Rádio Clube denuncia tentativa de censura da Prefeitura de Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Política, Vit. da Conquista | Data: 10 fev 2015

Tags:, ,

Editorial

Liberdade BBB

A Rádio Clube de Conquista protocolou no dia 26 de janeiro, no Gabinete Civil da Prefeitura, um documento contendo declarações da direção da Emissora, e ao mesmo tempo colocando toda a programação jornalística a disposição do prefeito, secretários ou coordenadores para rebater qualquer crítica ou questionamentos de editorialistas, repórteres ou mesmo de ouvintes que acharem necessário.

Em Vitória da Conquista, o prefeito Guilherme Menezes (PT), insiste em tentar intimidar a Rádio Clube com demandas na Justiça e vários pedidos de Direito de Resposta, mesmo nunca tendo sido negados. Essa prática é conhecida em alguns países da America do Sul.

Em um trecho do documento a direção da Emissora lembrou: (…) “É verdade que havia um monitoramento do Governo Ditador, contudo esta Emissora sempre respeitou os limites determinados pela legislação, sem que, em qualquer momento, tenha havido intervenção governamental, ou mesmo tentativa de censura ou cerceamento da sua programação”. Citou ainda que com a promulgação da Constituição Federal de 1988, foi garantido de forma inequívoca o exercício da liberdade de expressão e de pensamento (art.5º).

O prefeito está em sintonia com o PT que continua tentando exercer o controle da mídia. Controle de conteúdo é típico de ditaduras. Nunca é de mais lembrar ao gestor municipal a bela frase de Voltaire. “Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las”.

Cópias do documento foram encaminhadas e protocoladas na OAB, Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Câmara de Vereadores, Vara da Fazenda Pública, Varas Cíveis da Comarca de Vitória da Conquista, ABERT – Associação Brasileira de Emissoras de Rádio/TV, ABART – Associação Baiana de Rádio/TV, ABI – Associação Baiana de Imprensa e ABI/Nacional.

O documento enviado a Câmara de Vereadores foi lido na sessão desta 2ª feira (9), para conhecimento dos 21 edis que representam o poder legislativo municipal. O cartaz que ilustra essa matéria foi produzido pelo CNJ – Conselho Nacional de Justiça.

Os comentários estão encerrados.