Fiscalização resgata 33 trabalhadores em condição análoga à de escravo em Minas Gerais

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Trabalho | Data: 03 maio 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-candeias-premium.gif

M.T.E

Trabalho-Escravo-Trabalhador resgatado em fazenda no Pará (Foto: Leonardo Sakamoto / trabalhoescravo.org)

Auditores-fiscais da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia em Minas Gerais resgataram 33 pessoas em condição análoga a de escravo no município de Ninheira, ao norte do estado. Encontrados na Fazenda Tamboril, produtora de carvão, 23 dos trabalhadores eram empregados da fazenda e 10 trabalhavam no local colhendo folhas de eucalipto para uma propriedade vizinha, a Destilaria Jacaré Ltda, produtora de óleo vegetal. A ação começou em 24 de abril e terminou em 1º de maio e contou com apoio do Ministério Público do Trabalho e da Polícia Rodoviária Federal.

O resgate foi difícil porque a fazenda possuía duas carvoarias e uma parte dos trabalhadores estava na área externa recolhendo madeira e folhas. Enquanto a fiscalização realizava a identificação dos trabalhadores da primeira carvoaria, um motoqueiro saiu em direção a segunda carvoaria e a área de campo mandando os trabalhadores se esconderem na mata, o que obrigou a equipe a realizar um trabalho de busca. Aos poucos, os trabalhadores foram sendo resgatados e começaram a relatar as condições de trabalho e moradia no local.

Entre os 23 trabalhadores da fazenda havia um adolescente de 16 anos, que trabalhava no local desde os 14 e atuava no recolhimento de madeira para as carvoarias, e dois idosos com mais de 60. “Os idosos realizavam as atividades mais desgastantes na carvoaria, atuando como carbonizadores. Além de estarem em condições degradantes, eram vítimas de jornadas exaustivas, tendo no máximo um dia de descanso a cada cinco semanas”, relata o auditor.

…Leia na íntegra

Vitória da Conquista registra crescimento na geração de emprego

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 26 abr 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Redação

Foto: Secom Hotel Central)

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados registrou crescimento em vagas de trabalho em Vitória da Conquista, 3ª maior cidade da Bahia.

Nos primeiros 3 meses deste ano, a Caged registrou 5.386 novas admissões com trabalhadores com carteira assinada. O saldo ainda pequeno, apenas 154 vagas, devido ao registro de 5. 234 demissões.

Especialistas afirmam, que até o final de junho, com os festejos juninos, a cidade de Vitória da Conquista poderá superar mais de 1.000 novos empregos.

Esperada também reação na construção civil onde foi verificada a maior queda de vagas de emprego em 2018.

Aviso prévio lidera reclamações trabalhistas na Bahia em 2018

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Geral, Trabalho | Data: 27 mar 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Fonte: A tarde

A saída de um emprego tem dado muita dor de cabeça para os envolvidos na ação.O aviso prévio, comunicação feita pelo patrão ou empregado para encerrar contrato trabalhista sem justa causa, lidera as reclamações que tramitam no Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT5-BA).

Segundo um levantamento feito pelo órgão, em 2018 houve 25.182 ações com aviso prévio. Essa medida é dividida em duas formas: “trabalhado”, quando o funcionário permanece exercendo suas atividades após 30 dias da comunicação de rescisão de contratado, e há também o modelo de indenização, quando o trabalhador finaliza as funções e recebe o pagamento referente ao período de aviso prévio.

De acordo com a Constituição Federal, é garantido o tempo mínimo de aviso prévio de 30 dias para funcionários que possuem um ano de trabalho. Desde 2011, a cada ano de serviço prestado à empresa, o aviso prévio proporcional pode chegar a 90 dias.

