25 de julho: Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 25 jul 2021

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-e2-engenharia.gif

O Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha é comemorado neste domingo (25). A data foi criada para reconhecer a luta e a resistência da mulher negra contra a opressão de gênero, o racismo e a exploração de classe.

No Brasil, a Lei nº 12.987/14 instituiu o 25 de julho como o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra. Natural de Mato Grosso, Tereza de Benguela foi uma líder quilombola que se tornou símbolo da resistência negra e indígena por mais 20 anos. Enfrentou com bravura a coroa portuguesa até 1770, quando foi capturada e morta.

O legado escravocrata construiu uma sociedade estruturada no racismo e também no patriarcado. Ocupando a base da pirâmide social, a mulher negra tem acesso aos menores salários e índices de escolaridade, enquanto estampam os maiores números como vítimas de violência. A frequente desumanização da mulher negra passa ainda pela erotização dos seus corpos, pelo abandono afetivo e pela exclusão do acesso a muitos direitos civis e sociais.

Por isso, o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha e o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra têm grande importância na luta antipatriarcal e antirracista. As discussões e reflexões sobre esse tema são essenciais para o desenvolvimento de políticas coletivas e para a mudança de comportamentos individuais que auxiliem na reparação e redução dessas desigualdades.

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista reconhece a necessidade desse debate e, por meio da Coordenação de Promoção da Igualdade Racial, ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes), articula ações que buscam a maior inclusão da população negra nas diferentes esferas da nossa sociedade.

“Neste ano, não haverá realização de atividades abertas ao público, devido ao contexto da pandemia. Ainda assim, queremos reforçar a importância da data, que deve ser lembrada no sentido de visibilizar a temática e provocar reflexões em toda a população”, afirma a coordenadora da pasta, Olinda Pereira.

Os comentários estão encerrados.