Evite acidentes no uso do telefone celular

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 03 set 2017

Tags:, ,

da Redação                                                                                                                                        

Um dos primeiros casos de acidentes pessoais na utilização de celulares foi registrado pelo jornal inglês The Independent, em 2004, que, embora tendo reconhecido a veracidade do fato, equiparou-o a alguns mitos urbanos. Esse acidente ocorreu na Índia com K. Viswajith, um jovem de 31 anos, que morreu eletrocutado ao atender o celular, o qual estava plugado na tomada. A partir daí sugiram muitas correntes na internet que relatavam acidentes com celulares, a respeito das quais não se sabia se eram verdadeiras ou falsas.

Atualmente, a melhor maneira de prevenir tais acidentes é ler atentamente o manual e seguir suas recomendações, até para que você possa ter razão contra os fabricantes, em caso de acidentes graves. Além da leitura atenta do manual, outras recomendações para prevenir acidentes pessoais no uso de celulares e smartphones, é tomar alguns cuidados básicos, os quais estão relacionados a seguir:

(1) Não jogar ou atender chamada no celular se estiver carregando, principalmente se o tempo estiver chuvoso e com descargas elétricas atmosféricas ocorrendo;

(2) Não carregue o celular próximo de um chuveiro ligado, especialmente o do banheiro, pois a concentração de umidade no ar, neste caso, pode causar danos aos aparelhos e, igualmente, não o carregue próximo a pia com a torneira aberta ou em qualquer ambiente com umidade;

3) Não toque no celular com as mãos molhadas, se estiver carregando;

(4) Não deixe o celular carregando em cima de materiais combustíveis, como papéis, ou dentro de caixas, gavetas, ou pior, dentro de automóveis, sob o sol, com ar condicionado desligado;

(5) Não toque nas partes metálicas do carregador, quando for carregá-lo, para evitar possíveis choques;

(6) Não torça demais o cabo do carregador, nem coloque objetos pesados sobre ele, para evitar danos ao transformador, que podem permitir a passagem de uma corrente maior, e causar choque ou excesso de aquecimento no aparelho;

(7) Não carregar o celular perto de fontes de calor de calor como televisão e micro-ondas;

(8) Caso você tenha iPad iPhonenão utilize o carregador do iPad para carregar o iPhone, pois a voltagem e corrente do iPad são superiores às do iPhone;

(9) Não empreste o carregador de um colega para carregar seu aparelho, a menos que seja da mesma marca e modelo ou que você tenha certeza de ser um modelo compatível; pois alguns modelos de mesma marca podem ser, eventualmente, compatíveis. Caso queira tirar dúvidas, consulte o site do fabricante e informe-se;

(10) Use somente carregadores originais, os quais são específicos para a marca e modelo do seu celular ou smartphone;

(11) Não utilize carregadores não fabricados no Brasil, pois podem ser incompatíveis com a rede elétrica brasileira, e por isso podem apresentar corrente elétrica e voltagem superiores a do seu aparelho;

(12) Com o objetivo de evitar possíveis sobrecargas de energia, não utilize quaisquer equipamentos intermediários entre o carregador e a tomada, como benjamins, extensões adaptadores de tomada, etc.;

(13) Só compre baterias recomendadas pelo fabricante, pois, neste caso, as baterias apresentam o selo de aprovação da ANATEL, o que certifica sua autenticidade, estando livre de falsificação;

(14) Habitue-se a terminar o carregamento da bateria de seu celular ou smartphonepelo plugue/tomada e não pelo conector USB/porta mini USB do celular e, se tiver dúvidas ou desconfianças, não toque no celular enquanto estiver carregando;

(15) A cada cinco anos, contrate um profissional capacitado para revisar as instalações elétricas de sua casa ou escritório.

Aparelhos de revestimento plástico, eventualmente, podem ser mais seguros, devido ao plástico não permitir a condução de eletricidade, desde que a tecnologia de vedação seja perfeita, de modo a não permitir que eventuais excessos de energia sejam transferidos para a mão do usuário; enquanto que aparelhos com estruturas metálicas externas possivelmente podem apresentar maiores riscos aos usuários, em caso de sobrecarga de corrente elétrica. Não é à toa que os iPhones estão mais frequentemente ligados a tais episódios.

O carregador é constituído por um transformador, um cabo e um miniconector USB. O transformador, que é a parte conectada à tomada elétrica, modifica valores superiores de tensão elétrica (voltagem), recebida da rede elétrica, para valores inferiores, com os quais os aparelhos trabalham. Celulares e smartphones operam com voltagem de 3 a 5V. Por este motivo é que sempre devem ser utilizados carregadores originais, de mesma marca, modelo e fabricados no Brasil, já que a rede elétrica de outros países pode ter padrões de voltagem e amperagem diferentes. Atualmente, os carregadores são programados para deixar de enviar energia para a bateria, assim que atinja a carga máxima, portanto, neste caso, só haverá acidente se houver um possível defeito de fábrica no carregador, que altere esta programação.

Em relação à explosão e implosão de celulares, a causa pode ser atribuída às baterias de íons de Lítio, que, apesar de armazenarem o dobro de energia em comparação a outros tipos, podem explodir ou implodir mais facilmente, por esse motivo é que precisam ser conservadas em temperatura de 25ºC ou pelo menos em temperaturas não superiores a 50ºC, e porque seu celular não deve ser deixado em ambientes que possam exceder este valor, como por exemplo, dentro de um carro sob o sol com ar condicionado desligado.

Fonte: notebookesimilares.com.br

Os comentários estão encerrados.