Centro de Controle de Endemias faz balanço das ações de combate à dengue no município em 2020

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 13 jan 2021

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 22-12-02-image-2.png

Secom/PMVC

No ano de 2020, a equipe do Centro de Controle de Endemias encontrou muitos desafios no trabalho de combate à proliferação do mosquito da dengue, principalmente em função da pandemia da Covid-19, que limitou e continua limitando os acessos dos agentes às residências. Contudo, houve intensificação nas ações de campo, em locais como terrenos baldios e imóveis que possuíam acesso pela lateral, além do trabalho feito de porta em porta com os moradores, deixando uma mensagem de alerta e cuidado.

Em 2020 foram inspecionados mais de 122 mil imóveis, e feitas quase seis mil visitas aos pontos estratégicos do município, como ferros velhos, empresas de transporte de cargas, borracharias e afins. Além disso, foram recolhidos mais de 192 toneladas de pneus – a maior quantidade já recolhida no município.

Outro importante aliado nessa luta foi o fumacê, que realizou a pulverização de inseticida a Ultra Baixo Volume (UBV) em 26 localidades da zona urbana e rural, atendendo 72.522 mil imóveis. Em outras 46 localidades, foi realizado bloqueio com UVB portátil, por meio de um equipamento acoplado nas costas dos agentes, que atendeu mais de 15 mil residências. Isso colaborou para que o número de ocorrências de casos das arboviroses não fosse ainda maior no município.

De acordo com dados do Centro de Controle de Endemias, no período do mês de janeiro até 31 de dezembro de 2020, foram registrados em Vitória da Conquista 4.240 casos confirmados de Dengue, 48 de Zika e 76 de Chikungunya.

Para este ano, as ações de combate seguirão no mesmo ritmo, com o trabalho em conjunto das secretarias de Saúde, Serviços Públicos e Meio Ambiente, com o apoio do Núcleo Regional de Saúde e da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

“A nossa maior parceira ainda é a população. Todos podem contribuir muito, fazendo o seu papel para evitar qualquer tipo de criador do mosquito, desde um pequeno recipiente até as caixas d’água, que devem ser protegidas ou informadas ao nosso Centro de Controle, para que a nossa equipe possa chegar até lá para eliminar os possíveis focos. Esperamos que a população colabore, realmente, para que tenhamos um ano com o menor número possível de ocorrências das arboviroses aqui em nossa cidade”, reforça o coordenador, Eliezer Silveira.

A população também pode fazer denúncias ou solicitar a visita dos agentes de endemias por meio do número (77) 3429-7421.

Os comentários estão encerrados.