Com representantes de vários setores, Câmara discute regulamentação do transporte alternativo

0

Publicado por Editor | Colocado em transporte, Vit. da Conquista | Data: 20 mar 2017

Tags:, , ,

da Redação
Com informações da Ascom / Câmara (Conteúdo)

Na manhã desta sexta-feira, 17, a Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC) debateu o transporte coletivo e alternativo da cidade. A discussão aconteceu em sessão especial, fruto da iniciativa do mandato do vereador Adinilson Pereira (PSB).

Além dos vereadores, a Casa recebeu para a discussão o secretário municipal de Mobilidade Urbana, José Antônio de Jesus Vieira, o secretário municipal de Serviços Públicos, Esmeraldino Correia, a coordenadora de transportes da Secretaria de Mobilidade Urbana, Valéria Schettini, o gerente da Viação Cidade Verde, Sérgio Hubner, o gerente da Viação Vitória, Cláudio Vinícius Andrade, o presidente da Associação dos Taxistas, Nilson Pinheiro, o presidente da Associação dos Vanzeiros, João Paulo Soares e o presidente da Cootatevc, Paulo Sérgio Telles.

Coronel Esmeraldino Correia

Coronel diz que transporte alternativo será regulamentado – O secretário municipal de Mobilidade Urbana, Coronel Esmeraldino Correia, defendeu a regulamentação do transporte alternativo na cidade. De acordo com ele, o transporte alternativo está conseguindo atender a uma demanda existente na cidade.

O secretário apontou as regulamentações já ocorridas em Salvador e em Feira de Santana, defendendo que o mesmo ocorra em Vitória da Conquista. “Vitória da Conquista terá sim o seu transporte alternativo regularizado”, garantiu o coronel.

Cláudio Vinícius Andrade

Sistema está ultrapassado – O gerente da Viação Vitória, Cláudio Vinícius Andrade, afirmou que o problema do transporte em Conquista é crônico, vem desde uma licitação de 1997. Ele lembrou que já passaram várias empresas pela cidade e todas tiveram problemas porque o jeito que se trata esse serviço está ultrapassado. Para o gerente é necessário fazer novos estudos e identificar novas modalidades de transporte. Em sua fala, admitiu que a empresa passa por dificuldades. “Nós fizemos um TAC [Termo de Ajuste de Conduta] com a Prefeitura. Estamos trabalhando para que esse TAC seja regularizado o mais rápido possível. Estamos passando por um processo de reestruturação”, disse e emendou: “Do jeito que está indo a situação não vai se concretizar”.

Conforme Vinícius as empresas investem, cada um, cerca de R$ 500 mil para se manterem e a situação não vai mudar somente com a substituição delas. “O contrato que foi assinado em 2014, hoje ele já existe um prejuízo de aproximadamente R$ 13 milhões para cada empresa”, detalhou. Ele finalizou a fala indagando se o transporte alternativo vai garantir as gratuidades, a meia passagem, o acesso a deficientes, por exemplo.

José Antônio de Jesus Vieira

Prefeito não quer prejudicar empresas – O secretário de Mobilidade Urbana, José Antônio de Jesus Vieira, afirmou que, apesar de apenas dois meses de gestão, o prefeito Herzem Gusmão  “já teve a coragem de enfrentar diversos problemas, incluso neles o problema  crucial – que é o transporte”. Em sua fala, frisou que a cidade tem mais de dois mil quilômetros de ruas, a maioria em péssimo estado. Conforme o secretário, o prefeito “não quer prejudicar empresa de transporte urbano nenhuma” e busca a manutenção delas associada à melhoria das condições de atendimento à população. “Seria melhor criar uma regulamentação determinando como funcionar e que todas essas empresas que fazem o transporte que elas sejam fiscalizadas, que atendam a população um conforto melhor relacionado tanto ao transporte quanto ao horário”, disse. Vieira ressaltou que em outros lugares do mundo modalidades diferentes de transporte convivem estabelecendo possibilidades de escolha para o usuário, “sem prejudicar empresa de transporte de ônibus, sem prejudicar táxi ou outro tipo de transporte”.

Sérgio Hubner

Mobilidade urbana não admite erros – O gerente da Viação Cidade Verde, Sérgio Hubner, disse que a discussão sobre a mobilidade urbana é bastante delicada, que não admite erros de curso e não pode ser tratado de forma superficial.

Hubner assegurou que o edital que vem sendo cumprido pelas empresas exploradoras o transporte alternativo de Vitória da Conquista oferece aos conquistenses um sistema de transporte de qualidade. “O edital fez com que a população experimentasse pela única vez  80 ônibus 0 KM”, disse o gerente.

