Bolsonaro quer aprovar em 2018 reforma da Previdência

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 30 out 2018

Tags:, ,

 

Cristiane Gercina e Folha de S.Paulo
do Agora

Em uma série de entrevistas à imprensa exibidas por emissoras de TV ontem, um dia após vencer e eleição presidencial, Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que vai conversar com Michel Temer (MDB), atual ocupante do posto, para tentar aprovar “ao menos parte” da reforma da Previdência ainda em 2018, antes de assumir o cargo.

A primeira entrevista foi exibida pela TV Record. Poucos depois Band, SBT e Globo também transmitiram conversas com o presidente eleito.

“Semana que vem estaremos em Brasília e tentaremos junto ao atual governo de Michel Temer aprovar alguma coisa. Senão toda a reforma da Previdência, ao menos parte, para evitar problemas para um futuro governo”, disse à Record.

A declaração contradiz a postura adotada por sua equipe a respeito da proposta de reforma previdenciária proposta pelo governo Temer.

O coordenador político da campanha do PSL, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), já havia declarado no início de outubro que o assunto só seria discutido depois da posse, e não na transição.

Setor de varejo espera reforma da Previdência e ajuste fiscal

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 05 jan 2018

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: TB/Correio Braziliense/CDL (Conteúdo)

Apesar dos sinais de retomada da economia no Brasil, crescimento do varejo pode ficar comprometido se o governo não fizer mudanças para aliviar contas públicas

Com a gradual recuperação do poder de compra de muitas famílias — resultado, em parte, da queda da inflação —, o varejo também começa a dar sinais de retomada. Com isso, o clima de desconfiança sobre a volta do crescimento vem dando lugar à expectativa de melhora, mas com cautela. “Ainda que a economia esteja inerte, o viés é de crescimento, independentemente do ambiente político de 2018”, diz Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC). A expectativa do setor é que este ano seja melhor que 2017 e 2016, a não ser que haja alguma surpresa muito grande no cenário político ou econômico. “Os fatores que influenciam no consumo estão favoráveis. Por exemplo, em relação ao desemprego, que vem cedendo, e ao crescimento da economia, que hoje já tem previsões mais otimistas”, diz o representante da SBVC. …Leia na íntegra

Previdência libera 68 mil benefícios a mais neste ano

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 12 dez 2017

Tags:, , , ,

 

Clayton Castelani
do Agora

As concessões de aposentadorias e pensões do INSS tiveram aumento de 3,5% na comparação entre janeiro e outubro deste ano com o mesmo período do ano passado.

Isso representa 68,1 mil benefícios a mais, segundo o Boletim Estatístico da Previdência Social.

Até outubro, pouco mais de 2 milhões de segurados começaram a receber um benefício previdenciário.

No mesmo mês de 2016, esse número havia alcançado cerca de 1,9 milhão de beneficiários em todo o país.

O cálculo da reportagem exclui benefícios por incapacidade, como os auxílios-doença e as aposentadorias por invalidez, e considera os demais benefícios, o que inclui as aposentadorias por tempo de contribuição, por idade e as pensões.

Salários sobem acima da inflação em 2017

Fernanda Brigatti
do Agora

As negociações de reajuste salarial de janeiro a outubro deste ano resultaram, na grande maioria dos casos, em aumentos acima da inflação.

Segundo o Salariômetro, levantamento feito pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) com base em dados do Ministério do Trabalho, 80,1% dos acordos foram acima da inflação e o índice médio de reajuste foi 5,3%.

Somente em outubro, o percentual de reajustes acima da inflação é de 91,4%.

A valorização, aquilo que ultrapassa a inflação do período e que, de fato, melhora o poder de compra do salário, foi de 1,9% em outubro.

Governo não tem votos para aprovar nova Previdência

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 01 dez 2017

Tags:, ,

da Redação
Fonte: FSP (Conteúdo)

O governo federal não tem os 308 votos necessários para aprovar a reforma da Previdência na Câmara.

Levantamento da reportagem mostra que o número está bem abaixo do esperado.

Ao menos 212 parlamentares devem votar contra, segundo enquete feita entre 27 e 30 deste mês.

