Aneel proíbe corte de energia até o fim do ano em todo o país

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 22 jul 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

Fonte:

Nesta terça-feira (22), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estendeu o prazo para que não haja o corte de energia elétrica de famílias de baixa renda. Agora, até o fim do todo ano, em todo país, fica proibida a interrupção do fornecimento dos consumidores que não conseguiram arcar com as mensalidades.

A decisão de não interromper já estava em vigor, mas valia apenas para o fim do mês de julho. O novo prazo está alinhado com o perído de estado de calamidade pela pandemia do coronavírus, decretado pelo Congresso Nacional e válido até 31 de dezembro.

A prorrogação só vai beneficiar os consumidores que utilizam a Tarifa Social de Energia Elétrica. Para as demais residências e para imóveis comerciais, o prazo inicial de 31 de julho está mantido.

O novo prazo também vale para consumidores que não estejam recebendo a fatura impressa; consumidores em locais onde não há posto de arrecadação, como lotéricas e instituições financeiras; e consumidores que têm equipamentos essenciais à vida.

Aneel prorroga proibição de cortes no fornecimento de energia por falta de pagamento até 31 de julho

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 19 jun 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Brasil61

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), decidiu no início da semana, prorrogar a proibição de cortes no fornecimento de energia elétrica por falta de pagamento dos consumidores. Agora, o prazo final é 31 de julho.

Inicialmente, a suspensão dos cortes, aprovada em março, valeria até o dia 23 de junho. A medida foi adotada devido à da crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus. De acordo com a Aneel, a prorrogação foi necessária porque até 23 de junho as consequências da pandemia da Covid-19 ainda estarão persistindo. 

Pela medida, todas as residências urbanas e rurais e os serviços considerados essenciais, como hospitais, por exemplo, estão protegidas contra corte do fornecimento desse serviço.

A resolução que suspendeu os cortes, aprovada em março, autorizou outras medidas, como a permissão para que as distribuidoras de energia emitam fatura levando em consideração o consumo médio dos últimos 12 meses. Além disso, foi estabelecido que o consumidor faça a própria leitura dos medidores.

Aneel prorroga até 31 de julho proibição de corte de energia elétrica

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 15 jun 2020

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

A.Brasil

Foi prorrogada até o fim de julho, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a proibição do corte de energia elétrica dos consumidores inadimplentes residenciais urbanos e rurais. A proibição do corte de energia por 90 dias foi aprovada pela agência no fim de março, com validade também para os serviços considerados essenciais no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. Com a decisão desta segunda-feira (15), a medida, que perderia validade na próxima semana, ficará em vigor até o dia 31 de julho.

Ao justificar a prorrogação, a diretora da Aneel Elisa Bastos Silva, relatora do processo, argumentou que, na maior parte dos estados, continuam as ações de isolamento social e de restrição à circulação e aglomeração de pessoas para evitar a propagação da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Além de prorrogar a proibição do corte no fornecimento de energia elétrica, a Aneel ampliou até 31 de julho o prazo para que as distribuidoras de energia sejam autorizadas a suspender o atendimento presencial, a suspensão da entrega da fatura mensal impressa no endereço dos consumidores e a permissão para que as distribuidoras realizem a leitura de consumo em horários diferentes do usual ou mesmo a suspensão da leitura.

Bandeira tarifária verde será mantida, anuncia ANEEL

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 01 jun 2020

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) decidiu manter a bandeira tarifária verde durante todo o ano de 2020. O anúncio foi feito na última terça-feira (26), em Reunião Pública da Diretoria da ANEEL. Isso significa que as contas não devem ficar mais caras até o ano que vem.

Normalmente, as bandeiras amarela e vermelha são acionadas quando há poucas chuvas, as hidrelétricas produzem menos energia e as companhias são obrigadas a usar as termelétricas, que custam mais. Mas, como tem chovido bastante e o isolamento social por conta do coronavírus diminuiu o consumo de energia no país, não foi necessário recorrer às termelétricas.