Segundo Sérgio, apesar de estar cumprindo o contrato, as empresas estão com as condições financeiras desequilibradas. “Antes de criar um novo modal, temos que salvar o que já está em curso”, disse ele apontando, inclusive, que o transporte alternativo não deu certo em nenhuma cidade brasileira que o regulamentou.

João Paulo Soares

Transporte alternativo é uma realidade em Conquista – João Paulo Soares – O presidente da Associação de vanzeiros, João Paulo Soares, apontou que o transporte alternativo, mesmo sem regulamentação, atende a cidade. “Somos uma realidade no município”, apontou o representante dos vanzeiros.

Segundo ele, o transporte coletivo regular não consegue atender completamente à demanda da cidade, de modo que o transporte alternativo cresceu nessas falhas do transporte regulamentar. Soares apontou que a regulamentação é importante para que regras sejam criadas a fim de organizar o transporte alternativo para que ele atenda à população da melhor forma possível, evitando a ação de oportunistas.

Valéria Schettini

Interesse no diálogo – A coordenadora de transportes da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, Valéria Schettini, disse que a discussão é de total interesse da gestão do Governo Municipal. “Nós já havíamos conversado tanto com os vanzeiros como com as empresas e procuramos também abrir o diálogo com o Ministério Público sobre esse processo de regulamentação”, explicou a coordenadora, que apontou ser complicado alinhar interesses da população, das empresas do transporte coletivo e o transporte alternativo.

Schettini disse que a atual situação de dificuldades do transporte coletivo é fruto de uma desatenção histórica com o setor nos últimos anos. De acordo com ela, o contrato com as empresas do transporte coletivo não torna ilegal o transporte alternativo por ter algumas características diferentes, como por exemplo o transporte de passageiros em pé, que não pode ser realizado nas vans.

A coordenadora reconheceu a importância do transporte alternativo. “O transporte complementar vai atender demandas de bairros mais distantes que o transporte coletivo não atende”, explicou ela. “A gente tem que pensar na configuração desse tipo de transporte sobretudo para a população de Vitória da Conquista, não no interesse simplesmente das vans, do transporte coletivos ou dos taxistas”, completou.

Nilson Pinheiro

Taxistas cobram posição da prefeitura – O presidente da Associação dos Taxistas, Nilson Pinheiro, questionou o sistema atual do transporte coletivo e o contrato que assegura exclusividade para as duas empresas de ônibus que ganharam a última licitação. Sobre a atuação das vans cobrou uma posição urgente da Prefeitura em relação à legalização ou não. “O que não podemos aceitar em hipótese alguma é aceitar o transporte do jeito que se encontra”, disse. Ele denunciou que carros de passeio vem transportando clandestinamente passageiros. “Sabemos que o transporte individual deverá ser feito pelos taxis de nosso município”, falou. O presidente exigiu uma posição mais assertiva da prefeitura com uma maior fiscalização. Em sua fala, Nilson cobrou a resolução do impasse com a proibição da parada de ônibus intermunicipal na Avenida Juracy Magalhães e na Bartolomeu de Gusmão. A situação prejudica, segundo o taxista, os profissionais do ponto de taxi 13, no Gancho, e os passageiros. Nilson sugeriu que, no caso do Gancho, as paradas passem a acontecer no apoio construindo pela empresa Rota.

Paulo Sérgio Telles Rodrigues

Os dois tipos de transporte podem andar juntos – O diretor presidente da COOTATEVC, Paulo Sérgio Telles Rodrigues, sentenciou que o transporte alternativo é uma realidade no município, ganhou espaço nas falhas do transporte feito pelas empresas de ônibus. Ele acredita que com a regularização os dois tipos podem andar juntos e atender as demandas dos usuários. Segundo Paulo, o quantitativo de ônibus não dá conta do sistema e o maior prejudicado é o usuário. O presidente frisou que as empresas investiram e têm direito ao lucro, mas é preciso dinamizar o sistema. Em sua fala, ressaltou que a cooperativa que preside está legal e regular é para poder atender a população.

Hermínio Oliveira (PPS)

Presidente defende regulamentação – O presidente da Casa, Hermínio Oliveira (PPS), lembrou que vem pautando a discussão sobre o transporte em Vitória da Conquista a algum tempo. Ele defendeu a regulamentação do transporte alternativo, que segundo ele, supre as falhas do transporte coletivo. “Eu sou a favor do transporte alternativo”, declarou.