…Leia na íntegra

Conquista: trabalho eficaz da prefeitura ajuda a diminuir os casos de dengue no município

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 27 mar 2019

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Da Redação

Fonte:Secom/PMVC

Enquanto os casos de dengue crescem de forma alarmante por diversas cidades do país, como aponta boletim emitido no mês passado pelo Ministério da Saúde, a cidade de Vitória da Conquista segue reduzindo o número de casos da doença no município.

A prefeitura de Vitória da Conquista vem mantendo uma estratégia para combater a dengue, zika e chikungunya, eliminando os criadouros do inseto. A equipe da Coordenação do Centro de Controle de Endemias, da Secretaria Municipal de Saúde, responsável pelas atividades de combate ao mosquito, segue trabalhando, em ações permanentes, visitam residências e outros estabelecimentos da cidade em busca dos focos do Aedes aegypti, além de orientar os moradores sobre como ajudar a erradicá-lo.

A diminuição nos casos dessas doenças está diretamente associada ao trabalho desempenhado pela prefeitura, que além das visitas dos agentes aos domicílios, temos feito um importante trabalho de educação, com visitas a escolas, associações de bairro, igrejas e vários outros segmentos.

Além disso, ele lembra a importante parceria com a Secretaria Municipal de Serviços Públicos, em ações de higienização pela cidade. Os mutirões de limpeza e a Operação Cata Bagulho, por exemplo, têm uma contribuição significativa na prevenção dos focos do mosquito.

…Leia na íntegra

Mais de 45% das donas de negócios no Brasil se tornaram “chefes de domicílio”

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Trabalho | Data: 07 mar 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-candeias-premium.gif

Da Redação

Fonte: Sebrae

Nos últimos dois anos, a proporção de mulheres empreendedoras que são “chefes de domicílio” passou de 38% para 45%. Com o avanço, a atividade empreendedora passou a conferir às donas de negócio a principal posição em casa, superando o percentual de mulheres na condição de cônjuje (situação verificada quando a principal renda familiar provém do marido). Esta posição caiu de 49% para 41% nos últimos anos, conforme constatou o relatório especial produzido pelo Sebrae.

O estudo constatou ainda que as representantes do sexo feminino empreendem movidas principalmente pela necessidade de ter uma outra fonte de renda ou para adquirir a independência financeira. Hoje, as 9,3 milhões de mulheres que estão à frente de um negócio representam 34% de todos os donos de negócios formais ou informais no Brasil.

As análises feitas pelo Sebrae mostram que as mulheres empreendedoras são mais jovens e têm um nível de escolaridade 16% superior ao dos homens. Entretanto, elas continuam ganhando 22% menos que os empresários, uma situação que vem se repetindo desde 2015, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2018, os donos de negócio do sexo masculino tiveram um rendimento mensal médio de R$ 2.344, enquanto que o rendimento das mulheres ficou em R$ 1.831.

…Leia na íntegra

44% dos estagiários repensam efetivação por falta de identificação com empresa

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Trabalho | Data: 08 jan 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Banner.gif

Reprodução do site da CDL

Jovens da geração Z buscam plano de carreira e crescimento dentro de companhia

Os jovens da geração Z estão desembarcando no mundo do trabalho e fazendo a área de RH das organizações repensarem uma vez mais as políticas de retenção de talentos. De acordo com levantamento do Centro de Integração Empresa-Escola – CIEE, encomendado à Toledo e Associados, ao menos 44% dos jovens analisaram aspectos, como identificação com a empresa, plano de carreira e crescimento antes de aceitar proposta de efetivação na empresa em que estagiam.

A pesquisa realizada com 1.800 estudantes de um grupo de universidades de São Paulo, entre os meses de julho e agosto desse ano, apontou que para 64% dos estagiários atuar na área relacionada com o curso e não ocupar uma função operacional é principal motivação por uma vaga. Já 47% levam em consideração as oportunidades de crescimento dentro da organização.

