Vaquejada é paixão

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Vit. da Conquista | Data: 19 nov 2016

Tags:, ,

Por Nando da Costa Lima

Foto: Blog Agravo

vaquejada-400x269

Vou galopar meu cavalo, vou botar um boi na faixa, vou manter a tradição do tempo de apartação. Ou será que é o contrário? Vou pendurar minha sela, vou deixar de ser peão, e triste e desesperado disparar na multidão.

Tanta coisa embaralhada que implicar com vaquejada parece até gozação. É tanta coisa pra ser consertada, tanta barbaridade melecando este nosso país. Saúde, educação, desemprego… Estatisticamente, estamos entre os maiores matadores do planeta, é tiro que não acaba mais. Nossa querida Conquista (segundo pesquisas) é a 36º mais violenta do mundo, uma afirmativa que nos deixa sem entender, eu acho que quem fez esse cálculo baseou-se numa Conquista imaginária… Mas não, infelizmente é a realidade. Nossa cidade não é um mar de rosas, mas estar entre as primeiras nos entristece. Nós estamos pegando pesado, isto não resta dúvida, a violência está acontecendo no país todo. Os órgãos responsáveis por nossa segurança, assim como as forças armadas, estão sucateados. Nossos jovens estão longe de uma educação conveniente, a saúde nem se fala. Tá tudo errado, tão errado que pra aliviar a tensão nossos dirigentes passam a acatar propostas irrelevantes das minorias festivas que se dizem protetoras dum mundo politicamente correto. Proibir a vaquejada é como apagar uma boa poesia, vaquejada é uma tradição nordestina que se espalhou pelo Brasil afora se tornando uma grande fonte empregatícia. Vocês nem imaginam quantas famílias irão ficar desempregadas com uma simples canetada. Acabar com a vaquejada é como tirar aquele retrato amarelado da parede da memória. Pimenta nos olhos dos outros é refresco.

Os comentários estão encerrados.