Segundo Hermínio a Viação Vitória tem enfrentado dificuldades, principalmente de ordem financeira, estando, inclusive inadimplente com a Prefeitura. “Já foram presos mais de 30 ônibus por inadimplência e está também inadimplente com Prefeitura”.

Prefeitura cria zona de exclusão de vans em Conquista e dá primeiro passo para regulamentação do transporte alternativo

0

Publicado por Editor | Colocado em transporte, Vit. da Conquista | Data: 23 jan 2017

Tags:, ,

da Redação
Com informações do Diário Conquistense

Foto: Arquivo do BRG


A administração municipal iniciou entendimentos para regularização do transporte alternativos feito por vans em Vitória da Conquista. Na semana passada por ocasião da visita de representantes do BNB, ao gabinete do prefeito Herzem Gusmão (PMDB), foi ventilado a possibilidade de um financiamento do BNB para que os permissionários deste serviço possam adquirir veículos zero KM. Os contemplados serão preferencialmente os já existentes e cadastrados em uma cooperativa e associação na cidade.

A zona de exclusão criada para evitar embarque e desembarque no terminal da Av. Lauro de Freitas, é uma clara sinalização que a administração não admitirá nenhuma situação que contribua para desregulamentar e desequilibrar o sistema de transporte coletivo na cidade.

Para garantir a determinação da medida, agentes de trânsito do Simtrans realizarão de forma intensiva a fiscalização no local. “Com esta primeira atitude, a Prefeitura dá início ao processo de ordenamento do trânsito no centro da cidade, com mudanças pontuais, para melhorar para todos, pedestres, motoristas e passageiros do transporte público urbano”, afirma o secretário Esmeraldino Correia.

Vanzeiros protestam por regularização do transporte alternativo

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 13 jan 2016

Tags:, , ,

Da Redação
fotos: Rafael Gusmão

DSC_0336
Na tarde desta quarta-feira (13) dezenas de motoristas de vans realizaram uma manifestação em Vitória da Conquista pedindo a regularização do transporte alternativo na cidade. O protesto foi provocado pelas recentes blitzes que os agentes do Simtrans estão realizando.

Desde a última segunda-feira (11), a prefeitura está intensificando a fiscalização a fim de coibir o transporte clandestino na cidade. Segundo o Simtrans, as blitzes, além de buscar a segurança da população, tem como objetivo “proteger” o sistema regular de transporte do município.

DSC_0333

Segundo assessoria de comunicação da Prefeitura, só no primeiro dia de fiscalização, uma van foi apreendida e outras seis foram notificadas.

A manifestação dos vanzeiros passou pelas ruas do centro de Vitória da Conquista e concentrou-se em frente à Prefeitura da cidade. Para os motoristas dos veículos, a regularização do transporte alternativo é urgente e necessária, visto à intensa fiscalização que vêm sofrendo, que resultam na apreensão dos veículos, bem como multas. Assim, eles solicitam uma negociação com a administração municipal, para que as vans também possam contribuir para o bom funcionamento do transporte coletivo no município.

Agerba intensifica blitz contra vanzeiros e agrada empresas de ônibus na região

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, transporte, Vit. da Conquista | Data: 29 nov 2015

Tags:, , ,

da Redação
Foto: Arquivo do BRG

VAns

O comércio e prestação de serviço em Vitória da Conquista, especialmente os setores de Saúde e Educação, transformaram a cidade na capital da região Sudoeste da Bahia. A economia da cidade recebe intensa movimentação de municípios de toda região. Aproximadamente 100 municípios injetam recursos nas atividades econômicas do terceiro maior município da Bahia.
O principal transporte é feito através de micro-ônibus e vans que estão sofrendo dura fiscalização da Agerba. O levante do órgão estadual tem se intensificado nos últimos dias e o Governo da Bahia continua inerte – sem esboçar reação para resolver tão grave problema que mexe com a economia de todo Estado. Por que tanto interesse em impedir os vanzeiros de trabalhar? Por que não legalizar uma modalidade de transporte que já é uma realidade no Estado?

A fiscalização da Agerba só agrada os empresários do transporte de ônibus que atendem com muito ineficiência a população regional. “Tem um fiscal truculento e valentão que ameaça e até usa arma para intimidar os vanzeiros”, disse um membro de uma cooperativa que não quis ser identificado temendo represálias. A Cootrabis de Vitória da Conquista e a Cootaji da cidade de Jequié (cooperativas) estão trabalhando em defesa da legalização do transporte alternativo na Bahia.

Tramita na Assembleia Legislativa, um PL – Projeto de Lei, que se aprovado, a legalização desta atividade será imediata para melhorar o transporte. O líder do Governo Rui Costa, deputado estadual Zé Neto (PT), garantiu que o Governo tem interesse em resolver o problema. O caso será levado ao líder do governador.

