Conquista: Prefeitura coloca em funcionamento nova célula do aterro sanitário

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 22 maio 2021

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-e2-engenharia.gif

Secom/PMVC

Entrou em operação, neste sábado (22), a mais nova célula do aterro sanitário municipal de Vitória da Conquista. Executada pela Empresa Municipal de Urbanização (Emurc), mediante projeto elaborado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), a célula, que é o espaço onde o lixo coletado na cidade é depositado, proporciona uma nova forma de tratamento de resíduos alinhada com os parâmetros nacionais de proteção ao meio ambiente.

A prefeita Sheila Lemos compareceu para ver de perto o funcionamento da nova célula, quando destacou a importância de a Prefeitura fazer investimentos daquele porte. “O governo municipal está debruçado a resolver questões de curto, médio e longo prazos no que corresponde à proteção ao meio ambiente. A implantação da nova célula é parte desta iniciativa, que visa, ainda, a conscientização da população quanto ao descarte de resíduos”, declarou Sheila.

O espaço de 160.700 metros cúbicos e capacidade para 150 mil toneladas de lixo não reciclável tem cinco anos de vida útil e será a parte principal do aterro municipal que recebe, todos os dias, aproximadamente, 220 toneladas de lixo. A partir da verificação da pesagem dos caminhões, a Secretaria de Serviços Públicos (Sesep) registrou um aumento de 8% na quantidade de lixo recebida, durante o período de pandemia.

O secretário de Serviços Públicos, Luís Paulo Santos, explicou que a célula possui uma camada impermeável, que impede o contato do solo com o chorume, impossibilitando a contaminação do subsolo. “Além de um melhor trato com o meio ambiente, a célula representa um avanço que repercutirá diretamente na saúde das pessoas. Hoje o aterro sanitário está, para os padrões sanitários, entre os mais modernos do país”, destacou Luís Paulo.

Os comentários estão encerrados.