Urandi: dois falsos dentistas são detidos

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 06 set 2018

Tags:,

banner alfa park

Da Redação


Nessa quarta (5), dois homens foram presos, no município de Urandi, acusados de atuarem ilegalmente como dentistas. Eles foram flagrados dentro dos consultórios, localizados no centro da cidade e no bairro Xavier, por agentes do Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA) e da Polícia Militar.

No momento da prisão, os dois não estavam em atendimento, no entanto, confessaram aos fiscais do CRO-BA que ofereciam procedimentos odontológicos como restaurações e extrações, de forma irregular, há, pelo menos, dez anos. Nos locais, foram apreendidos equipamentos e instrumentos.

De acordo com o presidente do CRO-BA, Carlos Dourado, a intenção é recolher parte do material utilizado pelos falsos profissionais para que eles não retomem as atividades ilícitas. Os falsos dentistas devem responder em liberdade por exercício ilegal da profissão. Caso sejam condenados, podem pegar de seis meses a dois anos de prisão.

Três falsos dentistas são presos em Urandi e Caculé

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 20 jul 2017

Tags:, , ,

Da RedaçãoFoto: Divulgação CRO-BA

Três falsos dentistas foram presos em flagrante nas cidades de Urandi e Caculé, no sudoeste baiano. As prisões ocorreram com apoio da Polícia Militar, após denúncias realizadas ao Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA).

Em Urandi, foram detidos Ediberto Alves Afonso, 63 anos, que atuava há quase sete anos na cidade, cobrando em média R$ 200 por extração; e Eudes Machado de Palma, 41 anos, com cinco anos de exercício ilegal. Palma cobrava em média R$150 por extração.

Já em Caculé, Vicente de Paula Pereira Soares, de 48 anos, tinha quase dez anos de exercício ilegal. Ao Conselho, ele alegou que tinha se formado pela universidade Uninorte, em Assunção, no Paraguai. No entanto, não apresentou documentos.

Conforme o CRO-BA, os falsos dentistas irão responder por exercício ilegal, mesmo que gratuito, da profissão, crime previsto no Artigo 282 do Código Penal. A pena é de seis meses a dois anos de prisão. Caso o crime seja praticado visando o lucro, também se aplica multa.

Região Sudoeste: Adab apreende mais de 300 kg de carne em Urandi

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Saúde, Segurança, Sudoeste | Data: 13 jan 2016

Tags:, , , ,

da Redação

apreensão adabA Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) apreendeu 320 kg de carne in natura, durante uma fiscalização móvel realizada na BR 122, no município de Urandi. Os bovinos foram abatidos clandestinamente e a estavam sendo transportados em dois veículos para serem comercializados no mercado municipal de Urandi.

A carga apreendida foi levada para o aterro sanitário de Guanambi. Com informações Ascom/ADAB.

Guanambi: PF desarticula quadrilha suspeita de fraudar R$ 28 milhões do DPVAT

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 13 abr 2015

Tags:, , , ,


por Mateus Novais

polícia federalA Polícia Federal (PF) está cumprindo mandados judiciais na cidade de Guanambi, Urandi e em outras cidades do estado de Minas Gerais e Rio de Janeiro da operação Tempo de Despertar, para combater fraudes no Seguro Obrigatório de Danos Pessoais (DPVAT). O objetivo, segundo a PF, é desmantelar uma organização criminosa cujas fraudes podem ter alçancado o montante de R$ 28 milhões.

A operação foi deflagrada na madrugada desta segunda-feira (13), com a participação de 220 agentes. Os policiais cumprem 229 mandados judiciais, sendo 41 de prisão, sete de condução coercitiva, 61 de busca e apreensão, 12 afastamentos de cargo público, 51 sequestros de bens e 57 afastamentos de sigilo bancário.

Os investigadores identificaram diferentes maneiras utilizadas pelos criminosos para fraudar o seguro DPVAT, como falsificação de assinaturas em procurações e declarações de residências falsas, que possibilitavam o juizamento de ações judiciais por escritórios de advocacia sem conhecimento e autorização deles.

Os acusados vão responder por crimes de formação de quadrilha, estelionato, falsificação e uso de documentos públicos, corrupção ativa e passiva, e facilitação ou permissão de senhas de acesso restrito a terceiros. Informações A Tarde