De acordo com a Aneel, a medida também foi tomada como forma de aliviar a conta de luz dos consumidores e auxiliar o setor elétrico em meio ao cenário de pandemia da Covid-19.

Aneel adia para julho reajuste na conta de luz de seis distribuidoras

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 15 abr 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Fonte:G1

Nesta terça-feira (14), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) adiou, até o fim de junho, a aplicação de reajustes de três distribuidoras: Coelba (Bahia), Enel Ceará e Cosern (Rio Grande do Norte).

As novas tarifas dessas empresas deveriam começar a vigorar no dia 22 de abril, mas só devem incidir nas contas de luz a partir de 1º de julho. Na última semana, a Aneel já tinha adotado a mesma medida para os reajustes da CPLF Paulista, da Energisa Mato Grosso e da Energisa Mato Grosso do Sul. Nos três casos, a nova tarifa também foi empurrada para julho.

Segundo a agência, o adiamento foi pedido pelas próprias empresas e é uma medida de enfrentamento à crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. Ainda de acordo com a Aneel, a perda de receita das distribuidoras durante esse adiamento será levada em consideração no cálculo de reajustes futuros.

Aneel suspende cortes no fornecimento de energia elétrica

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 25 mar 2020

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Pel_banner_600x65-Resenha-_day.jpg

Fonte:

Os consumidores de energia elétrica que estão ou ficarem inadimplentes não terão o fornecimento de eletricidade suspenso. Ficou decididonesta terça-feira (24), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) suspender os cortes no fornecimento de energia elétrica motivados por falta de pagamento.

A medida vale por 90 dias, pode ser alterada e foi adotada em razão da crise na economia provocada pela pandemia do novo coronavírus. Pela decisão, a suspensão vale para todas as residências urbanas e rurais e para os serviços considerados essenciais, como hospitais.

Segundo a Aneel, os consumidores residenciais respondem por quase 47,5% do faturamento das distribuidoras de energia e hoje o nível de inadimplência é de 5%. “Caso as medidas de vedação à suspensão do fornecimento resultem em aumento da inadimplência, o Órgão Regulador certamente terá que adotar medidas alternativas para garantia da sustentabilidade do setor elétrico”, informou a agência.

A medida já vinha sendo defendida por entidades de proteção dos direitos dos consumidores como uma forma de ajudar as famílias.A resolução da Aneel também prevê outras medidas, entre as quais:

…Leia na íntegra

Aneel anuncia bandeira amarela para janeiro

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 03 jan 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_e2_piscina-3.gif

Ao contrário do que aconteceu em janeiro de 2019, o consumidor não terá bandeira tarifária verde (sem custo) na conta de energia de janeiro de 2020. De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a bandeira que vai operar no primeiro mês deste ano é a amarela, que tem um custo de R$ 1,343 para cada 100 quilowatts-hora consumidos (sem os impostos).

A justificativa, segundo a Aneel, é o baixo nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN), resultado de um regime de chuvas abaixo do padrão histórico. Tal condição, diz em nota, “repercute na capacidade de produção das hidrelétricas, ainda demandando acionamento de parte do parque termelétrico”.

O sistema de bandeiras tarifárias, implementado pela Aneel, sinaliza o custo da energia gerada. As cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Com a bandeira amarela ainda em vigor, o consumidor deve continuar racionalizando energia elétrica para não se assustar com o valor da fatura ao final do mês.

Aneel anuncia bandeira tarifária vermelha para agosto

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 26 jul 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

A conta de luz ficará mais cara no próximo mês para os Brasileiros. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (26), que a bandeira tarifária para o mês de agosto será a vermelha, no patamar 1, onde há uma cobrança extra de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Em julho, a cobrança foi da bandeira tarifária amarela, quando há um acréscimo de para R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos. De acordo com a agência, a medida foi tomada pela possibilidade de aumento no acionamento das usinas termelétricas, que têm custo de geração de energia mais alto. Também pesou na decisão, a diminuição do volume de chuvas, com a chegada da estação seca.

