Vereadores aliados, secretários e coordenadores da Prefeitura aplaudem o prefeito na Câmara Municipal

0

Publicado por Editor | Colocado em Política | Data: 03 fev 2016

Tags:, , ,

da Redação

Prefeito implanta a cultura dos aplausos encomendados em Vitória da Conquista

Guilherme BBO prefeito Guilherme Menezes, registrou que era a 14ª vez que comparecia à Câmara de Vereadores sempre na abertura dos trabalhos legislativos para apresentar a mensagem como representante do poder executivo municipal. “Ao apresentar esta mensagem, quero compartilhar avanços sociais e econômicos experimentados pelo nosso município, construídos a muitas mãos, inclusive com a marca forte desta Câmara de Vereadores, numa demonstração de convivência independente e harmônica com o Poder Executivo, como prescreve a Constituição Federal”, disse.

Ao destacar que é impossível não reconhecer os avanços da cidade, que se destaca no cenário nacional, reconheceu a força empreendedora de sua gente, mas não falou que o poder público deve à cidade ações importantes para que Vitória da Conquista não continue sozinha alavancando o seu próprio desenvolvimento.

Não pode o prefeito falar que o aeroporto já está inaugurado, que as duas barragens prometidas foram inauguradas, que o centro comercial foi revitalizado, que a Universidade Federal foi implantada. Não pode também falar do desempenho pífio das escolas municipais ou da saúde que continuam sendo uma das piores do Brasil. Os dados são do MEC e Ministério da Saúde.

Não pode falar que a cidade de Vitória da Conquista está entre as 50 mais violentas do mundo. Não pode apresentar nenhum plano, nenhum projeto para tirar a cidade das estatísticas negativas.

Aplausos

Após o discurso o prefeito foi aplaudido por quase 3 minutos por secretários, vereadores aliados (alguns tímidos para não serem notados) e coordenadores. Um rapaz, que não foi identificado pela repórter Mônica Cajaiba da Rádio Clube FM (95,9), gritou: ” É a turma do contracheque”, alusão aos aplausos. O prefeito implantou a cultura dos aplausos encomendados.

Os comentários estão encerrados.