SMS e UFBA entregam novos fardamentos e aparelhos de pressão aos agentes comunitários de saúde

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 14 ago 2021

Secom/PMVC

Os agentes Comunitários de Saúde de 17 unidades de saúde da família da zona urbana receberam hoje (13), novos fardamentos e aparelhos medidores de pressão arterial em um evento realizado no Auditório do Cemae. A entrega desses materiais é fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA), por meio do Projeto BigData Péricles, que foi desenvolvido pelo Hospital Albert Einsten em parceria com o Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS). O objetivo é de rastrear os indivíduos com hipertensão não controlada e melhorar o controle daqueles que já possuem o diagnóstico.

Ao todo, 236 agentes comunitários receberam o novo kit de fardamento e os aparelhos de pressão. O intuito é de investir na qualificação do acompanhamento do paciente hipertenso para melhorar o acompanhamento, evitar complicações precoces em decorrência da doença, óbitos prematuros, trazendo, assim, resultados de qualidade para a saúde da população.

A secretária municipal de Saúde, Ramona Cerqueira, ressaltou que o projeto vem para somar à assistência de todos aqueles que estão precisando de um pouco mais de atenção. “Os nossos agentes são elos fundamentais de contato com a população que vão a todos os lugares para fazer esse acolhimento. A nossa intenção é garantir saúde a todo custo. Mesmo com o mínimo, estamos fazendo mais. Seguimos com juntos com o nosso projeto e parceria com a UFBA, que são parceiros fundamentais nessa caminhada para continuarmos avançando e buscando qualidade em saúde no nosso município”, afirmou a secretária.

Também participando do momento da entrega, o professor Márcio Vasconcelos, diretor do Instituto Multidisciplinar em Saúde da Ufba, afirmou que o ato da entrega é simbólico porque o mais importante é o objetivo desse projeto. “A Hipertensão Arterial Sistêmica é um problema de saúde pública no mundo inteiro e cabe a nós tentar fazer, a cada dia, aquilo que estiver ao nosso alcance para melhorar a condição de vida dessas pessoas, diminuindo o índice de complicações, mortalidades e custos de saúde, para que a SMS possa utilizar os recursos da melhor forma em outras linhas de cuidado”, destacou o diretor.

Vitória da Conquista foi um dos dois municípios do Brasil escolhidos para o projeto BigData, motivado na intenção de dar continuidade a um outro programa já desenvolvido aqui, o Health Rise. O programa atendeu mais de 4.500 usuários no município atuando no rastreio de indivíduos com hipertensão e diabetes não controlados e ajudando a melhorar o controle daqueles que já tinham o diagnóstico.

Os comentários estão encerrados.