A intenção do governo era colocar o texto em votação na semana que vem, no dia 6, mas sem o apoio necessário, essa data vai mudar.

Saiba quem ganha e quem perde grana com a reforma

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 28 nov 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

A reforma da Previdência proposta pelo governo trará vantagem no valor da aposentadoria dos trabalhadores que estão a até três anos de completar o tempo obrigatório de contribuição ao INSS e que atingirem, até o ano que vem, as idades mínimas de 53 anos, para mulheres, e de 55 anos, para homens.

Quanto mais perto esse grupo de cinquentões estiver do tempo de contribuição exigido hoje –30 anos (mulheres) e 35 anos (homens)–, maior será o ganho deles com o novo cálculo.

Por exemplo, em 2018, sem a reforma, um homem de 55 anos, com 35 anos de contribuição e média salarial de R$ 5.166,23 –para quem sempre contribuiu pelo teto– receberia aposentadoria de R$ 3.575,03. Mas se a reforma for aprovada, o segurado teria um benefício de R$ 4.520,45. A diferença é de 26,4%.

Caixa libera sistema de FGTS e Previdência adaptado a novas regras trabalhistas

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 25 nov 2017

Tags:, ,

da Redação
Fonte: Época Negócios / CDL (Conteúdo)

Mudanças vão permitir recolhimento do FGTS de trabalhadores intermitentes

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Caixa disponibiliza nesta sexta-feira uma atualização do Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social (Sefip) para abranger as mudanças feitas pela reforma trabalhista. Os aplicativos para geração da guia do recolhimento rescisório também devem ser atualizados para permitir novas formas de demissão, como a rescisão contratual por acordo.

As mudanças no Sefip vão permitir aos empregadores recolher o FGTS de trabalhadores intermitentes (contrato por algumas horas ou dias). Além disso, o programa passará a incluir a possibilidade de contribuição complementar nos meses em que, após a soma das remunerações de todos os empregos, os trabalhadores intermitentes receberem menos que um salário mínimo.

Essa possibilidade foi prevista na medida provisória (MP) 808, que modifica algumas regras previstas na reforma trabalhista. Assim, o trabalhador poderá contribuir sobre o que falta para atingir um salário mínimo e garantir tanto a contagem para a aposentadoria quanto o direito a benefícios previdenciários. O sistema também terá que permitir a possibilidade para que vários empregadores recolham o FGTS proporcionalmente às horas e dias trabalhados em contrato intermitente.

Em relação à rescisão contratual, a reforma trabalhista permite que ela seja feita em comum acordo entre empregado e empresa. Esse formato tem condições diferentes das demissões já existentes até hoje. O trabalhador tem direito à metade do aviso prévio e da indenização sobre o saldo do FGTS. E ganha, na integralidade, as demais verbas trabalhistas. Além disso, fica permitida a movimentação da conta vinculada do FGTS limitada a 80% do valor dos depósitos.

O programa pode ser baixado no portal da Caixa. Segundo a assessoria de imprensa do banco, essa já é a segunda atualização do sistema para atender a reforma trabalhista. A primeira foi feita em 13 de novembro, logo após a entrada em vigor da lei. Como a MP trouxe novas mudanças, uma outra atualização será necessária. Além disso, a Caixa informou que algumas falhas serão corrigidas na nova versão.

Veja em que ano poderá se aposentar com a reforma

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 25 nov 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

A reforma da Previdência, se aprovada pelo Congresso, obrigará o trabalhador a fazer contas para saber quando poderá se aposentar.

Para quem está na reta final, o Agora calculou quais serão as idades e os anos de aposentadorias de segurados que, em 2018, estarão a até cinco anos de completar as idades mínimas exigidas pela reforma –55 anos (homem) e 53 anos (mulher)– e de atingir o tempo mínimo de contribuição, de 35 anos (homem) e 30 anos (mulher).

Na maioria dos casos, as mudanças obrigarão o segurado a trabalhar e a esperar mais tempo antes de conseguir pendurar as chuteiras.

Rodrigo Maia: ” O governo está muito longe de ter 308 votos para a Reforma da Previdência ir para o Senado”

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 21 nov 2017

Tags:, ,

Por Dilson Gusmão / Fonte G1 / Foto blogopopolar

Presidente da Câmara Rodrigo Maia em entrevista à rádio CBN, diz que a reforma foi demonizada e que será com diálogo para mostrar aos deputados a importância da aprovação do texto.