…Leia na íntegra

Mesmo aposentados, 21% dos idosos continuam trabalhando

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 28 dez 2018

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Reprodução do site da CDL

Quase metade dos entrevistados precisa complementar a renda; 43% dos idosos que se mantêm na ativa enfrentaram dificuldades em conseguir oportunidade no mercado de trabalho

A longevidade impõe desafios para a população brasileira, em que parte significativa segue exercendo alguma atividade profissional mesmo após a aposentadoria. Um levantamento realizado em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que sete em cada dez idosos (70%) estão aposentados. Desse total, 21% continuam trabalhando e uma das principais razões é o fato de a renda não ser suficiente para pagar as contas (47%). Já 48% disseram que querem se sentir produtivos nessa fase da vida e 46% buscam manter a mente ocupada.

Embora atuem ativamente, 43% reconhecem que tiveram dificuldades para conseguir uma oportunidade, principalmente por enfrentar preconceito com a idade avançada (30%). Por outro lado, 57% afirmam não ter tido problemas em conseguir trabalho. Quando questionados sobre até que idade pretendem trabalhar, mais da metade (61%) não soube definir ao certo. Para os que sinalizaram ter uma perspectiva em mente, a média é de 74 anos.

Apesar da questão financeira ser um ponto relevante para aqueles que optam por não parar, 76% dos idosos encaram o trabalho de forma positiva nessa fase da vida. Tanto que um terço (30%) destes menciona sentir satisfação por estar trabalhando e poder produzir, enquanto 20% têm orgulho de manter sua independência, ao passo que 18% disseram gostar do que fazem e ainda possuem muitos projetos a serem realizados.

Na avaliação da economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, os dados refletem um novo cenário com o aumento da expectativa de vida no Brasil. “Percebe-se, muitas vezes, que os idosos não se prepararam para este momento e os ganhos com a aposentadoria acabam não sendo suficientes para manter o padrão de vida desejado. Mas já enxergamos uma mudança na visão de grande parte dessas pessoas, que começam a encontrar um sentido especial no trabalho por se sentirem mais produtivos e independentes”, ressalta.

Nove em cada dez idosos contribuem com orçamento familiar; previdência social é principal forma de preparação para aposentadoria

O estudo observa ainda que boa parte dos lares conta com a renda de familiares acima dos 60 anos. Nove em cada dez (91%) idosos contribuem financeiramente com o orçamento, sendo que 43% são os principais responsáveis pelo sustento da casa. Ainda assim, 34% dos entrevistados recebem algum tipo de custeio — percentual que cresce para 40% entre as mulheres — vindo principalmente de pensão por falecimento do cônjuge (15%) ou de familiares (15%).

Quando o assunto é preparação para aposentadoria, o que se percebe ainda é uma falta de conscientização sobre a necessidade de pensar no futuro. Entre os que se planejaram de olho nesta fase da vida, três em cada dez (32%) admitem nunca ter guardado dinheiro exclusivamente para esta finalidade. Outros 25% não lembram quando começaram a fazer uma reserva. Em relação aos 43% que recordam o período de início dessa poupança, a média de idade foi aos 27 anos.

A maior parte (47%) se preparou ou ainda se prepara para a aposentadoria por meio da contribuição ao INSS. Já 34% realizam ou realizaram algum tipo de investimento — número que sobe para 43% entre os homens e 49% nas classes A e B. Desse total, 13% dos recursos foram aplicados em poupança, 9% em previdência privada da empresa onde trabalhou e 7% destinados a outros investimentos, como fundos, ações, CDBs, Tesouro direto e renda fixa. Há também uma parcela que investe em previdência paga por conta própria (7%) e em imóveis (6%) – considerando apenas os imóveis tratados como investimento e não moradia.

Entre os que sinalizaram ter se preparado, 25% atribuem esse comportamento ao seu perfil mais precavido, enquanto 21% dizem que se espelharam em exemplos próximos de pessoas que não se preparam e tiveram problemas financeiros na aposentadoria. Já 17% seguem orientações de amigos e familiares. Quanto àqueles que não se prepararam, os principais fatores citados são falta de renda (29%) e de sobra de dinheiro no orçamento (25%).