Vans: realidade de transporte em Vitória da Conquista e região sofre dura fiscalização

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 19 ago 2014

Tags:, , , ,

da Redação
Vans BBA ineficiência do transporte coletivo municipal e intermunicipal tem contribuído com o surgimento de vans que são bem aceitas pelos usuários. A foto mostra veículos novos e seminovos estacionados na pracinha localizada entre a Rua Laudicéia Gusmão e Avenida Crescêncio Silveira. Esses veículos são mais rápidos, confortáveis e pontuais – e operam para as cidades de Barra do Choça e Caatiba, via Barra Nova com uma clientela fiel e frequente.

A Agerba que comanda implacável blitz contra os vanzeiros foi criticada em pronunciamento em Brasília pelo deputado federal Valmir Assunção (PT). Para o parlamentar essa fiscalização apenas agrada os empresários do transporte autorizado que é feito pelos ônibus.

Existe um movimento forte e organizado em Vitória da Conquista em defesa da legalização deste transporte alternativo também na zona urbana. O Simtrans tem endurecido na fiscalização, mas a Prefeitura não avança com a modernização do transporte e perde o controle da situação.

Ônibus cheio leva ao uso de van informal, diz jornal

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 04 ago 2014

Tags:, ,

da Redação

VANS COOP

O jornal A Tarde destaca na principal manchete da edição desta 2ª feira (4), a seguinte manchete: ‘Ônibus ceio leva ao uso de van informal’. A atual administração em Salvador tem avançado no setor de transporte coletivo, mas mesmo assim as vans dão grande contribuição com o setor na capital.

Em Vitória da Conquista, ao contrário de Salvador, a Prefeitura não consegue avançar e a terceira maior cidade da Bahia, com aproximadamente 350 mil habitantes, sofre com um sistema de transporte que não atende a demanda da cidade – hoje com um pouco mais de 2 milhões de passageiros mês.Os vanzeiros  promoveram uma importante reunião no dia 23 de julho para tratar de assuntos de interesse dos profissionais do volante que defendem a legalização do transporte alternativo na zona urbana com aproximadamente 70 veículos operando o transporte de passageiros.

Os protestos que vinham sendo realizados com bloqueio do terminal de ônibus, motivados pela apreensão dos veículos pela PMVC foi suspenso, mas os profissionais continuam mobilizados em defesa do direito de operar. O transporte coletivo é impontual, mantém monopólio de linhas, vários corredores sem asfalto, bilhete é um faz de conta, aspectos que reforçam a circulação das vans.

Passe livre: pagar uma van para chegar é melhor, revela enquete com passageiros de ônibus

0

Publicado por Editor | Colocado em transporte, Vit. da Conquista | Data: 20 maio 2014

Tags:, ,

da Redação

Qualidade e ineficiência colocam o sistema de transporte coletivo de Conquista em xegue

VansNo programa Resenha Geral desta 3ª feira (20), será apresentado um trabalho de reportagem de Mônica Cajaiba, onde vários passageiros aprovam a utilização das vans em Vitória da Conquista como uma opção de transporte. Importante realçar que a repórter ouviu passageiros de bairros diferentes da cidade.

Alguns passageiros chegaram a declarar que é melhor pagar para chegar do que aguardar por longo tempo um ônibus, mesmo com direito a gratuidade na passagem. Este é o caso do direito assegurado aos idosos acima de 65 anos. A PMVC não consegue avançar na modernização e qualidade do transporte coletivo na 3ª maior cidade da Bahia.

A impontualidade e superlotação em determinados horários –  acabam fortalecendo o movimento em defesa do transporte alternativo feito pelas vans. O sindicato da categoria vai a justiça liberar veículos que foram apreendidos pela Prefeitura,  apresentando o apoio da população manifestado por abaixo assinados de moradores de diversas localidades.

Comandante da PRE aponta irregularidades em vans

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 21 fev 2014

Tags:, , ,

da Redação

MAjor PMO comandante da Polícia Rodoviária Estadual de Vitória da Conquista, Maj. Souza Jr. apontou irregularidades nas vans do transporte alternativo que é considerado ilegal pela Agerba. Souza Jr. disse ser prática constante a existência de veículos com pneus velhos, super lotação e até motoristas embriagados ao volante. A PRE fiscaliza 2.300 Km na BA 262, BA 263 e BA 415. São utilizados 96 homens quando deveria ser disponibilizado um contingente de 240 homens.

