PF afirma que Marcelo Odebrecht usava codinomes para citar Lula

0

Publicado por Editor | Colocado em Justiça | Data: 25 out 2016

Tags:, , ,

Agência Brasil

(FILE) Former Brazilian President (2003-2010) Luiz Inacio Lula Da Silva listens to a speech during a ceremony on October 25, 2011 at the Palace of Mining in Mexico City. Former Brazilian president Lula da Silva was diagnosed with larinx cancer, a hospital where the ex-leader is hospitalized said on October 29, 2011. AFP PHOTO/Yuri CORTEZ

A Polícia Federal suspeita que o empresário Marcelo Odebrecht, preso na Operação Lava Jato, usava os codinomes “amigo”, amigo de meu pai” e “amigo de EO [Emílio Odebrecht, pai de Marcelo]” para se referir ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A afirmação está no relatório de indiciamento do ex-ministro Antônio Palocci, enviado hoje (24) ao juiz federal Sérgio Moro. De acordo com os investigadores, os codinomes eram usados por Odebrecht em conversas com terceiros. A Odebrecht informou que não vai se manifestar sobre o caso.

Em um dos trechos do documento, a PF diz que a investigação das planilhas apreendidas revelou “que os pagamentos no total de R$ 8 milhões foram debitados do saldo da conta-corrente da propina que correspondia ao agente identificado pelo codinome de “amigo”.

A PF diz no relatório que há “respaldo probatório e coerência investigativa em se considerar que o termo “amigo” faz referência à Lula. …Leia na íntegra

Ex-desembargadores e advogados são acusados por esquema de propina no TJ-BA

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 04 out 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

img_1217

Uma operação do Ministério Público, com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, desarticulou um esquema criminoso envolvendo cobrança de propina em causa sob julgamento no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). A ‘Operação Leopoldo’ ocorreu no início da manhã de hoje (4) e conduzidos coercitivamente ex-desembargadores e advogados.

Durante a ação do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais do Ministério Público Estadual (Gaeco/MPE-BA), foram conduzidos coercitivamente dois ex-desembargadores e três advogados, sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em cinco endereços localizados em Salvador e Lauro de Freitas.

Segundo as investigações, as autoridades judiciais, quando na ativa, teriam cobrado vantagem ilícita para que fosse proferida decisão favorável em causa que tramita no TJ-BA, o que envolveu o pagamento de soma superior a R$ 500 milhões. Os advogados teriam agido para intermediar a cobrança da propina e garantir o seu pagamento através de contratos de honorários fictícios.

Vice-prefeito de Jequié afirma ter recusado R$ 3 milhões em propina para apoiar Tânia Britto

0

Publicado por Editor | Colocado em Política | Data: 25 jan 2016

Tags:, , ,

IMAGEM_NOTICIA_5Da Redação

O vice-prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira (PSB), afirmou ter recebido proposta para embolsar R$ 3 milhões em propina em troca da retomada de sua aliança com o grupo político da prefeita Tânia Britto (PP) e de seu ex-marido, o deputado federal Roberto Britto (PP).

Gameleira rompeu as relações com Tânia há mais de um ano e, desde então, se converteu em um dos maiores opositores de seu governo. Em entrevista concedida ao blog Júnior Mascote nesse domingo (24), o vice-prefeito afirmou que foi procurado no último dia 17 de janeiro por uma pessoa que não teve o nome revelado, em Barra Grande, na Ilha de Itaparica, local onde Roberto Britto possui casa de veraneio. De acordo com seu relato, aquele que seria o interlocutor do parlamentar propôs que ele se afastasse do chamado G9, grupo de nove vereadores que compõe a oposição do governo na Câmara, e abdicasse do pedido de impeachment contra Tânia que tramita na Justiça.

Ainda segundo Gameleira, a pessoa teria afirmado que a empresa Torre, que faz a coleta de lixo na cidade, e o deputado pagariam a propina. A Torre pertence à esposa do progressista. De acordo com a publicação, o vice-prefeito afirmou ter recusado a proposta e assegurou ter provas sobre a oferta. Com informações do Bahia Notícias

Operação da polícia suíça tem Seleção Brasileira como alvo

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Esportes | Data: 06 jun 2015

Tags:, , , , ,

A Tarde

camisa-da-selecao-brasileira

A polícia suíça fez uma operação para confiscar documentos na sede da Kentaro, empresa que entre 2006 e 2012 organizou os jogos da seleção brasileira em nome de investidores sauditas. A suspeita é de que um dos jogos entre Brasil e Argentina, no Catar, foi a forma pela qual o Catar pagou propinas para Ricardo Teixeira e Julio Grondona para garantir o Mundial de 2022.

A alta cúpula da Kentaro confirmou à reportagem a operação da polícia, que ocorreu no mesmo dia em que José Maria Marin foi preso em Zurique. Mas garantiu que a empresa está colaborando e que foram eles mesmos que entregaram para o investigador independente da Fifa, Michael Garcia, provas em relação ao jogo.