“Planejar a aposentadoria pensando apenas na renda que virá com o INSS é arriscado no contexto econômico atual do país, especialmente porque as regras da previdência social podem mudar a qualquer momento. Além disso, o valor médio do benefício concedido raramente é suficiente para dar cobrir despesas que não estavam previstas, gastos com remédios e plano de saúde, por exemplo. O recomendável é complementar os ganhos da previdência com um plano privado ou outro tipo de reserva. E quanto mais cedo, melhor”, orienta o educador financeiro do SPC Brasil e do portal “Meu Bolso Feliz”, José Vignoli.

Fonte: CNDL

Internos do Presídio Nilton Gonçalves voltam trabalhar em serviços públicos municipais

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 19 nov 2018

Tags:, , ,


O convenio firmado entre a Prefeitura por meio das  secretarias municipais de Administração e Serviços Públicos,  com o presídio Nilton Gonçalves começam a render mais  frutos. De acordo com informações, os internos começam a trabalhar novamente essa semana.

O secretário de Serviços Públicos, José Marques contou quais serviços serão desenvolvidos pelos  internos. “Eles vão atuar na Coordenação de Limpeza Pública, na limpeza de via, praças e também na Coordenação de Serviços Básicos, onde existem serviços nas feiras, cemitérios, chafariz e outros lugares. Com a ressocialização dessas pessoas, através dos serviços públicos, creio que é um ganho tanto pra a sociedade, quanto para o presídio e para a Prefeitura”, explicou o secretário.

É importante ressaltar, que para participar do projeto os detentos precisam se encaixar em uma série de requisitos como por exemplo de já ter cumprido um sexto da pena e apresentar bom comportamento. O  diretor do Presídio Nilton Gonçalves, Alexandro Silva,  relatou que 22 detentos da instituição já trabalham em um projeto municipal, o “Palmas pra Conquista”. “Com essa contratação, nós teremos cerca de 60 a 70% de internos trabalhando. Ou seja, vão sair com uma nova perspectiva, vão sair mais valorizados pela sociedade, porque essa sociedade vai perceber a utilidade deles”.

 

Internos do Presídio Nilton Gonçalves irão trabalhar em serviços públicos municipais

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 23 out 2018

Tags:, , ,

Reprodução do site da Prefeitura


Por meio de uma articulação das secretarias municipais de Administração, Governo e Serviços Públicos, a Prefeitura firmou um convênio com o presídio Nilton Gonçalves para a execução de um importante projeto de ressocialização dos internos. Na manhã desta segunda-feira (22), no Centro Glauber Rocha – Educação e Cultura, a novidade foi oficialmente apresentada para cerca de 50 detentos do regime de pena semiaberto, que terão a chance de trabalhar em serviços de limpeza pública do município.

“Eles vão atuar na Coordenação de Limpeza Pública, na limpeza de vias e praças; e também na Coordenação de Serviços Básicos, onde existem serviços nas feiras, cemitérios, chafariz e outros lugares”, explica o secretário de Serviços Públicos, José Marques. E completa: “Com a ressocialização dessas pessoas, através dos serviços públicos, creio que é um ganho tanto pra a sociedade, quanto para o presídio e para a Prefeitura.”

“Vai ser a primeira Prefeitura do sudoeste fazendo esse serviço. Os presidiários estão se ressocializando e pagando a sua pena. Que a comunidade lhes veja trabalhando decentemente. Todo mundo merece uma oportunidade e a Prefeitura está saindo na frente dando essa oportunidade”, reforça o coordenador de Limpeza Pública, Joaquim Ernesto Vieira.

De acordo com o diretor do Presídio Nilton Gonçalves, Alexandro Silva, 22 detentos da instituição já trabalham em um projeto municipal, o “Palmas pra Conquista”. “Com essa contratação, nós teremos cerca de 60 a 70% de internos trabalhando. Ou seja, vão sair com uma nova perspectiva, vão sair mais valorizados pela sociedade, porque essa sociedade vai perceber a utilidade deles”, afirma.

