Tatuador é assassinado em residência do ‘Minha Casa, Minha Vida’

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 16 Maio 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais

homicidiosA cobrança da Polícia Militar sobre a Prefeitura no desenvolvimento de ações em prol da segurança nos condomínios do ‘Minha Casa, Minha Vida’ ganhou mais um triste argumento neste sábado (16). Um novo homicídio foi registrado em uma unidade do programa federal da cidade.

Desta vez o assassinato aconteceu no condomínio Vila Bonita, no Bairro Ayrton Sena. A vítima, identificada apenas como Bira, foi baleado na sua própria residência. As informações iniciais dão conta de que dois homens em uma moto chegaram até o local e iniciaram os disparos contra Bira. A vítima trabalhava em um estúdio de tatuagem.

A Polícia Militar esteve no local e registrou a ocorrência. Informações do Blog do Rodrigo Ferraz

Polícia Militar cobra ações da Prefeitura para melhorar segurança no ‘Minha Casa’

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Segurança | Data: 16 Maio 2015

Tags:, ,


por Mateus Novais
foto: Secom Câmara

IMG_1559Durante a sessão especial da Câmara Municipal que discutiu o programa federal ‘Minha Casa, Minha Vida’, em Vitória da Conquista, a Polícia Militar cobrou ações do Governo Municipal para a melhoria da segurança nos condomínios. De acordo com o Capitão da Polícia Militar, Hilderim Tomaz, da Base Comunitária do bairro Nova Cidade, algumas respostas precisam ser dadas.

O Capitão Hilderim afirma que a Polícia Militar tem feito o seu papel preventivo e repressivo. Mas, segundo ele, “é papel do município intervir no âmbito da segurança pública através da fiscalização dos bares que estão funcionando em condomínios do Minha Casa Minha Vida e iluminação pública nos empreendimentos”. Para o oficial, se estes problemas não forem resolvidos, “descambarão para a construção do caos nas unidades”.

O representante da PM também lamentou que a polícia tenha sido deixado de fora da articulação da implementação do programa federal na cidade. “A Polícia não foi ouvida e isso gerou vários problemas de segurança nos condomínios”.

“Prefeitura tem que planejar, pois o recurso existe”, diz Caixa sobre serviços públicos no ‘Minha Casa’

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 15 Maio 2015

Tags:, ,


por Mateus Novais
foto: arquivo BRG

DSC_0050

O estado de abandono que foram relegados os conjuntos habitacionais do programa federal ‘Minha Casa, Minha Vida’, em Vitória da Conquista, é conhecido pela grande maioria da população do município. Tanto é que manifestações (foto) para cobrar serviços básico nestes locais viraram rotina. Mas, nesta sexta-feira (15), muitas dessas cobranças se reuniram em apenas um local: a Câmara Municipal.

Durante a sessão especial, que discutiu a situação ampla do programa na cidade, representantes dos condomínios foram convidados para darem seu parecer de vivência. A síndica dos condomínios Vila Sul e Vila Bonita, Adriana Alvin, citou a ausência de creches, postos de saúde e escolas na região dos empreendimentos. Já a representante dos condomínios Jacarandá e Flamboyant, Dona Maria Piedade de Melo, foi mais a fundo e detalhou estes problemas. Como iluminação nas praças e ruas transversais; garis; jardinagem e arborização das praças; instalação de lixeiras; faixas de pedestre e redutor de velocidade; melhoria no atendimento médico; atendimento e atuação da secretaria de serviço social; isenção do IPTU, concedida em 2013; e implantação de feira livre, farmácias e escolas.

Simplificando a fala de suas colegas, a síndica dos Condomínios América e Europa Unida, Erlene Dias Amorim, afirmou que os problemas são simples e “conhecidos por todos”.

Reposta

Em resposta às queixas dos moradores, a diretora do programa de Habitação Popular, Regina Guimarães, garantiu que o valor para investimentos nestas áreas (gestão social e condominial) não é R$ 40 milhões, como já foi mostrado pelo BLOG DA RESENHA GERAL. Ela revelou também que a Prefeitura enfrenta problemas para selecionar empresas para administrar os condomínios. “Estávamos na fase de credenciamento de empresas que fazem gestão condominial, mas, infelizmente, o edital ficou aberto por 30 dias, porém, nenhuma empresa teve interesse em executar atividades nesses condomínios”, explicou a diretora.

Versão da Caixa

Rebatendo a resposta da representante do Governo Municipal, José Ronaldo Cunha, superintendente da Caixa Econômica Federal, afirmou que “a Prefeitura tem que planejar, pois o recurso existe”. Segundo ele, os residenciais entram no projeto da cidade assim que são entregues, e têm que ser atendidos pela Prefeitura com todos os serviços públicos. “Você coloca pessoas diferentes em um condomínio. Por esse motivo, o governo {federal} disponibiliza 2% para gestão social e condominial e 6% do valor de cada imóvel para construção de escolas, postos de saúde, etc.”, concluiu.

Beneficiária do “Minha Casa” aguarda imóvel há 4 anos, mesmo já contemplada

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 18 nov 2014

Tags:,


por Mateus Novais

DSC_1464

A manicure Sirlene Araújo paga R$ 250 de aluguel para morar em um cômodo que serve de quarto e sala em um bairro periférico de Vitória da Conquista. Ela foi obrigada a alugar o espaço, onde divide com o filho, depois que perdeu a residência que financiaria pelo programa Minha Casa, Minha Vida.

Após quatro anos de espera, Sirlene foi contemplada com uma unidade, mas não pode financiar o imóvel porque estava em processo de divorcio. “Fui eu quem fez o cadastro para receber a casa, mas não sei porque ficou no nome o meu ex-marido. Por isso mandaram eu refazer todo o cadastro de novo; eu fiz. Depois disseram que o problema era na Caixa. E ficaram me jogando para um lado e para outro”, conta a manicure. …Leia na íntegra

17 famílias deixam as casas ocupadas no Pau Brasil

0

Publicado por Herzem Gusmão | Colocado em Geral | Data: 02 jan 2014

Tags:,

da Redação

Casas 1Das unidades invadidas no final da semana passada, no Conjunto Habitacional Pau Brasil,  apenas 17 famílias desocuparam as casas do programa Minha Casa Minha Vida. 80 senhas foram distribuídas pela prefeitura e Caixa Econômica Federal com a promessa de que as famílias receberiam atenção especial, já que mais de 90% delas estavam inscritas no programa, fato constatado pela CEF.

As casas foram entregues oficialmente no dia 15 de outubro pela presidente Dilma Rousseff. Segundo informações, das 1.740 unidades entregues,  pelo menos existem 250 casas desocupadas o que gera insatisfação de quem está cadastrado há 4 anos.