Confira o boletim semanal sobre os casos de Dengue, Zika e Chikungunya no município

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 20 out 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park_setembro-1.gif

Secom/PMVC

Nesta terça-feira (20), foi divulgada, pelo Centro de Controle de Endemias, a atualização do boletim informativo das Arboviroses (Dengue, Zika e Chikungunya) em Conquista, que já registrou o total de 8.294 notificações suspeitas dessas doenças no período de janeiro a 16 de outubro – dados referentes a 42ª semana epidemiológica.

As ocorrências continuam reduzindo em todo município. De acordo com o Centro de Controle, somente neste mês de outubro foram registradas 14 notificações de suspeita de Dengue, com seis casos confirmados. Além disso, não houve nenhuma notificação de Zika e, consequentemente, nenhum caso confirmado dessa doença, e apenas uma notificação para Chikungunya e um caso confirmado.

DENGUE – Já foram notificados 6.493 casos suspeitos. Sem nenhum novo caso confirmado, manteve-se o número 3.928 casos positivos. Outros 1.774 casos foram descartados, 658 apresentaram resultados inconclusivos em relação à doença e 131 pacientes ainda aguardam por resultado laboratorial.

ZIKA – Sem novos registrados de casos suspeitos, o número de notificações permaneceu em 991, sendo que 46 delas tiveram diagnóstico laboratorial positivo para a doença e 224 foram descartadas. Outros 710 casos apresentaram resultado inconclusivo para Zika e 11 pacientes notificados esperam pelo resultado laboratorial.

CHIKUNGUNYA – Foram notificadas 810 pessoas com suspeita da doença em Conquista. 63 delas tiveram diagnóstico positivo e 747 pacientes ainda seguem aguardando resultado laboratorial.

De acordo com o Centro de Controle de Endemias, os bairros que registraram o maior número de casos confirmados de arboviroses desde o mês de janeiro foram: Cruzeiro (355), Patagônia (219), Alto Maron (217), Brasil (211), Centro (183) e Vila América (169).

Pequenas ações diárias devem continuar sendo feita por todos em casa para evitar que a reprodução do mosquito volte a crescer, como: evitar água parada em pratinhos de plantas ou qualquer outro recipiente; vedar adequadamente reservatórios de água; limpar a caixa coletora de água atrás da geladeira, além de evitar o descarte de lixo em locais e horários incorretos.

Caso alguém apresente sintomas característicos de uma dessas doenças, deve procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima para ser notificado e receber atendimento médico. A população também deve fazer denúncias ou solicitar a visita dos agentes de endemias por meio do número (77) 3429-7421.

Os comentários estão encerrados.