Fugindo da seca, bois tomam rodovia da região Sudoeste

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 14 jul 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

IMG_4610foto: Luís Marcos

A tragédia causada pela seca na região Sudoeste, infelizmente, acaba gerando algumas cenas bonitas, como a que foi registrada no município de Ribeirão do Largo na última terça-feira (12). Um trecho da BA 634 foi ocupado por cerca de 300 bois que estavam sendo transferidos de uma fazenda do município de Itambé.

Uma ação como esta só é vista em momentos de emergência, como agora, em que pecuaristas procuram locais para o gado se alimentar.

IMG_4611foto: Luís Marcos

A estiagem prolongada que atinge há um ano região agropastoril do Sudoeste baiano já provocou a morte de 30 mil bovinos, gerado impacto na produção de leite e resultado em demissões. O município de Itapetinga é uma das 149 cidades que estão em situação de emergência por causa da seca do estado, considerada a pior dos últimos 30 anos.

Confira a reportagem da TV Aratu, realizada pelo repórter Daniel Silva e o cinegrafista Rony Cley:

Com seca, região de Itapetinga já perdeu 25% do seu rebanho bovino

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 01 jul 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

A imagem é lamentável, mas representa com fidelidade a situação que se encontra a região agropastoril de Itapetinga. Desde o último ano, a região, conhecida como a capital da pecuária, tem perdido seu status de principal criador de gado no estado. Os números são alarmantes, e apontam para a perda de 25% do rebanho.

A Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) calcula que desde janeiro de 2015, quando se iniciou o período da seca, mais de 126 mil cabeças de gado foram perdidas nos 14 municípios que compreende a região e tem Itapetinga como polo. Estes animais foram vendidos, colocadas para o abate, transportas ou morreram de fome.  Só os que morreram (29 mil animais), representam 17% das perdas.

Ainda segundo os dados da Adab, em novembro de 2015, foram registrados um total de 1.030.815,00 animais. Já no último dia 27 junho eram 904.373,00. Com isso, a região caiu para o quarto maior rebanho da Bahia.

Para o coordenador regional da Adab, Paulo Ferraz, a maior preocupação é quando se olha para o futuro. “Nem chegamos no período da estiagem e a situação já está em estado de emergência”, comenta.  O presidente da Cooperativa Mista do Médio Rio Pardo (Coopardo), Rômulo Coelho, que representa os pecuaristas, também avalia o efeito da seca na pastagem. “A pior consequência da seca, além da morte dos animais, é a devastação das pastagens, que levarão anos para ser recuperadas, se as chuvas não voltarem”, completa.

Enquanto soluções não são encontradas, imagens como a do vídeo que ilustra a matéria vão se tornando cada vez mais comuns na paisagem das fazendas daquela região.

Cobertura da vacinação contra aftosa na Bahia cresce mais de 10%

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Brasil, Saúde, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 27 maio 2015

Tags:, , , ,


Da Redação

O resultado coloca o estado à frente de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e região de fronteira do Paraná.

Vacinação AftosaO índice de cobertura imunitária da vacinação contra a Febre Aftosa, na Bahia, está entre 80 e 90%, bem superior ao último estudo realizado em 2010, que indicou a eficiência abaixo de 80%. Os dados foram obtidos pelo Estudo de Avaliação da Eficiência Vacinal Contra Febre Aftosa, realizado pelo Ministério da Agricultura (Mapa), em todos os estados do Brasil com reconhecimento internacional de livre da enfermidade com vacinação.

De acordo com informações da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri), o resultado coloca o estado à frente de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e região de fronteira do Paraná, que apresentaram índice menor que 80%. …Leia na íntegra