Prefeitura entende que decisão sobre o Uber depende de Brasília

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, transporte, Vit. da Conquista | Data: 28 ago 2017

Tags:, , ,

da Redação

As discussões a cerca da chegada do aplicativo Uber em Vitória da Conquista deu início com a reportagem no Blog do Marcelo, e em seguida no Blog da Resenha Geral. As reportagens mostrando que o Uber já se articula para ser implantado na cidade movimentaram os motoristas de taxi, e logo o Sindicato buscou e conseguiu rapidamente uma audiência com o prefeito Herzem Gusmão (PMDB).

Na reunião, na pauta além do Uber, foi destaque o transporte clandestino e o valor de R$ 30 reais – cobrados por um alvará. O prefeito mostrou-se preocupado com os problemas da categoria e  assegurou que a bandeira 2 será permitida durante todo o mês de dezembro, espécie de um 13º salário para a categoria. Sobre o transporte clandestino a Prefeitura regulamentará ainda neste semestre o serviço de transporte feito pelas vans e o cerco contra a clandestinidade será rigoroso.

Sobre o irrisório valor cobrado pelo alvará, R$ 16 centavos por dia, a administração convenceu ao Sindicato que este  é o menor valor cobrado de todas as taxas e impostos existentes a categoria de motoristas de taxi.

Mercado/Parceria

Foi anunciado aos motoristas e ao Sindicato, que uma pesquisa sobre a utilização do serviço de taxi pela própria Prefeitura está em curso. A experiência tem sido exitosa em outros Estados do País. Porto Alegre (RS) já implantou e ACM Neto (DEM) está realizando as primeiras experiências em Salvador. As secretarias do município passariam a contratar os serviços de taxi para o transporte. A medida representa economia para os cofres públicos e mercado de trabalho para os profissionais do volante.

Uber

Em determinado momento da reunião o prefeito Herzem Gusmão deixou claro que não vai se envolver com com o Uber. “Não sou prefeito federal. Não cabe ao município decisão sobre a matéria que vem sendo debatida no STF e Congresso Nacional”. disse. Aconselhou os profissionais  a buscar alternativas e lembrou que muito pior que o Uber é o serviço do mototáxi que não será permitido a implantação na cidade. “Isso sim gera grande desequilíbrio econômico para o sistema de transporte. Imagina a cidade com de 8 a 10 mil mototáxis em operação”, lembrou.

 

 

Vereadores do PCdoB assumem posição de independência em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Política | Data: 14 set 2015

Tags:, , ,

banner_shop_05

da Redação

Vereadores PCdoB

Na semana passada, mais uma vez, vereadores do PCdoB demonstraram independência no exercício dos seus mandatos. O vereador Nelson de Vivi deu declaração bombástica em uma sessão ordinária na Casa: “Iniciamos uma luta para fiscalizar o processo que foi feito e descobrimos que essa licitação foi uma fraude”, revelou em relação a recente licitação do transporte público em Vitória da Conquista. A confusa licitação envolveu as empresas Viação Vitória, Serrana e Cidade Verde.

Nesta mesma semana, o vereador Andreson Ribeiro iniciou distribuição de convites para uma Audiência Pública para cobrar do Governo do Estado a conclusão das obras do Centro de Cultura Camilo de Jesus Lima.

Os dois vereadores são liderados do deputado estadual Jean Fabrício (PCdoB), que declarou o rompimento com a administração petista na Prefeitura de Vitória da Conquista. As posições adotadas pelos dois edis estão em sintonia com a postura oposicionista em Conquista e na Bahia. Resta agora, na oposição, aguardar o papel de Fabrício na qualidade de candidato a prefeito em 2016. Os sinais do partido apontam para uma ida sem volta.

Em reunião do PMDB, Dilma apanhou indefesa

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 15 maio 2014

Tags:, , ,

Escrito por Josias de Souza

Dilma Rousseff, o governo e o PT foram submetidos a uma sessão de espancamento verbal durante reunião da elite do PMDB. Havia na sala algo como uma centena de políticos —de dirigentes estaduais e congressistas aos mais renomados caciques da legenda. Não houve quem se animasse a defender a presidente. Ela apanhou indefesa.

A reunião foi convocada para pavimentar a convenção de 10 de junho, na qual o partido decidirá se vai ou não renovar a aliança com o PT, reconduzindo o vice-presidente Michel Temer à chapa de Dilma. O próprio Temer abriu o debate. Mencionou o apoio que havia recebido horas antes, por escrito, dos diretórios de São Paulo e de Minas Gerais. E manifestou o desejo de obter a solidariedade dos demais. …Leia na íntegra