Alexandro conta ainda que há alguns requisitos para que os detentos possam participar de projetos como este, a exemplo de já ter cumprido um sexto da pena e apresentar bom comportamento. Para ele, oportunizar essas pessoas no momento de transição para sua liberdade é fundamental para evitar que elas comentam reincidência na criminalidade: “Eles vão sair com perspectiva, podendo ter uma nova oportunidade de trabalho para ele, para  a família. Eu acho que quem ganha somos todos nós, principalmente a segurança pública do município.”

Ulisses é um dos internos que irá trabalhar com a Secretaria de Serviços Públicos. Para ele, os ex-detentos ainda são comumente vistos com preconceito. Por isso, o projeto vem para contribuir com essa reinserção no convívio social: “É uma oportunidade para os internos, com a Prefeitura em conjunto. É um apoio para mostrar para a sociedade que o interno quer uma verdadeira mudança, uma verdadeira transformação, então a gente tem que progredir para ser alguém na vida.”

Ministério encontra 1.246 trabalhadores em condições análogas às de escravo

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, transporte | Data: 19 out 2018

Tags:, ,

Trabalho-Escravo-Trabalhador resgatado em fazenda no Pará (Foto: Leonardo Sakamoto / trabalhoescravo.org)

Os auditores-fiscais do Ministério do Trabalho encontraram 1.246 pessoas em situações análogas às de escravo entre janeiro e a primeira quinzena de outubro de 2018. O número já é 93% maior do que o registrado em todo o ano passado (645).

Durante as operações, realizadas em 159 estabelecimentos, foram formalizados 651 trabalhadores, emitidas 601 guias de seguro-desemprego e pagos R$ 1,7 milhão em verbas rescisórias aos resgatados. O meio urbano foi onde os fiscais mais encontraram situações de trabalhadores em situações degradantes (869); no rural foram 377 casos registrados.

O chefe da Divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae), Maurício Krepsky, avalia que o crescimento do número de trabalhadores encontrados em situação análoga à de trabalho escravo está ligado ao planejamento eficiente das ações de combate a essa prática ilegal.

As denúncias de trabalho análogo ao de escravo podem ser feitas nas unidades do Ministério do Trabalho em todo país e também por meio do Disque Direitos Humanos (Disque 100) …Leia na íntegra

Aplicativo diminui distância entre trabalhador e empregador

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Trabalho | Data: 12 out 2018

Tags:,

 

Os aplicativos de celular têm facilitado a vida de muita gente. O Ministério do Trabalho (MTb), acompanhando as tendências tecnológicas, lançou há quase cinco meses o Sine Fácil Empregador. O app integra as ações do Sistema Nacional de Emprego (Sine) que, há pouco mais de um ano, já havia apresentado outra ferramenta para agilizar a busca por vagas e inserção no mercado, o Sine Fácil.

Com o novo aplicativo, identificado com a letra “e” na loja virtual e disponível, no momento, na versão para Android, o empregador pode cadastrar vagas, selecionar candidatos, acompanhar entrevistas agendadas, pesquisar currículos e informar sobre o status do processo seletivo –  tudo na palma da mão. A ferramenta já teve mais de 50 mil downloads, de maio ao início deste mês.

“Com o Sine Fácil Empregador, boa parte do processo é feita digitalmente, inclusive o retorno da entrevista, que era dado, via papel, ao sistema. O app facilitou ainda mais o acesso aos serviços oferecidos pela rede Sine, sem qualquer custo e de forma mais rápida, além de permitir uma maior aproximação com os empregadores”, afirma Letícia Moreira, coordenadora da Rede de Atendimento, unidade vinculada à Secretaria de Políticas Públicas de Emprego (SPPE) do Ministério do Trabalho …Leia na íntegra

Trabalho na infância antecipa e aumenta a aposentadoria

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 06 maio 2018

Tags:, , ,

Clayton Castelani
do Agora

Períodos de trabalho na infância ou na adolescência aumentam o tempo de contribuição para a aposentadoria e até geram revisão para quem já recebe o benefício.