“Agosto é um mês típico da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN). A previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios”, disse a Aneel.

Bandeira tarifária de dezembro será verde, anuncia Aneel

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Economia | Data: 30 nov 2018

Tags:, ,

Da Redação

Uma noticias boa para os baianos, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta sexta-feira (30) que a bandeira tarifária de dezembro será verde, o que significa que não haverá cobrança extra na conta de luz no próximo mês.

De acordo com a Aneel, “apesar de os reservatórios ainda apresentarem níveis reduzidos, a expectativa é a de que a estação chuvosa continue promovendo elevação do nível de produção de energia pelas usinas hidrelétricas”.

Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo da energia gerada, possibilitando aos consumidores reduzir o consumo quando a energia está mais cara. O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Conta de energia ficará mais cara o aumento pode chegar até 3,86%

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 18 jul 2018

Tags:, ,

Da Redação

Uma noticia triste para os consumidores de todo o país. Foi aprovado nesta terça-feira (17), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), um aumento nas contas de energia entre 0,02% e 3,86% por conta de um reajuste de 45,52% na receita anual de geração de 69 usinas hidrelétricas que atuam no regime de cotas. Segundo a Aneel, o impacto médio nas contas será de 1,54%.

O valor do aumento na conta de  energia depende da data do reajuste aprovado pela Aneel e da quantidade de volume de energia que cada distribuidora compra das hidrelétricas. O volume de cotas de cada distribuidora representa, em média, 22,64% dos contratos de energia das concessões.

De acordo com a Agência Brasil, a receita anual de geração é calculada considerando os valores do Custo da Gestão dos Ativos de Geração (GAG), acrescidos de encargos de uso e conexão, receita adicional por remuneração de investimentos em melhorias de pequeno e grande porte, investimentos em bens não reversíveis, Taxa de Fiscalização dos Serviços de Energia Elétrica, custos associados aos programas de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética e eventuais ajustes.

O regime de cotas foi implantado por meio da Medida Provisória nº 579, de 2012, com renovação automática das concessões de usinas hidrelétricas. Para isso, as hidrelétricas tiveram que vender energia às distribuidoras por um preço fixo, determinado pela Aneel, ao contrário de firmarem preços conforme o mercado e as realidades das instituições.

Tarifa de energia terá aumento na Bahia a partir deste domingo (22)

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 17 abr 2018

Tags:, ,

Da Redação

 

 

Foi aprovado nesta terça-feira (17), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), um reajuste de 17,22% nas tarifas da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba). Este reajuste vale para consumidores residenciais.

Para consumidores conectados à alta tensão, o aumento será de 16,17%, e para a baixa tensão, a alta será de 17,27%. As novas tarifas já vigoram a partir do próximo domingo (22).

A Coelba pertence ao grupo Neoenergia e atende a 5,9 milhões de unidades consumidoras em 415 dos 417 municípios da Bahia.

Aneel eleva cobrança máxima da bandeira tarifária de R$ 3,50 para R$ 5

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia | Data: 24 out 2017

Tags:,


Da Redação


A taxa extra cobrada nas contas de luz com bandeira tarifária vermelha de patamar 2 passará de R$ 3,50 para R$ 5,00 a cada 100 kWh consumidos. O novo valor foi aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nesta terça-feira (24). A nova taxa terá um aumento de 42,8%.

Segundo a decisão da Aneel, o novo valor passará a valer já a partir de novembro. Entretanto, se trata de uma proposta que passará por audiência pública e poderá ser alterada em uma votação posterior à audiência.Ainda conforme o órgão, a aplicação imediata do novo valor vai evitar um déficit ainda maior na conta que arrecada os recursos das bandeiras tarifárias, que já registra prejuízo.

A proposta da agência reguladora manteve em R$ 3,00 o valor do patamar 1 da bandeira vermelha. Já a taxa da bandeira amarela cairá pela metade, de R$ 2 para R$ 1 a cada 100 kWh consumidos.

