Confira o boletim semanal sobre os casos de Dengue, Zika e Chikungunya no município

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 15 dez 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-natal-antecipado-1-1.gif

Foi divulgado nesta terça-feira (15) a atualização do boletim informativo das arboviroses (Dengue, Zika e Chikungunya) em Conquista. Os dados são da 50ª semana epidemiológica, que compreende o período de janeiro a 11 de dezembro deste ano.

DENGUE – Do total de 6.797 notificações suspeitas registradas, 4.192 casos foram positivos para a doença. Outros 2.275 casos foram descartados, 224 apresentaram resultados inconclusivos para dengue e 104 pacientes ainda aguardam por resultado laboratorial. Nesse período, foram confirmados dois óbitos de pacientes por dengue grave hemorrágica.

ZIKA – Foram notificados 1.034 casos suspeitos, sendo que 48 deles tiveram diagnóstico laboratorial positivo para a doença. 240 foram descartados e 725 casos apresentaram resultado inconclusivo. Ainda há 21 pessoas que esperam pelo resultado laboratorial.

CHIKUNGUNYA – 872 pessoas fizeram notificação por suspeita, das quais: 74 tiveram diagnóstico laboratorial positivo, 427 apresentaram resultado descartado para Chikungunya e 371 seguem aguardando resultado laboratorial.

Nesse período de chuvas e de altas temperaturas, os cuidados contra o mosquito da dengue devem ser redobrados, pois esse é o cenário ideal para a reprodução. Toda população deve continuar vigilante para evitar o acúmulo de água parada em pratinhos de plantas ou qualquer outro recipiente; vedar adequadamente reservatórios de água; limpar a caixa coletora de água atrás da geladeira, além de evitar o descarte de lixo em locais e horários incorretos.

Caso alguém apresente sintomas característicos de uma dessas doenças, deve procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima para ser notificado e receber atendimento médico. A população também deve fazer denúncias ou solicitar a visita dos agentes de endemias por meio do número (77) 3429-7421.

Os comentários estão encerrados.