O governo transferiu para a câmara a responsabilidade de fazer a votação, com estratégia de excluir mudanças que podem ser feitas depois.

Maia é um dos principais defensores da reforma previdenciária e tem se empenhado na articulação política para que o texto seja aprovado.

Por ser uma emenda da Constituição, a reforma precisa de no mínimo 308 votos, que é uma dificuldade para a compreensão dos deputados quanto à importância da reforma, segundo Maia.

Maia afirmou que se a comunicação junto aos deputados não sofrer um ajuste, explicando os impactos da reforma, muito longe a câmara de deputados estará de conseguir os 308 votos.

Governo vai tentar aprovar reforma suave na Previdência

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 09 nov 2017

Tags:,

Clayton Castelani
do Agora

Sem apoio no Congresso para aprovar uma reforma completa da Previdência, o presidente Michel Temer (PMDB) vai apostar em mudanças pontuais e até mesmo mais suaves.

A decisão foi tomada ontem, em reunião, no Palácio do Planalto, com as participações de Temer e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A nova estratégia do Planalto é concentrar esforços para convencer deputados e senadores aliados a aceitarem dois pontos-chave da proposta que já está na Câmara: a criação da idade mínima e a aproximação das regras dos benefícios de servidores públicos às dos trabalhadores do setor privado, informou ontem o relator da reforma, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA).

INSS convoca segurados que não foram localizados para reavaliação do auxílio-doença

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 01 ago 2017

Tags:,

Da Redação


O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) convocou segurados para reavaliação do benefício concedido por auxílio-doença. Está sendo convocado quem não foi localizado ou está com o endereço incompleto no cadastro do Sistema Único de Benefícios (SUB).

Os convocados têm o prazo de cinco dias, contados a partir da publicação desta terça, para entrar em contato com a central de teleatendimento no número 135, para conhecimento da data agendada para reavaliação do benefício por incapacidade. No caso de não atendimento à convocação ou de não comparecimento na data agendada, o benefício será suspenso.

Para saber se o beneficiário está na lista, é possível fazer a busca pelo nome completo ou número do benefício no site www.in.gov.br, no campo Informe o Termo. Ao todo, serão convocados 1,5 milhão de pessoas que há mais de dois anos estão sem perícia. Dessas, 530 mil recebem o auxílio-doença e mais de 1 milhão são aposentados por invalidez com menos de 60 anos.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, 20,3 mil benefícios por auxílio-doença já foram cancelados devido ao não comparecimento dos segurados. Até o momento, foram enviadas 435 mil cartas de convocação.

Aliados pedem que governo adie as mudanças no INSS

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 27 jul 2017

Tags:, ,

Agora SP
Fonte: Folha

Partidos aliados da base de Temer defendem que o presidente abandone a ideia de votar a reforma da Previdência agora e que a proposta seja retomada em 2019, somente no próximo governo.

Apesar de não ser consenso, a ideia ecoa em partidos que somam 173 dos 513 deputados.

A reportagem ouviu integrantes de PSDB, PR, PSD, DEM, PRB e do PP, que dizem não ter segurança de que o governo conseguirá aprovar a proposta de mudanças nas aposentadorias do INSS.

Eles levam em conta a proximidade das eleições de 2018 e a previsão de que o Planalto só conseguiria aprovar uma reforma mínima, desfigurando ainda mais a proposta original e dificultando uma mudança maior.

“Não é hora. Falei isso para o presidente numa conversa, há um mês. Disse ‘esqueça este assunto de Previdência. Não fale em Previdência mais'”, diz o líder do PSD, Marcos Montes (MG).

