Conquista | Data: 15 jul 2015

Tags:, ,

Herzem Gusmão diz que corrupção, desemprego e inflação vão levar milhares de brasileiros às ruas

Política Livre

Herzem GO deputado estadual Herzem Gusmão (PMDB) disse nesta terça-feira (14) que a inflação, o desemprego e a corrupção vão levar milhares de brasileiros às ruas no protesto marcado para o próximo dia 16 de agosto. “O PT tenta confundir a opinião pública dizendo que o movimento contra a presidente Dilma é um golpe. Na realidade, a insatisfação popular com o governo da presidente foi criada pelo próprio PT”, afirmou o parlamentar. De acordo com Herzem Gusmão, o baixo índice de popularidade da presidente demonstra a insatisfação geral da população. “Não há um dia sequer sem que apareçam denúncias de corrupção dentro do governo. Então, falar em golpe é menosprezar a inteligência das pessoas”, acrescentou o deputado.