Prefeitura oficializa corte de salários de professores grevistas; contratados podem ser convocados

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação, Vit. da Conquista | Data: 23 jul 2018

Tags:, , , ,

da Redação
Fonte: Secom

Em reunião realizada na manhã desta segunda-feira (23), a Prefeitura de Vitória da Conquista anunciou as medidas que serão tomadas mediante mais uma greve do Simmp – Sindicato do Magistério. O corte dos salários dos dias não trabalhados já está valendo. Professores do cadastro de reserva serão convocados para substituir os faltosos.

O Sindicato cobra reajuste salarial de 6,81%, reformulação do plano de carreira, além de criação de um plano de carreira para monitores escolares. Só na folha dos professores, a pedida do Simmp representa impacto de mais de R$ 30 milhões na folha.

Proposta

A proposta da Prefeitura, e nenhuma outra será apresentada,  oferece reajuste no salário de 2,76% e 5% de ajuste no auxílio alimentação, retroativo a maio. A Prefeitura informa que os docentes tiveram uma reposição salarial de 32,5% referente ao acumulado pela inflação entre os anos de 2015 a 2017. Confira abaixo a mensagem da Prefeitura:

Nota

A Prefeitura de Vitória da Conquista lamenta a decisão do Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista (SIMMP) pela greve, mesmo após o Governo ter mantido o diálogo constante com a categoria e, em especial, ao longo dos últimos meses de renegociação salarial.

No entanto, levando em consideração os prejuízos causados aos alunos da Rede Municipal pelo movimento grevista, a Prefeitura Municipal informa que:

1º – O Governo adotará todas as medidas legais para o funcionamento das unidades escolares, visando à garantia do direito dos alunos.

2º – A secretaria de Educação monitorará as unidades de ensino durante o período em que durar a greve.
3º – Uma vez constatada a ausência do servidor por razões da greve, a Secretaria de Administração aplicará o corte de salário correspondente aos dias não trabalhados.

4º – Caso o movimento grevista comprometa o cumprimento legal dos 200 dias letivos, a Secretaria de Administração poderá convocar profissionais para garantir o funcionamento das unidades de ensino.

Vale salientar que a Prefeitura tem mantido total clareza e transparência em seus atos e espera contar com o bom senso de seus servidores para que retomem seus postos de trabalho e garantam o bem-estar da população.

Os comentários estão encerrados.