Previdência Social: Mesa-redonda discute reforma e dívida pública

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação, Vit. da Conquista | Data: 05 jun 2017

Tags:, , ,

da Redação:
Fonte: site CDL

A FAINOR promove, no dia 06 de junho, a mesa-redonda “A Reforma da Previdência Social e a Dívida Pública”. Com o subitem “A Dívida Pública e a Falência do Estado Brasileiro”, o evento vai reunir estudiosos da área, para debater o assunto sob diversos ângulos.
A mesa-redonda, marcada para as 19h no auditório da FAINOR, está sendo organizada pelo Colegiado do Curso de Ciências Contábeis, com a participação dos colegiados de Administração, Engenharia da Computação, Engenharia Elétrica, Engenharia da Produção e Arquitetura e Urbanismo.
Foram convidados para o debate os professores Dirlêi Bonfim (Doutor/FAINOR); Zenildo Soares de Souza Júnior (Doutor/FAINOR); Alexssandro Campanha Rocha (Mestre/FAINOR-Uesb); e Rubens Jesus Sampaio (Doutor/Uesc). A mediação da mesa será feita pelo professor Márcio Céo dos Santos (Mestre/FAINOR).
“Será uma rica discussão acerca de temas tão instigantes quanto importantes, num momento delicado e difuso da vida nacional”, comenta o professor Dirlêi Bonfim.

Veja como manter o direito aos benefícios da Previdência

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 03 jun 2017

Tags:,

Leda Antunes e Clayton Castelani
do Agora

Quem perde o emprego com carteira assinada ou deixa de pagar o carnê do INSS mantém por até três anos o direito aos benefícios da Previdência Social, como o auxílio-doença, o salário-maternidade ou a aposentadoria por invalidez.

Ou seja, apesar de não estar em dia com as contribuições, o cidadão continua com a chamada qualidade de segurado por algum tempo.

Mas a duração da qualidade de segurado depende do tempo acumulado de contribuições, se o trabalhador tinha registro em carteira profissional, se o seguro-desemprego foi sacado e, ainda, no caso de quem recolhe por conta própria, se o contribuinte era autônomo, MEI (microempreendedor individual) ou facultativo.

Por exemplo, a qualidade de segurado dura apenas um ano no caso de um trabalhador que tem menos de dez anos de carteira assinada e, após a demissão, não saca o seguro-desemprego.

Mas, se ele for contribuinte há mais de dez anos e receber o seguro-desemprego, o direito aos benefícios dura até 36 meses (três anos).

Previdência Social: Mesa-redonda discute reforma e dívida pública

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 01 jun 2017

Tags:, ,

da Redação
Fonte: site CDL / Conquista / Conteúdo

A FAINOR promove, no dia 06 de junho, a mesa-redonda “A Reforma da Previdência Social e a Dívida Pública”. Com o subitem “A Dívida Pública e a Falência do Estado Brasileiro”, o evento vai reunir estudiosos da área, para debater o assunto sob diversos ângulos.
A mesa-redonda, marcada para as 19h no auditório da FAINOR, está sendo organizada pelo Colegiado do Curso de Ciências Contábeis, com a participação dos colegiados de Administração, Engenharia da Computação, Engenharia Elétrica, Engenharia da Produção e Arquitetura e Urbanismo.
Foram convidados para o debate os professores Dirlêi Bonfim (Doutor/FAINOR); Zenildo Soares de Souza Júnior (Doutor/FAINOR); Alexssandro Campanha Rocha (Mestre/FAINOR-Uesb); e Rubens Jesus Sampaio (Doutor/Uesc). A mediação da mesa será feita pelo professor Márcio Céo dos Santos (Mestre/FAINOR).
“Será uma rica discussão acerca de temas tão instigantes quanto importantes, num momento delicado e difuso da vida nacional”, comenta o professor Dirlêi Bonfim.

INSS recebe pela internet documentos de segurados

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 22 maio 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) já recebe pela internet cópias de documentos necessários para a concessão de aposentadorias, pensões por morte e outros benefícios.

O Agora soube de funcionários do instituto que a digitalização de documentos faz parte de um plano do órgão para tentar agilizar a concessão de benefícios, desafogando agências que estão lotadas de processos.

No futuro, esse sistema poderá permitir que as agências menos procuradas pelos segurados possam auxiliar na análise de pedidos de benefícios vindos de localidades com maior demanda.