Mas conseguir esse direito implica superar as diversas restrições do INSS.

Hoje, o trabalho conta como contribuição previdenciária quando realizado a partir dos 16 anos de idade ou dos 14 anos, desde que como menor aprendiz.

Em outras épocas, porém, trabalhos comuns eram considerados legais até se realizados a partir dos 12 anos, como ocorreu entre março de 1967 e outubro de 1988.

Trabalho sem carteira conta para aposentadoria no INSS

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 23 abr 2018

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora (Reprodução)

Os trabalhadores sem registro em carteira já são quase 11 milhões, número que se mantém em alta desde que a crise e o desemprego transformaram direitos trabalhistas em luxo.

Aceitar esse tipo de emprego, porém, não deve significar abrir mão de garantias legais, como a aposentadoria.

A atividade remunerada, mesmo sem carteira assinada, também conta como tempo de contribuição previdenciária quando existem provas do vínculo entre empregado e patrão.

Para o INSS, quaisquer documentos que comprovem vínculos empregatícios podem ser aceitos na contagem do tempo de contribuição, desde que não sejam extemporâneos, ou seja, tenham sido produzidos depois que o funcionário saiu da empresa.

Mesmo estudando mais, mulheres ganham menos que homens

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 09 mar 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: Veja/CDL (Conteúdo)

16,9% das mulheres possuem curso superior completo, contra 13,5% dos homens, segundo estudo

As desigualdades salariais entre homens e mulheres ainda persistem no Brasil. Mesmo obtendo a maioria dos diplomas de curso superior no Brasil, a população feminina ainda ganha menos, ocupa menos cargos de chefia e passa mais tempo cuidando de pessoas ou de afazeres domésticos do que os homens. Esse é o quadro mostrado pelo estudo “Estatísticas de Gênero: indicadores sociais das mulheres no Brasil”, divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na véspera do Dia Internacional da Mulher.

A pesquisa traz um conjunto de informações sobre as condições de vida das brasileiras com base em recomendações da ONU e agrupadas em cinco temas: estruturas econômicas e acesso a recursos; educação; saúde e serviços relacionados; vida pública e tomada de decisões; e direitos humanos de mulheres e crianças. A conclusão do órgão é que “o caminho a ser percorrido em direção à igualdade de gênero, ou seja, em um cenário onde homens e mulheres gozem dos mesmos direitos e oportunidades, ainda é longo”. …Leia na íntegra

EMPREGO – Caged confirma melhora do mercado de trabalho em 2017

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 26 jan 2018

Tags:, ,

Ministério do Trabalho

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de 2017 confirmou a melhora do mercado de trabalho formal brasileiro. Segundo números apresentados nesta sexta-feira (26) pelo Ministério do Trabalho, o resultado acumulado do ano – equivalente aos últimos 12 meses –, indicou o fechamento de 20.832 vagas, uma redução de apenas 0,05% em relação ao estoque de dezembro de 2016. “Para os padrões do Caged, esta redução em 2017 é equivalente à estabilidade do nível de emprego, confirmando os bons números do mercado na maioria dos meses do ano passado e apontando para um cenário otimista neste ano que está começando”, afirmou o ministro do Trabalho substituto, Helton Yomura.

O otimismo é justificado pela comparação do saldo acumulado de 2017 com o fechamento de 2016, que apresentou um saldo negativo de 1.326.558vagas, e de 2015, quando houve queda de 1.534.989 postos de trabalho no País, na série ajustada. “Aqueles foram os piores resultados da série histórica do Caged, mas em 2017 o impacto positivo das medidas do governo já foi sentido, revertendo a tendência de retração do mercado de trabalho formal”, disse Yomura.

