Terceirização evitou quebra-quebra de ambulâncias do Samu 192

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 12 abr 2019

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é candeias_premium_350.gif

da Redação

O quebra-quebra de ambulância foi interrompido pela atual gestão

Nosso governo estava sofrendo sabotagem, disse Herzem Gusmão

No inicio do ano de 2017, a administração municipal enfrentou grave problema com o quebra-quebra de ambulâncias do Samu 192.

O prefeito Herzem Gusmão (MDB), sugeriu, e a ex-secretária de Ceres Almeida (Saúde) acatou, que a Prefeitura contratasse 2 ou 3 ambulâncias para reforçar a frota.

“Logo após o anuncio da medida, antes do contrato ser efetivado, as ambulâncias do Samu 192, voltaram a funcionar sem a necessidade de serem enviadas as oficinas”, disse o prefeito Herzem Gusmão no discurso por ocasião da Conferência Municipal de Saúde.

Segundo o prefeito, a oficina que dava manutenção, informou a ale (Herzem) que uma ambulância deixou de operar porque o trilho da maca foi maldosamente travado com um pau de picolé.

Justiça

A Justiça concedeu liminar determinando a suspensão imediata do contrato de terceirização das vans. O juiz Ricardo Frederico Campo atendeu solicitação do MP – Ministério Público que foi provocado pelos vereadores do PT, Coriolano Moares e Viviane Sampaio.

Equipe

Com a decisão, a Secretaria de Saúde receberá determinação do prefeito Herzem Gusmão, para preparar motoristas socorristas para eventuais substituições.

“Fui alertado por um representante do MP – Ministério Público que o nosso governo estava sendo sabotado, também na Secretaria de Saúde”, revelou o prefeito.

Os comentários estão encerrados.