Caso Maicon: MP espera julgamento de policiais para meados de 2015

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Justiça | Data: 22 dez 2014

Tags:, ,


por Mateus Novais

DSC_4835Dois anos após o desaparecimento do menino Maicon, o Ministério Público concluiu o processo que acusa seis policiais por homicídio e ocultação de cadáver. Maicon Batista, de apenas 10 anos, desapareceu quando brincava com amigos em um matagal aos fundos do condomínio Vila Bonita, no dia 4 de dezembro de 2012.

Inicialmente o caso foi tratado como desaparecimento, mas o Ministério Público afirma que se trata de homicídio, com a ocultação de cadáver. “A polícia [técnica] constatou a presença de sangue no local e que policiais teriam trocado tiros com bandidos. E esse sangue, constatou através de exame de DNA, que era da família da mãe de Maicon”, afirmou o promotor de justiça José Jucera à repórter Mônica Cajaíba.

O inquérito foi finalizado em cerca de um ano, prazo considerado pelo Ministério Público muito curto, quando se considerado a lentidão da Justiça baiana. “As investigações foram concluídas, os autos remetidos ao Ministério Público, que, depois de analisá-las, denunciou os réus. A instrução criminal [processo] já se encerrou. Estamos na fase de alegações finais. Após isso, o Juiz vai pronunciar os acusados e marcar o júri. Não havendo recursos, creio que no meio do próximo ano nós já possamos trazer a julgamento esse caso”, explicou o promotor.

Ao todo foram indiciados seis réus, três deles por homicídio e ocultação de cadáver e outros três por ocultação de cadáver. “Destes três últimos, dois foram beneficiados com suspensão condicional por conta da pena mínima e um continua no processo por responder outro processo por homicídio. Então atualmente permanecem quatro réus no processo”.

Caso Maicon – crianças conversam com promotor

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Polícia, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 15 dez 2012

Tags:, ,

Da Redação

Três das quatro crianças que brincavam com Maicon no matagal conversaram com o promotor que está à frente do caso e contaram o que aconteceu no dia do desaparecimento.

Na tarde da última sexta-feira (14), o promotor Beneval Mutim, que acompanha o caso do desaparecimento do menino Maicon Braga, de nove anos, foi pessoalmente ao local onde tudo aconteceu: nos condomínios Vila Sul e Vila Bonita. O desaparecimento chega ao seu 12º. dia.

Acompanhado por parentes de Maicon, o promotor levou cada uma das crianças ao matagal onde o menino se perdeu. As crianças foram levadas cada uma por vez. O objetivo do foi ouvir as versões apresentadas separadamente para saber se coincidem, o que pode ajudar no encaminhamento do caso. …Leia na íntegra

Três Policiais militares e um tenente foram ouvidos hoje sobre caso Maicon

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Polícia, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 13 dez 2012

Tags:, ,

Da Redação

Parentes, testemunhas do caso e policiais estão sendo ouvidos na tentativa de solucionar o paradeiro do menino Maicon Braga, desaparecido há dez dias.

Policiais militares chegaram cedo à 1ª. Delegacia de Polícia Civil para prestar depoimento na manhã de hoje sobre o caso do menino Maicon Braga, de nove anos, desaparecido há dez dias.

Os depoimentos aconteceram durante toda a manhã. Três policiais militares que foram acionados pela comunidade para solucionar a briga de adolescentes envolvidos com o tráfico de drogas e um tenente contaram a versão dos fatos ocorridos no dia 03 deste mês. …Leia na íntegra

Promotor Beneval Mutim pode pedir reconstituição do caso Maicon

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Polícia, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 12 dez 2012

Tags:, ,

Da Redação

Para o promotor designado pelo Ministério Público, são várias versões para o caso apresentadas por testemunhas ouvidas pela polícia.

Já são nove dias do desaparecimento do menino Maicon Braga, de nove anos, morador do Condomínio Vila Bonita, em Vitória da Conquista. Depois de encerradas as buscas no matagal nos fundos do condomínio, novos fatos podem ajudar a dar pistas sobre o paradeiro do menino.

O vestígio de sangue encontrado no matagal foi colhido na manhã de ontem por funcionários do Departamento de Polícia Técnica da cidade e serão comparados com o DNA de amostra de sangue já colhida da mãe de Maicon. É preciso descobrir se o sangue é ou não do garoto, o que  poderia definir se ele foi ferido ou ainda descartar a possibilidade, caso o sangue não seja dele. …Leia na íntegra