Subcomandante da PM descarta possibilidade do disparo em soldado não ser acidental

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 26 jun 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais

TiroO acidente com o soldado Rudson Souza gerou um turbilhão de versões que se espalharam pela cidade. Porém, conforme o tempo foi passando, o fato começou a ser esclarecido pelos colegas de polícia que acompanham as investigações.

Nas redes sociais, o Subcomandante da 77ª CIPM, Capitão Chagas, informou que o projétil atravessou a cabeça do soldado, entrando pela testa e saindo pela nuca. “Cogita-se a possibilidade de, no momento em que estava se equipando, ele pode ter deixado a arma escapulir e, ao tentar pegá-la, acionou a tecla do gatilho”.

Ainda segundo o Capitão Chagas, que acompanhou a perícia no local, o fato se caracteriza como acidente. “Acabaram de achar o projétil no forro do teto, comprovação de que foi acidente mesmo! O tiro foi de baixo pra cima”, informou.

Após o fato, o soldado Rudson foi socorrido e submetido a uma tomografia para saber os danos causado pelo disparo. O soldado, que passa por cirurgia, é casado e tem três filhos.

Os comentários estão encerrados.