Esquema de sonegação é desarticulado no Oeste da Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Economia, Polícia, Segurança | Data: 03 dez 2013

Tags:, , ,

por Paulo Anderson Rocha

Foi realizada nesta terça-feira (3), na região oeste da Bahia, a operação Grãos do Oeste, da qual participaram as secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-Ba) e da Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP) – através da Delegacia de Crimes Econômicos e Contra a Administração Pública (Dececap) – e o Ministério Público do Estado da Bahia, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica, as Relações de Consumo, a Economia Popular e Conexos (Gaesf).

A operação desarticulou um esquema de sonegação fiscal e falsidade ideológica que já causou prejuízos da ordem de R$ 45 milhões aos cofres públicos, utilizando fraude eletrônica e violando contas de clientes do Banco do Brasil, desviando recursos para pagamento de tributos, entre outras finalidades.

…Leia na íntegra

Em terras do PT – Subsecretário da Bahia contém fúria do MST a tiros; o curioso é que movimento comanda uma pasta do governo

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Política | Data: 10 set 2013

Tags:, ,

 

Por Reinaldo Azevedo

Pois é… Coisa igual nunca se viu. Fico cá a imaginar se o episódio tivesse acontecido no governo de um partido, como é mesmo?, “reacionário”, “conservador”, “de direita”, “dazelite”… O mundo viria abaixo. A esta altura, a gritaria nas redes sociais seria ensurdecedora. A imagem correria o mundo. Memes teriam sido criados e já teriam se multiplicado aos milhões. Mas, sabem cumé, tudo se deu no governo do PT. E os adversários do partido não são exatamente ágeis. A que me refiro?

O MST, com os métodos trogloditas de sempre, decidiu invadir a Secretaria de Segurança Pública da Bahia para cobrar agilidade na investigação do assassinado de um dirigente do movimento, ocorrido em abril, na zona rural de Iguaí. Como os policiais não conseguiram conter o grupo, Ari Pereira, subsecretário da pasta, não teve dúvida: efetuou disparos com uma arma de fogo — fala-se em três; a secretaria diz que foi apenas um — para conter o ânimo dos exaltados, que estavam armados de foices, paus, machados, facões, essas coisas que o MST costuma usar para argumentar. A foto no alto é do próprio MST e registra o subsecretário com a arma na mão. …Leia na íntegra