De acordo com o Caged, em dezembro o estoque de emprego formal no Brasil teve retração – situação historicamente normal para o período –, com o fechamento de 328.539 postos de trabalho, uma queda de 0,85% em relação ao estoque do mês anterior. Foram 910.586 admissões e 1.239.125 desligamentos no mês. “O resultado de dezembro veio dentro das expectativas de mercado, que já esperava um saldo consolidado do ano próximo da estabilidade”, disse o coordenador de Estatísticas do Trabalho do MTb, Mário Magalhães.

…Leia na íntegra

Veja todos os direitos do aposentado que trabalha

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 06 nov 2017

Tags:, ,

Cristiane Gercina
do Agora

O aposentado que trabalha não tem mais chances de aumentar o benefício com a troca de aposentadoria, que foi derrubada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) em outubro do ano passado.

No entanto, além de ter os mesmos direitos garantidos pela Constituição aos demais trabalhadores, o aposentado mantém alguns benefícios diferentes de quem está no mercado de trabalho e ainda não se aposentou.

O principal deles é o de sacar o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) todo mês. A regra vale apenas para quem se aposentou e continuou na mesma empresa, que é o que ocorre com muitos trabalhadores hoje. E, na crise, essa medida faz a diferença na renda familiar.

Prefeitura convoca servidores para o trabalho nesta sexta-feira

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 27 abr 2017

Tags:, , ,

da Redação
Conteúdo Ascom / Prefeitura

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista informa que, durante a reunião realizada com o Sinserv, na terça-feira, 25, o Governo foi questionado a respeito da cláusula 15ª do Termo de Negociação Salarial 2017, que visa garantir a participação do servidor municipal em assembleias, eventos e demais programações realizadas pelo sindicato. Na ocasião, o Governo Municipal deixou claro que não estimula, não apoia e nem organiza movimentos; seu papel é gerenciar a cidade com um olhar de desenvolvimento para todos os munícipes.

O ofício enviado ao Sindicato não representa uma adesão ao movimento nacional, antes  sinaliza a posição do Governo em respeitar os direitos dos trabalhadores organizados, sem qualquer tipo de perseguição ou intimidação, respeitando o livre direito de expressão e democracia.

Outrossim, a Prefeitura informa que estará funcionando normalmente na próxima sexta-feira, e convoca todo o funcionalismo para comparecer aos seus respectivos locais de trabalho.

Cremos que as soluções para os problemas do país se darão a partir do trabalho e do compromisso com o contribuinte e cidadão.  Mobilizações, como essa, que visam tumultuar o processo de recuperação do Brasil, e de enfrentamento dos problemas depois de anos fantasiosos que quebraram o país, em nada contribuem para uma discussão séria sobre os rumos da nação, e as reformas emergenciais que precisamos para a retomada do desenvolvimento.

Assim, ratificamos a convocação de todo o funcionalismo para trabalhar normalmente na próxima sexta, e assim, participar na construção desse momento em que cada cidadão deve fazer sua parte na reconstrução do Brasil.

82% dos jovens brasileiros contribuem para o sustento da casa

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 12 fev 2017

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: CNDL

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com jovens entre 18 e 30 anos mapeou as relações sociais, responsabilidades financeiras, o estilo de vida dessa população e o envolvimento com a tecnologia e mostra que oito em cada dez jovens brasileiros contribuem financeiramente para o sustento da casa (82%)., 29% arcam apenas com uma parte sem ser os principais responsáveis, enquanto 27% dizem que são os principais responsáveis pelas despesas. Já os que não ajudam somam 18%, sendo que 11% dizem que além de não possuírem qualquer responsabilidade sobre as despesas, têm as contas pagas pelos pais por falta de renda, com destaque aos com idade entre 18 a 24 anos (16%).

