ANATEL determina que operadoras aumentem a velocidade da internet dos usuários

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 26 mar 2020

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_e2_piscina-3.gif

Fonte: S. Brasil

No último dia 15 a Agência Nacional de Telecomunicações enviou o ofício para todas as operadoras, com algumas determinações para ampliar as ações na batalha contra o coronavírus.

Nos últimos dias, estamos acompanhando as iniciativas para controlar os impactos negativos da passagem da doença pelo país, sendo tanto do setor público quanto do setor privado. Um dos aspectos que não podemos esquecer é a união e envolvimento das pessoas no combate ao Covid-19, seja no Brasil ou no exterior.

Na semana passada, já havia sido anunciada a iniciativa de enviar mensagens MMS para os grupos de riscos e nessa semana a ANATEL deu continuação às suas ações e anunciou as seguintes determinações e recomendações que as operadoras deverão atender, sendo uma dela a liberação de redes wi-fi em locais públicos.

● providências para acesso zero rating ao aplicativo móvel desenvolvido pelo Ministério da Saúde, o Coronavírus-SUS;

● medidas de ampliação de acesso a não assinantes (como liberação de redes Wi-fi em determinados locais públicos);

● medida de ampliação de velocidade de conexão nos acessos fixos à banda larga;

● promoção de campanhas publicitárias para divulgação de informações referentes à COVID-19, em especial com replicação daquelas realizadas pelo Ministério da Saúde;

● definição de plano de ação para garantia da estabilidade técnica do sistema, no sendo de se evitar degradação de qualidade decorrente de ampliação súbita da demanda, no âmbito do Grupo de Gestão de Riscos e Acompanhamento do Desempenho das Redes de Telecomunicações (GGRR);

● flexibilização nos prazos de tratamento de casos de inadimplência por parte dos consumidores em áreas sob restrições de deslocamento;

● medidas de priorização no atendimento a solicitações de reparos em

● estabelecimentos de saúde e serviços de urgências;

● aprimoramento na gestão interna das prestadoras em relação à força de trabalho própria e terceirizada, no sentido de divulgação de práticas de higiene e restrição de aglomerações no atendimento pessoal ao público externo e nos ambientes de call center.

Muitas cidades já estão determinando o cancelamento de eventos, o fechamento de bares, restaurantes, entre outros locais para evitar aglomerações e o avanço da doença. Nos próximos dias já devemos esperar que as empresas comecem a possibilitar que seus funcionários possam trabalhar em casa (home office).

Os comentários estão encerrados.