Com apoio da Justiça e MP Prefeitura vai avançar nas desocupações na Serra do Piripiri

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 19 jun 2017

Tags:, , , ,

da Redação

A Prefeitura de Vitória da Conquista para proteger a área de preservação da Serra do Piripiri, retomou as ações retirando os barracos e demarcações existentes em vários pontos da serra.

As equipes das secretarias de Meio Ambiente, Serviços Públicos e Infraestrutura Urbana trabalharam de maneira sincronizada com três frentes em toda área da Batalha e próximo às nascentes do Bebedouro da Onça, Pedra Branca e no bairro Panorama, em direção ao Cristo. Para recompor a vegetação destruída e devolver a vida à área a Prefeitura inicia nesta semana plantio de várias espécies de árvores. 

Coelba / Embasa

Na manhã desta 3ª feira (20), será firmado um TAC – Termo de Ajustamento de Conduta, no Ministério Público Estadual quando ações serão oficializadas em defesa da preservação de toda vegetação da Serra do Piripiri.  No acordo a Coelba e Embasa estarão impedidas de fornecerem energia elétrica e água as casa e barracos que estão sendo construídos  na serra. O TAC foi proposto pela Vara da Fazenda Pública.

Coelba e Embasa impedidas pela Justiça de fornecerem luz e água para invasores da Serra do Piripiri

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 16 jun 2017

Tags:, , , ,

da Redação

O juiz da Fazenda, Ricardo Frederico Campos, e a promotora, Karina Cherubini, do Ministério Público Estadual, na reunião desta última 4ª feira (14), acordaram que a Coelba e Embasa serão notificadas para não fornecerem energia elétrica e água nas residências que foram construídas em área de preservação da Serra do Piripiri.

Por outro lado a Prefeitura de Vitória da Conquista não fornecerá habite-se, e muito menos levará benefícios como pavimentação que contribui com a impermeabilização do solo.

Segundo notícias no site oficial da PMVC as ações não vão parar e contam  agora com total apoio da Justiça e Ministério Público. Os invasores, na sua absoluta maioria de mais de 90 %, ocupam áreas de preservação ambiental na Serra do Piripiri para comercialização. As famílias que realmente são identificadas pela Secretaria do Desenvolvimento Social, com perfil de necessita extrema recebem o aluguel social e outros benefícios, e são inscritas no programa habitacional do Governo Federal.

Ocupação da Serra do Piripiri pelos índios continua sem solução

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 09 jan 2015

Tags:, , , ,

por Mateus Novais
foto: arquivo BRG

DSC_0851A reunião entre os autoafirmados índios e a Prefeitura Municipal terminou sem um acordo para a desocupação da região do Cristo, localizada na Reserva Ambiental da Serra do Piripiri. Os ocupantes reclamam uma terra onde teriam vivido seus ancestrais e que afirmam estar abandonada pela prefeitura do município.

Em nota divulgada pelo site Bahia Notícias, o secretário de Administração, Gildásio Silveira, afirmou que foi proposta uma nova área para o grupo. Mas, “eles não aceitaram o acordo de oferecer uma nova área”, disse o secretário. “A gente quer um local que os turistas tenham acesso, por causa do nosso artesanato”, rebateu o Cacique Idalécio (Catitu), da tribo dos emborés. O encontro contou com a participação do advogado e historiador Ruy Medeiros, que, segundo os índios, estão os instruindo.

Ainda de acordo com o comunicado, a Prefeitura solicitou que os ocupantes apresentem um documento emitido pela Funai para comprovação de sua identidade indígena, além de formalizar a intenção do movimento perante a Administração Municipal.

Enquanto isso não acontece, os índios prometem continuar no local. “A gente vai continuar lá e chamar os parentes [outros índios] do resto da Bahia para apoiar, porque quem apóia índio é índio”, finalizou o Cacique Catitu.

Prefeitura tenta retirar índios que ocuparam a Serra do Piripiri

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 07 jan 2015

Tags:, , , , , , ,

por Mateus Novais
fotos: Robertos Silva

DSC_0856

A Prefeitura subiu a Serra do Piripiri, junto com a Polícia Militar e seguranças patrimoniais, para tentar retirar os índios que ocupam o local desde o dia 1º deste mês. Uma conversa preliminar entre representantes da administração municipal e os índios definiu as intenções de ambas as partes para um possível acordo de desocupação do espaço público.

O BLOG DA RESENHA GERAL acompanhou o diálogo, que terminou em um acordo de saída dos índios para amanhã (quinta-feira, 8). Um encontro com o prefeito Guilherme Menezes foi definido também para esta quinta, onde será discutida a possibilidade de doação de um território público para a construção de uma aldeia que contemple as três tribos (emborés, pataxós e tupinambás) que estão atualmente na Serra do Piripiri.

DSC_0859Mesmo com o tom amistoso da conversa, não há certeza de uma desocupação imediata. Membros do governo municipal chegaram a declarar que a ação dos índios é apenas uma tentativa de “pressionar” a Prefeitura no processo de reconhecimento das tribos. O documento que provaria a origem deste grupo indígena em terras conquistenses foi considerado, pela Prefeitura, como inválido.

Já os índios afirmam que aquela terra pertence originalmente as suas tribos. “Não queremos conflito, mas muitos dos parentes não estão dispostos a sair daqui. Só depois da conversa com o prefeito, nós vamos decidir se vamos sair ou não”, afirmou o Cacique Catitu, da tribo dos emborés.