O levantamento também demonstra que mais da metade (51%) dos jovens mora com os pais e 38% dizem morar com companheiro ou cônjuge. Somente 4% moram sozinhos. Com relação ao estado civil, quase metade dos jovens (46%) estão solteiros, 26% são casados e 23% namoram, sendo que 10% moram junto.

Além disso, o estudo revela que 44% dos jovens têm o trabalho com carteira assinada como fonte de renda. Cerca de 25% dos jovens disseram trabalhar informalmente, fazer bicos ou atuar como freelancers para se manter, com destaque às classes C, D e E (28%), e 10% estão fazendo estágio, sobretudo entre 18 e 24 anos (14%). Aqueles que recebem ajuda financeira dos pais somam 10% e os que não possuem renda são 8%. …Leia na íntegra

Concursos têm quase 20 mil vagas abertas em todo o país, em vários níveis

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 10 ago 2016

Tags:, , ,

da Redação
Conteúdo Correio Brasiliense

Apesar das restrições para o lançamento de processos seletivos, especialistas aconselham candidatos a continuarem os estudos

ConcursoQuem ambiciona ingressar no serviço público pode aproveitar as oportunidades oferecidas nos mais de 120 concursos que estão com inscrições abertas em todo o país. São 19.651 mil vagas para candidatos de todos os níveis de escolaridade.Quem não quer sair de Brasília para tentar a carreira pública pode se inscrever nos quatro certames que estão abertos na a capital. São 779 vagas para o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e 31 para a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), das quais 10 são destinadas a candidatos de nível superior e 21, para nível médio, além de cadastro reserva. Já a Fundação de Previdência Complementar do Servidor (Funpresp-Jud) oferece 11 postos mais cadastro reserva. Os salários variam de R$ 4.722 a R$ 16.409.

Desde que concluiu o ensino médio, a estudante Monique Almeida, 19 anos, se dedica exclusivamente a estudar para concursos públicos. “Penso em fazer uma faculdade somente depois que conseguir uma vaga em alguns órgão do governo. Apesar de a situação dos concursos estar melhorando, ainda não tenho o privilegio de poder escolher qual fazer ou não. Até conseguir, vou continuar estudando”, afirmou. …Leia na íntegra

Brasil fecha 72.615 vagas de trabalho em maio, diz Caged

0

Publicado por Herzem Gusmão | Colocado em Brasil, Economia | Data: 26 jun 2016

Tags:, , , ,

Veja (online)

Trata-se do décimo quarto mês seguido de fechamento de vagas com carteira assinada. No ano até o mês passado, foram encerrados 448.101 postos

Daniella Aiello no salão de cabeleireiro Basic no Shopping Mais, em Santo Amaro, São Paulo
Setor de serviços foi o que mais fechou postos de trabalho em maio, com 36.960 vagas extintas(Aline Lata/VEJA)

O Brasil perdeu 72.615 vagas formais de emprego em maio deste ano, informou nesta sexta-feira, o Ministério do Trabalho. O resultado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) é fruto de 1.209.991 contratações e 1.282.606 demissões no período. Trata-se do décimo quarto mês seguido de fechamento de vagas com carteira assinada.

O saldo divulgado ficou dentro das estimativas de analistas do mercado financeiro consultados pelaAgência Estado, que esperavam volume de empregos fechados em maio entre 40 mil e 120 mil. Com isso, a mediana ficou negativa em 88 mil postos.

O número de postos fechados em maio deste ano foi menos intenso do que em igual mês do ano passado, quando foram extintas 115.599 vagas. Porém, superou o fechamento de 62.844 vagas formais de emprego em abril de 2016.

No acumulado deste ano até maio, o saldo de postos fechados é de 448.101 pela série com ajuste, a mais intensa para o período desde o início da série histórica, em 2002. No acumulado dos últimos 12 meses, o país encerrou maio sem 1.781.906 vagas, também com ajuste. …Leia na íntegra