Conta de luz terá a maior taxa extra em outubro

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia | Data: 29 set 2017

Tags:,

Da Redação

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anuncia nesta sexta-feira (29) que a bandeira tarifária vai passar para vermelha patamar 2, o mais caro previsto, e a taxa extra cobrada nas contas de luz vai subir em outubro para R$ 3,50 a cada 100 kWh consumidos.

Seria a primeira vez desde 2015, quando o sistema de bandeiras foi criado, que a taxa extra de R$ 3,50 seria cobrada. No mês de setembro, vigorou a bandeira amarela, que aplica uma taxa extra de R$ 2 para cada 100 kWh de energia consumidos. Conforme a Agência, o acréscimo no valor da conta de luz se deve à estiagem e à necessidade de uso mais intenso das termelétricas.

O sistema de bandeiras tarifárias busca incentivar os consumidores a adotarem medidas de economia para evitar que suas contas de luz fiquem mais caras nos momentos em que esse custo está em alta. A cor verde indica que o custo é baixo. A amarela, que ele subiu um pouco. A vermelha, patamar 1, que está alto. E a vermelha, patamar 2, que está muito alto.

Conta de luz não terá taxa extra no mês de junho

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 26 Maio 2017

Tags:, ,


Da Redação


Nesta sexta-feira (26), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que a bandeira tarifária do mês de junho será verde. Dessa maneira, não haverá cobrança extra na conta de energia no próximo mês.

Em abril e maio, a bandeira tarifária ficou na cor vermelha, patamar 1, e os consumidores pagaram uma taxa extra de R$ 3 a cada 100 kWh consumidos. Segundo a Aneel, “os fatores que contribuíram para o retorno da bandeira verde foram a maior afluência das vazões que chegaram aos reservatórios das hidrelétricas em maio de 2017 e a perspectiva de redução do consumo de energia elétrica.”

A evolução das cores da bandeira tarifária indica que o custo de produção de energia no país aumentou nos últimos meses. Isso está relacionado com a chuva abaixo do previsto, o que acaba reduzindo o armazenamento de água nos reservatórios das hidrelétricas ou fazendo com que esse armazenamento suba menos que o esperado.

Contas de luz devem ficar mais baratas

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 07 fev 2017

Tags:,

Da Redação


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que as contas de luz devem ficar mais barata este ano. Isso porque a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) de 2017 será 22,2% menor que o cobrado em 2016, o que representará o barateamento médio das tarifas neste ano.

A Aneel estima que a queda no valor da CDE vai proporcionar um barateamento das tarifas de energia no país de 2,03%, na média. Para os consumidores do Norte e Nordeste, essa redução será de 0,35%, na média, e, para os consumidores do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, de 2,7%, também na média. A redução da tarifa para os consumidores do Sul, Sudeste e Centro-Oeste é maior porque eles contribuem mais para a CDE.

A CDE é um fundo que financia programas como o Luz para Todos e o Tarifa Social, que subsidia a conta de luz de famílias de baixa renda. Ele também banca a compra de parte do combustível usado nas termelétricas que atendem aos chamados sistemas isolados, regiões do Norte do país onde a rede de transmissão de energia ainda não chegou.

Conta de luz: bandeira verde continua no mês de setembro

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 30 ago 2016

Tags:, ,

Da Redação

conta-embasaNo mês de setembro, a bandeira tarifária que será aplicada nas contas de luz será verde, ou seja, não haverá nenhum valor adicional a ser pago pelos consumidores brasileiros. De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o resultado positivo do período úmido e o aumento de energia disponível, com redução de demanda, e a adição de novas usinas ao sistema elétrico brasileiro favoreceram a manutenção da bandeira verde pelo sexto mês consecutivo.

Havia uma expectativa no setor elétrico de que a bandeira pudesse passar para amarela no mês de setembro, principalmente porque o nível dos reservatórios das hidrelétricas das regiões Norte e Nordeste estão baixos para esta época do ano. Quando há pouca água nos reservatórios, é preciso acionar as termelétricas para garantir o suprimento de energia, o que encarece o custo da energia.

