Plebiscito poderá ser decisivo para que território de Vitória da Conquista seja mantido

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 04 maio 2017

Tags:, ,

Da Redação
Fotos: Rafael Gusmão


Com plenário lotado, a Câmara Municipal de Vereadores realizou, na manhã desta quarta-feira (04), uma audiência pública para discutir a questão da divisão territorial de Vitória da Conquista. O debate é decorrente da Ação Direta de Inconstitucionalidade impetrada pela Prefeitura de Anagé, que pede a revogação da lei que atualiza os limites dos municípios que integram o território de identidade de Vitória da Conquista.

Se a lei for revogada, Conquista perderá um território que abriga cerca de 20 comunidades da zona rural, como Roseira, Boa Sorte, Tanque Velho, Poço Comprido, Catarina, Visão, Algodão, Boqueirão, dentre outras, o que representa uma população de quase 10 mil habitantes.

Muitos dos presentes à audiência são moradores dessas comunidades, que são contra a divisão e querem permanecer no município de Vitória da Conquista. Representantes do poder público municipal que também participaram do encontro, afirmaram que não medirão esforços para manter o território de Vitória da Conquista unificado.

A ideia é realizar um plebiscito para que os moradores das comunidades atingidas possam ser consultados de que município desejam fazer parte. No 17 de maio, às 10 horas, será realizada uma reunião na Câmara de Vereadores para discutir esse assunto e fazer todos os encaminhamentos para que o Tribunal de Justiça, juntamente à Assembleia Legislativa da Bahia, possam acatar o pedido da realização do plebiscito.

Os comentários estão encerrados.