Conquistenses participam da 24ª Maratona Internacional de São Paulo no domingo (8)

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 05 abr 2018

Tags:, , , , ,

da Redação
Fonte: Secom/Prefeira (Conteúdo)

Ivan Bie e Edilson Silva: servidores municipais e atletas amadores

 

Adepto das corridas há anos, o servidor público municipal Edilson Silva, 37 anos, intensificou sua rotina de atleta nas últimas dez semanas. Nesse período, ele cumpriu uma programação que variou de três a quatro treinamentos por semana, aumentando a intensidade nos sábados e domingos. Em média, percorreu entre 60 e 80 quilômetros a cada semana.

A mudança foi necessária porque, no próximo domingo, 8 de abril, Edilson faz sua estreia em maratonas – justamente na 24ª Maratona Internacional de São Paulo.

Antes disso, ele disputou duas meias-maratonas (ambas com percursos de 21 quilômetros) e outras cinco corridas, sendo duas com percursos de dez quilômetros e uma de cinco. Em lugar das ruas e avenidas de Vitória da Conquista, nas quais já está habituado a correr, ele percorrerá 42 quilômetros de vias da capital paulista, em disputa com outros atletas – amadores e de elite – vindos de vários países.

“Antes mesmo de começar a correr, eu sempre tive vontade de participar de competições de atletismo. Então, só por estar disputando essa maratona internacional, já é um sonho realizado para mim”, comemora Edilson.

Além dele, Vitória da Conquista será representada na Maratona Internacional de São Paulo por outro servidor da Prefeitura: Ivan Bie, 33, que, desde 2008, é agente de segurança patrimonial na Secretaria de Serviços Públicos. Da mesma forma que Edilson, ele é estreante em maratonas. “Apesar de não ser um atleta profissional, estarei realizando um sonho antigo. É sempre um prazer levar o nome de Vitória da Conquista. Moro aqui desde 1999, e, por isso, me sinto um conquistense”, conta o atleta.

‘Atleta dedicado’ – Embora se defina como um “atleta amador”, Edilson segue a disciplina que se espera de um atleta profissional – mesmo tendo que se desdobrar para se dedicar aos treinamentos, já que trabalha durante oito horas diárias como técnico agrícola na Secretaria Municipal de Agricultura.

“Sempre tive vontade de participar de competições de atletismo. É um sonho para mim”, diz Edilson

“Não tenho dedicação em tempo integral para as atividades físicas”, reconhece Edilson. “Além disso, depois que chego em casa, ainda dedico tempo à família”, acrescenta ele, referindo-se à mulher e aos dois filhos, com quem mora no bairro Patagônia, zona oeste de Vitória da Conquista.

Graças ao apoio de colegas de trabalho, Edilson conseguiu um patrocínio do Sicoob CrediConquista, que viabilizou acompanhamento profissional e passagens aéreas para São Paulo. Durante as dez semanas em que intensificou o treinamento para a maratona, ele esteve sob os cuidados do educador físico Denilson Santos, 33, especialista em treinamento de corrida.

“Ele já estava com uma base muito boa”, revela Santos. “Aí, entramos com os treinamentos específicos, em torno de 60 a 80 quilômetros semanais, distribuídos em treinos de ritmo, velocidade, regenerativos e longos, entre 24 e 36 quilômetros no fim de semana”. Segundo o educador, Edilson se adaptou bem aos treinamentos e não teve problemas com lesões. “É um atleta dedicado e seguiu tudo à risca”, elogia.

Edilson está lotado na Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural

‘Incentivo’ – Entre os colegas de trabalho, as expectativas não se limitam aos resultados que Edilson poderá conseguir na maratona. “A participação de um servidor público municipal, competitivamente, numa maratona internacional, além de ser um incentivo para que mais pessoas se dediquem ao esporte e à vida saudável, é também uma forma de levar o nome da cidade para fora do município e do estado”, avalia o secretário municipal de Agricultura, Paulo César Oliveira. “E divulgar o nome da cidade com uma motivação recomendável, porque é uma atividade saudável que todas as pessoas podem praticar como forma de melhorar a qualidade de vida e a saúde”, acrescenta Oliveira.

Os comentários estão encerrados.