O sistema de bandeiras tarifárias foi adotado em janeiro de 2015, como forma de recompor os gastos extras das distribuidoras de energia com a compra de energia de usinas termelétricas. A cor da bandeira que é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) indica o custo da energia elétrica, em função das condições de geração de eletricidade.

Bandeira tarifária da conta de energia continua na cor verde em junho, diz Aneel

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia | Data: 31 Maio 2016

Tags:, , ,

Da Redação

conta-luzEm junho, a bandeira tarifária da conta de energia permanecerá na cor verde. Foi o que informou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), nesta terça-feira (31).

Desde abril a bandeira tarifária está na cor verde. Com junho, portanto, serão três meses seguidos sem a cobrança extra na conta de luz pelo uso de termelétricas.

De acordo com a Aneel, a mudança foi possível principalmente por conta da melhora no armazenamento de água nos reservatórios das principais hidrelétricas do país durante o último período de chuvas (novembro a abril).

O sistema de bandeiras tarifárias começou a valer em janeiro de 2015. O mecanismo foi criado para permitir a arrecadação imediata de recursos para cobrir gastos extras com o aumento do uso de eletricidade produzida pelas termelétricas.

Conta de energia ficará mais cara na Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 19 abr 2016

Tags:, , ,

Da Redação

conta-luzOs baianos pagarão mais caro pela energia. Isso porque  a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou o aumento das tarifas de energia de quatro distribuidoras que atendem a Bahia e mais três estados do Nordeste: Ceará,m Rio Grande do Norte e Sergipe.

Segundo decisão da Aneel,  aumento médio das tarifas da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) será de 10,72%. Para a baixa tensão (residências e comércio), a alta média será de 10,76%. Já para a alta tensão (indústria), a média do aumento será de 10,64%.

O reajuste atingirá 5,7 milhões de consumidores da Coelba em todo o estado. A autorização foi divulgada nesta terça-feira (19) e os reajustes já entram em vigor na próxima sexta-feira (22).

Aneel aprova redução de 18% na bandeira vermelha, de R$ 5,50 para R$ 4,50

0

Publicado por Roberto Silva | Colocado em Brasil | Data: 29 ago 2015

Tags:,

Agência Brasil

conta-luzA Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), aprovou o desconto de 18% na bandeira tarifária vermelha. Com isso, o valor cobrado a mais nas contas de luz para cada 100 kilowatt-hora (kWh) consumidos durante a vigência dessa bandeira cairá de R$ 5,50 para R$ 4,50 a partir de setembro.

Considerando o consumo médio residencial brasileiro, o impacto médio nas contas de luz das famílias será de 2%. Isso equivale a uma redução de R$ 1,7 bilhão na arrecadação das empresas de distribuição até o fim do ano.

A proposta de alteração foi motivada pelo desligamento de 21 térmicas no início de agosto, responsáveis pela geração de 2.000 megawatts (MW). Por se tratarem das térmicas mais caras em operação, a economia de custos estimada até o fim do ano é de R$ 5,5 bilhões.

…Leia na íntegra

Aneel aprova redução de 18% na bandeira vermelha da conta de luz

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Economia | Data: 28 ago 2015

Tags:, ,

por Mateus Novais

conta-luz

Boa notícia para o consumidor! A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta sexta-feira (28) a redução de 18% no valor da tarifa da bandeira vermelha, o indicador que engloba os usuários que pagam o custo mais alto de energia.

Com a decisão, o valor adicional para cada 100 kWh consumidos cai de R$ 5,50 para R$ 4,50. Para os consumidores, o novo valor corresponderá a uma redução de dois pontos percentuais no custo da conta de luz. A mudança entra em vigor em 1º de setembro e vai até 31 de dezembro.

A decisão foi adotada em razão da redução no custo de produção de energia decorrente do desligamento de 21 termelétricas, com custo variável unitário maior que R$ 600 MWh, aprovada no início deste mês.