“Estamos lutando pela sobrevivência da paciente”, diz corpo clínico responsável por médica vítima de assalto

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 19 dez 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_0111O corpo clínico do Hospital SAMUR, local onde está internada a Dra. Neuzalinda Correia, vítima de um assalto na última quinta-feira (18), concedeu entrevista esclarecendo o estado de saúde da paciente. De acordo com os médicos responsáveis pela Dra. Neuzalinda Correia, eles estão “lutando pela sobrevivência da paciente”.

O estado de saúde da médica é estável, como já vinha sendo informado pela imprensa. “Esse cenário tem sido positivo. A paciente encontra-se completamente consciente, sem necessidade de utilizar aparelhos para respirar. Ela sabe o que aconteceu com ela, sobre o assalto, os tiros e que está com déficit motor [dificuldades para se movimentar]”, esclareceram os médicos responsáveis pelo acompanhamento da paciente.

Os médicos responsáveis pelo acompanhamento da paciente (o neurologista Dr. Davi Tanajura e o neurocirurgião Dr. Gustavo Bilat, juntamente com o coordenador da UTI do hospital, Dr. Miquéias Martins) explicaram também que a médica teve quatro lesões por arma de fogo, um em cada braço e dois na costa. Os disparos que atingiu ela provocou uma lesão raquimedular. “É um trauma grave, com lesão grave. Ela está fora de possibilidade cirúrgica nesse momento. Estamos lutando pela sobrevivência da paciente”, esclareceram.

Dra. Neuza também apresenta sensibilidade nos membros superiores, porém os médicos esclareceram que somente no prazo de seis meses a um ano será possível dizer quais as reais sequelas o trauma irá deixar.

Sobre a necessidade de se manter a Dra. Neuza na UTI, o corpo clínico afirmou que “é muito mais questão de vigilância, para saber se há lesão concomitante ou que pode gerar lesões secundárias”. Os médicos também não sabem definir até quanto ela ficará na UTI. “Vai depender de como ela vai se comportar nos próximos dias”, finalizaram.

Os comentários estão encerrados.