A suspeita do Ministério Público da Suíça é de que, em novembro de 2010, o jogo entre Brasil e Argentina no Catar foi realizado como forma de transferir dinheiro para dirigentes. …Leia na íntegra

Usuários denunciam venda de senhas e propina em cartórios no Fórum

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Justiça | Data: 13 abr 2015

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais
foto: Ascom Câmara

forum

Usuários dos cartórios extrajudiciais, localizado no Fórum João Mangabeira, realizaram graves denúncias sobre o serviço, durante a audiência pública, na última semana. Além de apontar que as pessoas precisam passar a madrugada na rua para conseguir uma senha, duas pessoas afirmaram que há venda de senhas e pagamento de propina à funcionários do cartório para conseguir serviços de emissão de registro civil ou segunda via de documento.

sessaocartorios10_Abr_15_72O usuário Américo Pereira Neto afirma ter sido vítima das falhas que o cartório, segundo ele, comete todos os dias. Ele informou que pagou R$ 30 reais por um lugar na fila depois de ter chegado às 5 horas da manhã em busca de atendimento e não ter conseguido. Ele reclama também na demora pela liberação de um registro de escritura, afirmando que se passaram 60 dias e não obteve resposta. O usuário acredita que não recebeu o documento porque não pagou propina: “Eu não vou pagar propina para esse cartório que está cometendo essa atrocidade aqui na nossa cidade. É de conhecimento das autoridades judiciais de Vitória da Conquista. É preciso tomar atitudes que possam inibir esse tipo de ação”.

Já ó lavrador e presidente da Associação de Produtores Rurais de Amargoso e toda região do Bate Pé, sessaocartorios10_Abr_15_50Benigno Ferreira dos Santos Neto, falou sobre a perda do kit agrícola. “Perdemos porque a associação não estava com a situação regularizada”. Ele responsabilizou o serviço cartorial pelo problema, pois, segundo o lavrador, a associação esperou mais de 60 dias pelo serviço cartorial que não aconteceu, resultando na perda do kit. Para ele, é uma vergonha.

A juíza Julliane Nogueira, administradora do Fórum João Mangabeira, admitiu que tem conhecimento das filas que se aglomeram pela madrugada. “Pessoas, não raro, vão até ao Fórum, à vara responsável, para dizer que dormem três, quatro noites na madrugada [na fila] e não conseguem [atendimento], porque pessoas vendem a senha”, esclareceu. Sobre as denúncias de vendas de senha, a juíza adverte que é necessário uma acusação formal. Segundo a juíza, trata-se de moradores ruas: “Isso é um problema extramuros, não tem a conivência dos nossos servidores”, detalhou.

Lava-Jato: diretoria ligada ao PT na Petrobras arrecadou R$ 640 milhões em propina

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 21 fev 2015

Tags:, , ,


Agencia Estado

O valor pago em propina para a Diretoria de Serviços da Petrobras – que é da cota do PT no esquema de corrupção desbaratado pela Operação Lava-Jato – em contratos que eram da área de Abastecimento alcançou R$ 640 milhões. É o que aponta o primeiro pacote de cinco ações cíveis por improbidade administrativa ajuizado contra seis empreiteiras do cartel e 28 executivos.

As ações foram apresentadas nesta sexta-feira, 20, à Justiça pelo Ministério Público Federal. A Procuradoria da República cobra das empreiteiras R$ 4,47 bilhões por prejuízos causados à estatal petrolífera.

Ao todo, as ações revelam que houve pagamento de propina de R$ 960 milhões para agentes públicos da Petrobras em 33 contratos assinados pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa, na Diretoria de Abastecimento. Como o primeiro pacote de ações cíveis engloba apenas a cobrança pelos desvios gerados a partir de contratos assinados pela Diretoria de Abastecimento – da cota do PP no esquema -, as ações do Ministério Público Federal consideraram a propina que dizia respeito ao 1% que o partido tinha direito na divisão que era feita. Outros 2% eram arrecadados pela Diretoria de Serviços, cota do PT. …Leia na íntegra

“Não queremos ver Eduardo morrer duas vezes”, diz Marina sobre nome do político em escândalo da Petrobrás

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Brasil | Data: 06 set 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais
foto: Roberto SIlva

DSC_0080Durante a visita da candidata Marina Silva (PSB) a Vitória da Conquista, a presidenciável rebateu a acusação de que o ex-candidato a presidente pelo PSB, Eduardo Campos, morto em um acidente aéreo em agosto, teria recebido propina de um esquema de favorecimento de partidos políticos envolvendo a Petrobras. A acusação foi feita pelo ex-diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras Paulo Roberto Costa e divulgado pela Revista Veja.

Segundo a candidata, que era vice de Eduardo, ainda é precipitado se falar desse assunto. “Nesse momento qualquer julgamento, qualquer acusação, sobre uma pessoa que não está mais aqui para se defender pode ser uma grande injustiça. Nós estamos aguardando às investigações, porque queremos a verdade. E não queremos ver Eduardo morrer duas vezes, por uma fatalidade e por qualquer leviandade à seu nome e a sua memória.”, afirmou.

Marina também afirmou que esse fato não pode ser usado para promover candidatos. “Tanto eu, quanto o Beto somos os maiores interessados na verdade (de que seja revelada a verdade). Se tiver culpados que se aplique a lei; se tiver inocentes a mesma coisa. Nós (classe política) não podemos usar esses erros para fazer promoção de qualquer um que seja.”, finalizou.