Governo da Bahia entrega primeiro trecho do Metrô de Salvador

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, transporte | Data: 11 jun 2014

Tags:, , , ,

Agecom

Metrô SSA

Apenas 14 minutos. Este é o tempo médio gasto pelo passageiro para ir da Lapa, no centro da capital baiana, ao Acesso Norte utilizando o Metrô de Salvador, que foi entregue oficialmente, nesta quarta-feira (11), com a viagem inaugural feita pela presidente Dilma Rousseff e o governador Jaques Wagner.

O trecho liberado para operação assistida, pouco mais de um ano após passar à responsabilidade do Governo do Estado, compreende os 5,6 quilômetros entre as estações da Lapa, Campo da Pólvora, Brotas e Acesso Norte da Linha 1, que será concluída em janeiro de 2015, quando chegará a Pirajá.

Acompanhados por outras autoridades e pela imprensa, Dilma e Wagner percorreram o trajeto Acesso Norte/Campo da Pólvora/Acesso Norte. “Hoje é um dia histórico depois de 14 anos, nos quais houve uma série de impedimentos. Colocamos o metrô para rodar e servir à população. A inauguração para a Copa [do Mundo Fifa Brasil 2014] é simbólica, pois o mais importante é mostrar que é possível fazer a obra e ir entregando trecho a trecho”, disse a presidente.

O governador Jaques Wagner afirmou que “o sonho virou realidade e, para que chegássemos a esse dia de orgulho e satisfação, foi muito importante o processo de transferência do sistema do município para o Estado, com o contrato assinado em abril e a licitação lançada entre outubro e novembro do ano passado”.

A Linha 1 tem investimento de R$ 8,7 milhões. As obras necessárias ao funcionamento dessa primeira etapa integram o Programa Mobilidade Salvador, um pacote de obras estruturantes executado pelo Governo da Bahia, com orçamento de R$ 8,5 bilhões.

Até o dia 14 de setembro, o metrô funciona em operação assistida, de forma gratuita e com capacidade limitada de passageiros. O serviço está disponível de segunda a sexta-feira, das 12 às 16h, com ampliação gradativa dos horários até o início da operação comercial, no dia 15 de setembro.

Com investimento total de R$ 3,6 bilhões dos governos federal e estadual e da concessionária CCR Metrô Bahia, a previsão é que todo o projeto do sistema metroviário fique pronto em abril de 2017. Nessa data, será entregue a Linha 2, que compreende o trecho entre o Detran e o Aeroporto Internacional de Salvador, passando pela Rodoviária, Pernambués, Imbuí, Centro Administrativo da Bahia (CAB), Pituaçu, Flamboyant e Mussurunga.

Programa Mobilidade

Para reorganizar e melhorar a mobilidade na capital baiana, o Governo do Estado executa obras estruturantes, a exemplo da construção dos dois corredores transversais, que vão reduzir em mais de 50% o tempo gasto entre o Subúrbio Ferroviário de Salvador e a Orla Atlântica.

O primeiro corredor ligará Patamares ao Subúrbio por meio das avenidas Pinto de Aguiar e Gal Costa, duplicadas, e da nova ligação Pirajá Lobato. O segundo corredor sairá de Piatã, pela Avenida Orlando Gomes duplicada, até a nova Avenida 29 de Março – os corredores terão faixa exclusiva para ônibus e ciclovia.

Na região da Avenida Luís Viana Filho (Paralela), o Complexo Viário do Imbuí terá três viadutos e duas vias marginais ligando os bairros do Imbuí, Cabula, Narandiba, Tancredo Neves, Doron, Engomadeira e Saboeiro.

O primeiro viaduto, o de Narandiba, foi entregue no início de junho possibilitando aos motoristas, que vêm do Centro e Imbuí, seguirem direto para Avenida Edgar Santos, sem a necessidade de sobrecarregar o trânsito na Paralela para fazer o retorno no Viaduto do CAB.

Em construção, a Estrada do Curralinho vai ligar a Avenida Luís Eduardo Magalhães (LEM) ao Centro de Convenções, dando acesso direto da BR-324 para a orla. Outra obra do Programa Mobilidade Salvador é a alça que conecta a LEM com a BR-324, reduzindo um número expressivo de carros que sobrecarregava a região do Iguatemi, sentido Centro, e diminuindo em 50% o tempo de viagem da Paralela para a Bonocô e a Cidade Baixa.

Em pleno funcionamento, a Via Expressa Baía de Todos-os-Santos melhorou o transporte de cargas para o Porto de Salvador, desafogando a Avenida Bonocô, que estava saturada com o intenso fluxo de caminhões. Já o Complexo Viário 2 de Julho modernizou o acesso ao Aeroporto Internacional de Salvador e a Lauro de Freitas.

Os comentários estão encerrados.