Cafeicultor é condenado por prática de trabalho escravo em Barra do Choça

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 08 ago 2013

Tags:, , ,

da Redação

mpf_conquistaA pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Vitória daConquista, a Justiça Federal condenou o fazendeiro Paulo Roberto Bastos Viana por crime de redução à condição análoga a de escravo. O agricultor mantinha 28 pessoas trabalhando em sua propriedade com jornada de dez horas de trabalho, alojamentos insalubres, ausência de equipamentos de proteção individual e sem assinatura de carteira de trabalho.

Segundo a ação, publicada pela assessoria de comunicação do MPF, auditores fiscais do Ministério do Trabalho constataram que os trabalhadores não recebiam instrumentos de proteção como botas, chapéu ou luvas, não havia água potável no local e o “banheiro” era um buraco coberto com lona. Os empregados dormiam em papelões e cozinhavam no chão, seus alimentos e objetos pessoais eram deixados ao chão, expostos a moscas, insetos e roedores. A sentença ressalta que “a exposição de pessoas a condições degradantes de trabalho salta aos olhos”.

…Leia na íntegra