Justiça determina a prisão dos envolvidos na morte das Pastora Marcilene e sua sobrinha

0

Publicado por Editor | Colocado em Polícia | Data: 19 jun 2018

Tags:, ,

Da Redação

O Juiz de Direito Reno Viana Soare, da Vara do Júri e Execuções Penais de Vitória da Conquista, decretou novamente a prisão preventiva do Pastor Edimar da Silva Brito, do Pastor Fabio de Jesus Santos e do Vigilante Adriano Silva do Santos. Os três são acusados dos assassinatos da Pastora Marcilene Oliveira Sampaio e da sobrinha dela, Ana Cristina Santos Sampaio, que ocorreram no dia 19 de janeiro de 2016.

De acordo com a Promotoria de Justiça, que assinou a denúncia contra os acusados, o crime teria sido motivado por vingança após as vítimas, que eram colegas do pastor suspeito, terem saído da igreja dele depois de um desentendimento para fundar uma nova e levado a maioria dos fiéis.

O Pastor Edimar foi preso 7 dias após o crime, em uma Fazenda da zona rural, no município de Ibicuí, e ficou custodiado à espera do julgamento até junho de 2017, quando sua defesa conseguiu junto à justiça um habeas corpus. Já o Pastor Fábio de Jesus Santos, que foi preso logo após a constatação dos homicídios foi solto em agosto de 2017.

Adriano Silva dos Santos, apontado pela promotoria como o executor das mortes das vítimas, chegou a ser condenado em outubro de 2016 a 30 anos de prisão em regime fechado. No entanto, sua condenação foi anulada. Por força da decisão da Vara do Júri Adriano foi preso nessa segunda (18). O mesmo aconteceu com Fabio, que foi preso por uma guarnição da Rondesp durante patrulhamento tático no bairro Brasil.

Os comentários estão encerrados.