Sessão na Câmara debate situação do Hospital de Base

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 04 set 2013

Tags:, , ,

da Redação

Vereadores ficam mandando bilhetinhos pedindo atendimento para os seus pacientes, diz funcionária do HGVC

SESSÃO B

Na manhã desta 4ª feira (4), a superlotação foi tema de debate, que compromete o atendimento médico-hospitalar. Pacientes são obrigados a esperar até mais de 90 dias por uma cirurgia de fratura de fêmur. A iniciativa da Sessão Especial foi do bloco parlamentar composto pelos vereadores Joaquim Libarino, Nelson de Vivi, Andreson Ribeiro os três do PCdoB, Hermínio Oliveira (PDT) e Sidney Oliveira (PRB). De acordo com o vereador Sidney Oliveira, a discussão se deu por conta da necessidade em debater um tema tão importante como é a Saúde. “As condições e o atendimento no hospital precisam ser debatidas sempre” diz o parlamentar. O presidente da OAB, (Ordem dos Advogados do Brasil), Gutemberg Macedo, em entrevista concedida a nossa reportagem, falou da violação gravíssima de direitos humanos do hospital quanto aos pacientes. “O equipamento foi construído há 30 anos e nunca foi ampliado. As conseqüências são pacientes nos corredores”, disse o presidente da OAB sugerindo que seja criada uma comissão para buscar medidas emergenciais para resolver os problemas do hospital.

Durante a Sessão, Zuneide, funcionária do hospital há 19 anos, disse que o hospital está ultrapassado e lamentou que vereadores  mandem bilhetinhos para pacientes serem atendidos. “Ao invés de fazer isso vão ao governador do  Estado e peça agilidade na ampliação do hospital”, sentenciou. A diretora do Hospital Marilene Ferraz, destacou a importância da discussão, apresentou um relatório analítico destacando os números de médicos, atendimentos e serviços oferecidos. “São 381 médicos, 205 leitos sendo 49 flutuantes e 29 leitos domiciliar”, detalhou. A diretora reconheceu que os corredores estão ocupados com macas, mas está buscando ações para resolver o problema. O vice-prefeito Joás Meira, ex-diretor do Hospital de Base,  representou a Prefeitura na Câmara de Vereadores.

Os comentários estão encerrados.