Atraso na reforma amplia a chance do benefício integral

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 21 maio 2017

Tags:, ,



Clayton Castelani
do Agora

É inegável que a reforma da Previdência subiu no telhado após o presidente Michel Temer (PMDB) passar a ser investigado por atrapalhar a Lava Jato, corrupção e organização criminosa. Apesar de a tentativa de mudar as aposentadorias não ter sido enterrada, o atraso no andamento do projeto é bem-vindo para trabalhadores que estão perto de conseguir vantagens que só serão possíveis pelas regras atuais, como o benefício integral com o cálculo 85/95.

Aprovado no Congresso em 2015, ainda na gestão Dilma Rousseff (PT), o sistema 85/ 95 impede que a aposentadoria seja reduzida pelo fator previdenciário quando a soma da idade ao tempo de contribuição do segurado resulta em 85, para as mulheres, ou 95, para os homens.

O trabalhador que atingir essa soma antes da aprovação da reforma, mesmo que não peça o benefício, manterá o direito de receber uma aposentadoria com renda mensal equivalente à média dos 80% maiores salários recebidos desde julho de 1994.

Temer admite idade mínima menor para trabalho de risco

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 16 maio 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

O presidente Michel Temer disse ontem que leis complementares à reforma da Previdência poderão criar idades mínimas diferentes para profissionais que colocam a saúde ou a vida em risco no trabalho.

O projeto aprovado pela comissão especial da reforma na Câmara prevê idades mínimas de aposentadoria aos 65 anos, para homens, e aos 62 anos para mulheres.

De acordo com a proposta, poucas categorias terão idade mínima menor, como ocorrerá com os policiais federais, que poderão se aposentar aos 55 anos de idade.

A inclusão de outras categorias, como a dos profissionais da construção civil –citados pelo presidente– “vai depender muito de outras fórmulas de aposentadoria que virão depois por lei complementar ou lei comum”, disse Temer.

Mulher terá idade mínima de 62 anos e homem de 65

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 19 abr 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

O relatório com as mudanças na reforma da Previdência será apresentada hoje com uma novidade importante para as trabalhadoras: a idade mínima de aposentadoria para elas será de 62 anos. Inicialmente, a equipe do presidente Michel Temer (PMDB) queria que homens e mulheres só se aposentassem aos 65 anos.

Outra mudança positiva para o trabalhador é que as idades mínimas de aposentadorias serão fixadas em 62 anos, para a mulher, e aos 65 anos, para o homem.

Ou seja, o governo desistiu de incluir na reforma a possibilidade de continuar aumentando a idade mínima de aposentadoria conforme o crescimento da expectativa de vida da população.

As novas idades mínimas só serão válidas para quem pedir o benefício a partir de 2038.

Até lá, uma regra de transição fará subir aos poucos a idade para o cidadão ter direito ao benefício.

Confira sua aposentadoria com as mudanças na reforma

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 18 abr 2017

Tags:, , ,

Leda Antunes
do Agora, e Folha de S.Paulo

O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), apresenta hoje o parecer final sobre as mudanças na aposentadoria na comissão especial da Câmara dos Deputados.

O relatório deve trazer diversas mudanças no texto original enviado pelo governo.

As alterações foram negociadas entre Maia e representantes das equipes econômica e política do presidente Michel Temer para viabilizar a aprovação da proposta no Congresso.

Uma das principais mudanças será feita no cálculo do benefício.

Na regra proposta pelo governo, a aposentadoria seria calculada com base em 51% da média salarial do segurado mais 1% para cada ano de contribuição ao INSS.

Dessa forma, só seria possível receber o benefício integral, que é igual a 100% da média dos salários, aos 49 anos de contribuição.

Esse foi um dos pontos mais criticados na reforma.

Confira como aumentar seu tempo total de contribuição

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 17 abr 2017

Tags:, ,

Cristiane Gercina
do Agora

Os segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que querem se aposentar o quanto antes precisam ter certeza de que todo o tempo de trabalho está registrado no cadastro do instituto.

Para isso, devem consultar o Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais).

Se algum período estiver faltando, o trabalhador deve providenciar os documentos para comprovar o tempo total de contribuição.

A carteira de trabalho é o principal deles.

Ela não pode ter rasuras ou anotações que não são possíveis de serem lidas.

Se houver irregularidade, o INSS rejeita o documento e dificulta a aposentadoria.