A fiscalização é da competência da Agerba e a PRE é convocada para garantir as operações no combate ao transporte clandestino. Na visita que fez a Rádio Clube FM, o comandante ouviu do apresentador da Resenha Geral, Herzem Gusmão, que a Agerba pode vistoriar os veículos a PRE combater as irregularidades, mas o transporte das vans precisa da legalização imediata do Governo do Estado. A fiscalização inflexível da Agerba prejudica a cidade e só agrada as empresas do transporte intermunicipal que prestam um péssimo serviço aos usuários.

Toda fiscalização para combater o péssimo estado de conservação desses veículos, que incluem também ônibus e micro-ônibus, terá todo apoio da Rádio Clube e do Blog da Resenha Geral.  O Governo da Bahia teve oportunidade de legalizar o transporte alternativo, mas não colocou como uma das mais importantes prioridades do transporte na Bahia.

Agerba faz blitz na estrada da Barra e gera protesto

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Vit. da Conquista | Data: 29 jan 2014

Tags:, , ,

da Redação

Foto: ilustração

Agerba bbNa manhã desta 4ª feira (29) a Agerba, com auxílio da Polícia Rodoviária Estadual, iniciou a fiscalização para impedir o transporte alternativo feito por Vans. Ocorre que o Governo da Bahia ainda não legalizou o transporte alternativo. A nossa reportagem está no local onde a estrada foi bloqueda e logo liberada devido a prisão de um motorista.

O problema ocorreu nas imediações do anel rodoviário na rotatória de acesso à cidade de Barra do Choça. Essas blitz acabam contemplando empresas de ônibus e em consequência penalizam os passageiros que são muito bem atendidos por este tipo de transporte. O comércio de Vitória da Conquista abastece todo sudoeste baiano e o transporte preferido dos clientes são as vans. Na Educação e Saúde, alunos e pacientes utilizam também o mesmo meio de transporte devido a rapidez e pontualidade.

Motoristas de vans fecham parte da BA 263 em Itambé

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Sudoeste, transporte, Vit. da Conquista | Data: 13 nov 2013

Tags:, , ,

Da redação

Pista só foi liberada pelos manifestantes por volta das 11h da manhã.

protesto-ItambéMotoristas que fazem o transporte de passageiros em vans fecharam parte da BA 263 próximo a Itambé na manhã de hoje em um protesto. Eles atearam fogo em pneus. O fechamento da pista trouxe transtornos para motoristas que precisavam seguir viagem.

Os manifestantes protestavam contra a fiscalização da Agerba, que tem multado os motoristas que fazem este tipo de transporte. A reivindicação é antiga. Eles são os mesmos profissionais que trabalhavam transportando pessoas de Itambé para Vitória da Conquista em kombis.

A Polícia Rodoviária Estadual foi acionada para controlar o tráfego. A pista só foi liberada por volta das 11h da manhã. A manifestação causou um congestionamento de pouco mais de 4KM.

Foto: Site Itambé Verdade

Pelo menos 70 vans já foram apreendidas em Vitória da Conquista somente em 2013

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em transporte, Vit. da Conquista | Data: 15 out 2013

Tags:, ,

Da Redação

De acordo com a coordenação do órgão, os veículos apreendidos apresentavam irregularidades.

vansCom o objetivo de fiscalizar as vans que fazem transporte no município de Vitória da Conquista, estão sendo realizadas constantes blitz em diversos pontos da cidade. Até esta semana, pelo menos 70 vans já foram apreendidas pelos fiscais do Sistema Municipal de Trânsito (SIMTRANS).

De acordo com a coordenação do órgão, os veículos apreendidos apresentavam irregularidades como falta de extintores ou até motoristas que não possuíam a devida documentação para conduzir esse tipo de transporte.

As vans apreendidas estão sendo encaminhadas para o pátio da Polícia Rodoviária Estadual e ficam à disposição do SIMTRANS.

Na falta de ônibus, vans tomam conta do terminal da Lauro de Freitas

0

Publicado por Editor | Colocado em Manifesto Popular, Vit. da Conquista | Data: 11 jul 2013

Tags:, ,

Por Rodrigo Ferraz

IMG_9721Devido ao ‘Dia Nacional de Luta’, os ônibus não circularam em Conquista durante a manhã de hoje (quinta-feira). Os veículos devem voltar às ruas no início da tarde.

Com isso, as vans ‘dominaram’ o terminal da Avenida Lauro de Freitas. Muitas pessoas tiveram que esperar os veículos para chegarem nos seus destinos.

A mobilização continua circulando pelas principais ruas da cidade. Foto: Roberto Silva