TRE-BA moderniza segurança institucional com adoção de novas tecnologias

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Justiça, Segurança, Vit. da Conquista | Data: 05 ago 2015

Tags:,

Da Redação

O projeto também vai possibilitar monitorar, em tempo real, a dinâmica do público nos cartórios do interior.

central de monitoramento TRE-BAO sistema de segurança eletrônica que será implantado no Tribunal Eleitoral da Bahia (TRE-BA) propõe melhorias na prestação dos serviços tanto na capital, quanto nos cartórios eleitorais do interior. A segurança do Regional em todo Estado será restruturada e modernizada. Com a aquisição de aparato de vigilância eletrônica mais avançado, o monitoramento será realizado através de máquinas bem mais potentes e em número significativamente superior ao atual.

As recepções do Tribunal, localizadas no prédio principal e anexo, serão reformadas para instalação de equipamentos como portais detectores de metais, raios-X e catracas para controle de acesso mais efetivo. O circuito fechado de TV terá um maior número de câmeras, com maior capacidade de gravação e qualidade de imagem em alta resolução. No estacionamento externo serão adicionadas câmeras com visão 360º. O conceito de isolamento das áreas da instituição será amplamente adotado pelo Regional.

A proposta objetiva soluções integradas como estratégia de segurança. Para o chefe da Seção de Segurança Institucional (SEGIN/SGS), Adriano Gallo, as câmeras, além de identificarem quem pratica delitos, inibem ações criminosas. “Acontecendo algum sinistro, a gravação de imagens permitirá a identificação dos suspeitos. Penso que o sistema de vigilância eletrônica se equipara a presença física do vigilante, só que sem trazer riscos para quem está no local, uma vez que ocorrências do gênero podem implicar em troca de tiros”, ressalva.

O projeto também vai possibilitar monitorar, em tempo real, a dinâmica do público nos cartórios do interior. A vigilância acontecerá 24 horas por dia, sete dias por semana, e será realizada à distância, por empresa terceirizada, através de câmeras posicionadas em locais estratégicos. Esse acompanhamento também poderá ser feito da sede do Tribunal. Serão instalados, ainda, sensores para proteção perimetral das zonas eleitorais no interior, com alarme nos cartórios ou fóruns, que, no caso de entradas não autorizadas, serão acionados. Imediatamente o fato será comunicado à central de segurança na capital e à chefia do cartório, que deverão entrar em contato com os órgãos de segurança locais. Com informações e foto Site TRE-Ba.

Os comentários estão encerrados.