Jovem com ‘barriga gigante’ é transferida para hospital de Salvador

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 03 out 2017

Tags:, ,

Da Redação

A jovem Daiane Maria de Oliveira, que ficou conhecida após exibir nas redes sociais um vídeo mostrando sua barriga gigante foi transferida para Salvador.  Daiane, moradora da zona rural de Igaporã estava em uma unidade de saúde da cidade de Guanambi. Segundo os médicos, ela sofre de cirrose hepática.

Ela foi transferida para o Hospital Irmã Dulce, em Salvador. A transferência ocorreu, via regulação, na última sexta-feira (29). Em entrevista ao G1/Bahia, o vice-prefeito e secretário de Saúde de Igaporã, Márcio Fagundes Fernandes, disse que recebeu telefonemas de médicos de Sorocaba (SP) e Salvador, além de Brasília, interessados em investigar o caso.

O problema de Daiane é decorrente do uso excessivo de bebida alcoólica. Desde o início do ano, a jovem faz um tratamento paliativo, com retirada de líquido da barriga, no entanto, para ficar curada, elaprecisa de um transplante de fígado.

Igaporã: mulher com barriga gigante será transferida para Salvador; ela precisa de um transplante de fígado

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 26 set 2017

Tags:,

Da Redação


A baiana Daiane Maria de Oliveira, 28 anos, moradora de Igaporã, que chamou atenção nas redes sociais ao aparecer em um vídeo exibindo sua barriga imensa, será transferida para o Hospital da Mulher Maria Luzia Costa dos Santos, no Largo de Roma, em Salvador. Daiane pediu ajuda para realizar um tratamento que identificasse a causa que faz a barriga dela crescer exageradamente.

A mulher sofre com o problema há cerca de 3 anos. Já há mais de um ano, ela foi diagnosticada com cirrose hepática, de origem alcoólica. Desde então, conta o endocrinologista, ela vem sendo acompanhada por uma equipe médica. “O que está sendo feito é um paliativo. É feito um processo para retirar a grande quantidade do líquido ascítico – responsável por lubrificar a cavidade abdominal – da barriga dela. Normalmente, é retirado cerca de 4,5 litros”, explicou o endocrinologista Ivson Petronilio da Cunha, ao A Tarde, que está à frente do caso.

A única solução para a paciente, que ingere bebida alcóolica desde os 10 anos de idade, é um transplante de fígado. Mas, para isso, ela precisará entrar na fila de transplante e ainda ficar um ano sem consumir álcool.

Daiane deve ser transferida para o Hospital da Mulher ainda nesta terça, ou na quarta-feira (27). Lá, ela poderá ser acompanhada por um hepatologista – especialista em doenças do fígado.