Fundação Banco do Brasil deve ajudar em reestruturação do Recicla Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 15 jul 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_0714foto: divulgação – Secom PMVC

Nessa quinta-feira (15), o presidente da Fundação Banco do Brasil (FBB), Gerôncio Luna Filho, visitou o galpão da Cooperativa Recicla Conquista, localizado no Aterro Sanitário. A visita é um processo de reaproximação que visa reestruturar a cooperativa. Desde que foi implantado, em 2009, o projeto sofre para se organizar e cumprir o objetivo de transformar o lixo produzido no município em riqueza.

Para o vice-presidente do Recicla Conquista, Wilson Pedroso, a reunião serve de incentivo para os cooperados. “A Fundação e a Prefeitura, que sempre nos apoiou, souberam como está a nossa situação e vão nos ajudar”, disse.

“As entidades envolvidas no processo de revitalização da cooperativa estão realizando esta visita para que a gente reveja os procedimentos que ela adotou anos atrás. A ideia é que possamos fortalecer esta parceria, melhorando as condições de trabalho desses catadores e também a qualidade da seletividade do produto”, comentou Gerôncio.

Atualmente, o Recicla Conquista é formado por cerca de 50 cooperados. A equipe atua na área urbana de Vitória da Conquista, coletando material descartado e conduzindo-o para o processo de separação e reaproveitamento.

Lixo de Conquista não é reaproveitado

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia, Educação, Trabalho, Vit. da Conquista | Data: 08 nov 2013

Tags:, , ,

por Paulo Anderson Rocha

Trezentas toneladas. Essa é a quantidade média de lixo produzida diariamente em Vitória da Conquista, segundo o coordenador do Recicla Conquista, João Paulo Silva. Por outro lado, somente 5% desse montante é reaproveitado.

João-PauloDiante desses dados, o coordenador esclarece que se, pelo menos, metade dessa produção fosse coletada seletivamente, haveria lucros e ganhos para a economia da cidade e até para as questões ambientais. Ele lembrou também que o próprio aterro sanitário da cidade teria uma vida maior, caso recebesse uma menor quantidade de lixo.

O ganho ambiental a que ele se refere é relacionado às famílias que sobrevivem da coleta desse material que pode ser reutilizado, base da Cooperativa Recicla Conquista. Antes, 150 famílias viviam de catar o que encontravam no antigo lixão, fechado em 2004. A ação conjunta dessas pessoas em torno da perspectiva de reciclar e reutilizar fez surgir a cooperativa.

…Leia na íntegra