Doação de sangue teve queda de 10% na pandemia, aponta Ministério da Saúde

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 25 ago 2021

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-e2-engenharia.gif

Fonte: Brasil 61

As doações de sangue caíram 10% desde a pandemia da Covid-19, de acordo com o Ministério da Saúde. Diante disso, o órgão pede que a população doe sangue para manter os estoques de todos os hemocentros do país bem abastecidos.  Segundo a Coordenação-Geral de Sangue e Derivados da pasta, o órgão acompanha diariamente o quantitativo de bolsas nos hemocentros estaduais, o que permite minimizar o impacto de eventuais desabastecimentos de sangue. 

Em 2020, por exemplo, em todo o país foram coletadas um total de 2.958.665 bolsas de sangue, segundo o Ministério da Saúde. Entre 2019 e 2020, os estados que mais registraram queda nas doações de sangue foram São Paulo, Paraná e Minas Gerais. Em números absolutos, no mesmo período, os estados que mais coletaram sangue foram o Acre e o Distrito Federal. Apesar de São Paulo ter apresentado uma queda, ano passado o estado assumiu a liderança na coleta de sangue. 

Dados do Ministério da Saúde mostraram que em janeiro de 2021 foram coletadas 246.360 bolsas de sangue. Por sua vez, em fevereiro, o número foi para 245.598 e, em março, o número diminuiu para 242.289, ou seja, o primeiro trimestre deste ano contabilizou 734.247 doações.

Os hemocentros que apresentaram uma redução crítica no número de coletas de sangue e que precisaram acionar o Plano Nacional de Contingência de Sangue foram: Hemopi (Piauí), Hemosc (Santa Catarina),  Fhemeron (Rondônia), Hemope (Pernambuco), Hemocentro de Campinas e Fundação Pró-Sangue (SP), Hemose (Sergipe), Hemepar (Paraná), Hemocentro de Belo Horizonte (MG) e Hemoap (Amapá).

Atualmente, de acordo com o Ministério da Saúde, aproximadamente 1,4% da população brasileira doa sangue. Isso representa, em média, 14 doações a cada mil habitantes. O Governo Federal, por meio do órgão, incentiva todos os brasileiros a doarem sangue frequentemente, gesto que pode salvar vidas.

Os comentários estão encerrados.