Zélia Saldanha é a última homenageada do projeto a voz do muro

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura, Geral, Vit. da Conquista | Data: 27 dez 2018

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-candeias-premium.gif

O projeto A Voz do Muro chega ao fim nesse ano de 2018, com um total de dez painéis realizados na cidade de Vitória da Conquista.  As equipes do projeto e da Secretaria de Cultura do município escolheram  as personalidades conquistenses que foram essenciais para a área em que atuavam. Foram eles: J. Murilo, Cajaíba, Dona Dió, Geraldo Sol, Miguel Côrtes, Altino Araújo, Lêda Nova, Jorge Melquisedeque, Paulo Mascena e, a mais recente homenageada, Zélia Saldanha.

O último mural foi feito na Universidade Estadual da Bahia, local onde a professora Zélia lecionou por vários anos, perto dos livros – na biblioteca – sua grande paixão.

Zélia Saldanha formou-se em Letras com Inglês pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), sendo uma das primeiras professoras de Ensino Superior de Vitória da Conquista, começando seus trabalhos na Faculdade de Formação de Professores de Vitória da Conquista (FFPVC) e, posteriormente, na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Deu aula de Língua Portuguesa, Inglesa, mas seu trabalho foi consagrado na área literária.

Por esse motivo, foi homenageada pela UESB com o Prêmio Zélia Saldanha criado em 1999 e que tem a finalidade de difundir obras inéditas, em língua portuguesa, de autores naturais e/ou domiciliados na Mesorregião Centro-Sul da Bahia.

Professora Zélia faleceu no ano 2000 e deixou um legado imenso para a cidade e uma saudade imensurável para a família, amigos, colegas e alunos.

Sobre “A Voz do Muro”

É a terceira vez que o projeto realiza atividades em Vitória da Conquista. A primeira, em 2011, levou o grafite para muros da zona sul conquistense (principalmente ao muro do aeroporto) e a segunda, em 2016, trouxe a fisionomia do artista Carlos Jehovah para a parede do teatro que leva seu nome.

A Voz do Muro tem como principais objetivos, além de revitalizar espaços públicos e construções históricas, dar, também, maior visibilidade aos artistas do grafite, trazendo a cultura da periferia para os centros comerciais da cidade, e homenagear personalidades da história conquistense, para que possam ser lembrados diariamente por quem transitar por Conquista.

O projeto foi idealizado pelo ex-Secretário de Cultura Nagib Barroso, e tem como responsável artístico o grafiteiro Cristiano Vilarino, o popular Tiano, já conhecido pelos muros que cria tanto em Vitória da Conquista, como em Barra do Choça, onde é professor de artes.

O projeto tem apoio da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista e apoio financeiro do Governo do Estado, através do Edital Setorial de Artes Visuais 2016 – 6/2016 do Fundo de Cultura, da Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural e Secretaria de Cultura da Bahia.

Os comentários estão encerrados.