Com a palavra, o leitor

0

Publicado por Roberto Silva | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 05 maio 2014

Tags:,

 

SIlvio Santos e o Reitor da UESB: como tratar um funcionário diagnosticado com um tumor

Por Esaú Silveira Mendes

downloadO caso do jornalista Carlos Nascimento é bem semelhante ao meu, mas a diferença está no comportamento dos nossos “chefes”. Como vocês podem ver no vídeo que postei, o repórter agradece a Silvio Santos pela preocupação com a sua saúde. Silvio ordenou a renovação do seu contrato com o SBT, mesmo o jornalista estando sem condições de exercer suas atividades na emissora. Que comportamento digno e honrado, hein, Silvio? Parabéns! Pena que nem todos tem a sua grandeza!

Como muita gente já sabe, em agosto de 2011 fui diagnosticado com um tumor cerebral de localização extremante difícil. A partir daquele momento, passei a lutar, e literalmente, pela vida. Em setembro do mesmo ano, fui submetido à primeira cirurgia para reduzir o tumor, que media quase 6 centímetros; o acesso até a lesão foi feito por uma abordagem recente chamada de “base de crânio” que, na época, só era realizada por três neurocirurgiões no Brasil. Saí da cirurgia com visão dupla, surdez total no ouvido esquerdo, vinte quilos mais magro e sem conseguir me equilibrar pois a metade do labirinto teve de ser removido, com meningite e com a informação que, caso eu sobrevivesse, teria de fazer mais uma cirurgia para retirada do restante do tumor que ainda havia ficado. De lá pra cá, já fiz a segunda cirurgia em setembro de 2012, como também fiz um procedimento radio-cirúrgico entre os meses de fevereiro e março de 2012. Ainda continuo o tratamento, mas GRAÇAS A DEUS estou me recuperando, mesmo que de forma um pouco lenta, muito bem!

Vocês devem estar-se perguntando: qual a relação do seu caso com a do Carlos Nascimento? Aí eu terei mesmo que responder! Como disse acima, apesar de eu e o Nascimento estarmos passando por um problema de saúde de altíssima complexidade, os nossos chefes tiveram uma visão e um comportamento completamente diferentes no que se refere à prática humana a ser adotada em casos como os nossos, principalmente quando se tratam de colegas de trabalho que lhes são subordinados.

Para minha surpresa e tremenda decepção, em meio a essa batalha, fui chamado à reitoria da UESB, onde fui informado pelo próprio reitor que estaria sendo exonerado do cargo que ocupo na universidade há mais de 8 anos. Fiz um apelo ao “magnífico” para que aguardasse pelo menos por dois meses para me exonerar, enquanto eu fazia o procedimento radio-cirúrgico; informei que os custos ultrapassariam os 30.000,00 e que ficar DESEMPREGADO naquele momento me causaria um grande problema para manter os custos do meu tratamento, todo feito em Belo Horizonte. Após as minhas explicações, o que eu ouvi do poderoso chefão foi um sonoro NÃO!

Nessa triste história, o MAGNÍFICO ATO DE MALDADE orquestrado contra mim não foi à frente, pois ainda estou em tratamento de saúde e devidamente assegurado por uma licença médica. Não contente com isso, no dia 19 de março deste ano a reitoria emite duas portarias diminuindo o símbolo do cargo que ocupo. Será que o “magnífico” teria coragem para fazer isso há exatos quatro anos atrás? Eu já tenho minha resposta…

Bem diferente do Silvio Santos, que chegou onde está por conta de muito trabalho e talento, o reitor teve uma crise de amnésia gigantesca e esqueceu completamente que o local que ele está ocupando, mesmo que de forma temporária, foi conquistado com o trabalho árduo feito por muitos. Como diz um antigo adágio popular: “Pão comido é esquecido!”, não é mesmo “magnífico”?

Pelo que relatei, dedico o vídeo dessa postagem ao DESUMANO e INGRATO reitor, que, por sinal, disputará no próximo dia 07 as eleições da UESB, onde tentará a sua reeleição. Que ele possa assistir, refletir e aprender como um verdadeiro líder digno e honrado se comporta quando lhe é dado o poder de decidir sobre a vida das pessoas.

E ao Silvio Santos, que eu já era um fã de carteirinha, mesmo daqui do meu anonimato, segue os meus mais sinceros parabéns. É bom saber que em nosso Brasil ainda existem homens que são verdadeiros doutores, sobretudo, nos quesitos caráter, dignidade e humanidade!

Finalizo dizendo que continuo lutando e que a minha CONFIANÇA está depositada cada vez mais no Deus em quem eu creio! É Ele quem me sustenta e me mantém de pé a cada dia!

Os comentários estão encerrados.