Amigos dão o último adeus a Maria Emília Castro

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 14 mar 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

IMG_9888

Desde o início da manhã desta segunda-feira (14), o Salão da Pax Nacional, em Vitória da Conquista, está recebendo um grande número de pessoas para o velório da empresária e economista Maria Emília Caminha de Castro. São amigos e admiradores que querem prestar as últimas homenagens à diretora e apresentadora da Rádio Clube.

A história de dona Emília se mistura com a do Rádio conquistense. Nascida em 1952, ano de fundação da Rádio Clube de Conquista (primeira Rádio de Vitória da Conquista), Maria Emília sempre se interessou pelo universo radiofônico. O envolvimento era tamanho, que, quando passou a administrar as três Rádios da família (96 FM, Rádio Clube de Conquista e Rádio Cidade), imprimiu sua marca, com a programação de linguagem leve, informativa e boa qualidade musical.

Seu jeito simples também cativava quem passava pela Rádio. Através dos microfones da Rádio Clube, muitos amigos foram feitos, sejam eles patrocinadores ou entrevistados. Mas o seu coração reservava maior espaço para seus funcionários, que eram tratados como filhos.

Dois deles, Sindy Santos e Maciel Junior, estiveram no velório de dona Emília para despedirem-se daquela que consideram uma mãe. “Perdi alguém muito especial em minha vida. Perdi, não uma patroa, não a diretora Maria Emília Caminha de Castro. Perdi uma amiga, um anjo, uma mãe. Costumava dizer que ela e minha mãe biológica dividiam o prazer de ter a mesma filha”, declarou Sindy, completando que Maria Emília era “uma mulher guerreira, batalhadora e que nunca mediu esforços para ajudar quem quer que fosse”.

Maciel, que por anos trabalhou na Rádio Clube ao lado de seu pai (Edson Maciel), também lembrou a forma maternal que Maria Emília tratava quem estava ao seu lado. “Minha eterna gratidão por tudo que ela fez na minha vida pessoal, sendo responsável por boa parte da construção do nosso apartamento, madrinha de casamento e de batismo de João Maciel [filho do radialista]; fundamental no dia em que pedi a mão de Maisa em casamento em um jantar de família. Ela presente, praticamente intimou o meu sogro (bons tempos)”.

Os comentários estão encerrados.